Resenha: Daisy Jones And The Six | Taylor Jenkins Reid | Editora Paralela


Leitura #20 de 2021⁣⁣⁣⁣⁣⁣
📖Daisy Jones and The Six, de Taylor Jenkins Reid, tradução de Alexandre Boide - Editora Paralela - Companhia das Letras

Este é o quarto livro que leio desta autora tão especial. Li Os Sete maridos de Evelyn Hugo, Amor(es) Verdadeiro(s) - o meu preferido e Depois do sim. Um completamente diferente do outro.

A Taylor tem uma qualidade rara, seus livros parecem romances singelos e simples, mas abordam temas em profundidade, numa linguagem fluida e muito envolvente.

Este livro é narrado em forma de entrevistas e conta sobre uma banda dos anos 70. É tão real que custei a acreditar que a banda não existiu! Até as letras das músicas estão no livro.

Billy é o cérebro da banda The Six e com a entrada de Daisy Jones, uma perigosa química se instala entre eles. Billy é casado com Camila e luta para se manter longe das drogas.

Este é um dos temas principais da trama, o acesso livre às drogas e medicações controladas. Egos e rivalidades também trazem reflexões interessantes.

Não vou contar muito para não dar nenhum spoiler, mas a história me conquistou e fiquei emocionada em algumas passagens.

Um livro bem musical, com personagens diferentes e interessantes. Recomendo!⁣
⁣⁣⁣
Você leu? Quer ler? Me conta!⁣⁣⁣⁣

⁣⁣⁣

Sobre a autora
TAYLOR JENKINS REID é autora de One True Lovers, After I Do, Forever, Interrupted e Os Sete Maridos de Evelyn Hugo. Seus romances foram indicados como melhores livros de verão pela People, pela Cosmopolitan, pela Glamour, pelo Buzzfeed, pelo Goodreads e outros veículos. Ela mora em Los Angeles com o marido, a filha e o cachorro.

Daisy Jones And The Six
Autor: Taylor Jenkins Reid
Tradutor: Alexandre Boide
Ano: 2019
Editora: Paralela
Páginas: 360
Classificação: 4,5/5 estrelas
E-Book cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: AmazonCompanhia das Letras


Comentários

  1. Estou vendo muitas pessoas falando desse livro e peguei o Audiobook mas não gostei da narração.
    Eu amo anos 70/80 e a vibe hippie/groupie então estou interessada em ler! Não sei porque a capa me remete á Rita Lee!!!

    Beijão,
    Bela,

    www.abelanaoafera.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bela!
      Sim, também me lembra a Rita Lee :)
      Eu acho que lendo você pode ter outra impressão do livro
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário