Sombra de Reis Barbudos | #12livrospara2020 | Novembro

 

Olá!
Hoje trago para vocês a resenha do livro Sombras de reis barbudos, de José J. Veiga, Companhia das Letras.
Escolhi este livro para ser o livro de novembro da nossa TAG #12livrospara2020. Esta TAG é uma parceria com os blog Mundinho da Hanna e Pacote Literário. Não deixe de passar nos blogs das meninas para conferirem suas postagens! Se você quiser relembrar as postagens do ano passado, clique aqui. Todo dia 12 posto a resenha de um livro que está na minha biblioteca aguardando a leitura.

Há tempos queria ler este livro e agora chegou a sua vez. Não conhecia a escrita do autor, mas ele me foi muito bem recomendando por uma amiga querida, que leu e adorou este livro. Foi realmente uma boa leitura. Seu livro mais conhecido, A Hora dos ruminantes também está na minha lista de futuras leituras.

Temos aqui neste rápido, mas intenso livro, o universo de Lucas, um garoto simples e afetivo e sua família. Lucas vivia com seus pais, numa pequena e pacata cidade do interior. O local exato não é definido na trama, bem como outros detalhes, que são apenas sugeridos.

A vida de Lucas, dos seus pais e da cidade muda com a instalação da empresa Companhia Melhoramentos de Taitara. O que era uma promessa de sucesso e futuro, vira um pesadelo, uma opressão e tirania para seus habitantes.

Este processo é estabelecido gradual e sutilmente e quando as pessoas percebem, lá está ele, instalado.

Considerado uma metáfora do processo do regime militar brasileiro, a primeira edição deste livro foi lançada em 1972.

Gostei da forma como o autor trabalhou as relações familiares. Lucas defende a mãe e tenta se aproximar cada vez mais do pai. A chegada do tio materno, no início da trama, mexe com estas relações familiares e vai definir como será o futuro desta família.

Com um toque de realismo mágico, vamos acompanhar o crescimento de Lucas, seu amadurecimento e suas tentativas de resgate do sentimento de pertencimento.

A liberdade, algo tão básico e natural, durante a trama passa a ser não só desejada como parece estar cada vez mais distante.


Gostei da capa e acho que ela expressa o sentimento maior que o livro traz, a tentativa de fugir de um destino inexorável. Edição interessante da Companhia das Letras, traz na primeira página uma foto de corpo inteiro do autor, com seu cachorro. Boa diagramação e revisão impecável.

Uma trama atual, forte, incômoda e reflexiva. A escrita do autor é muito boa e atemporal. Foi uma leitura fluida e fácil, mas que me deixou impactada.

Um livro diferente, questionador de uma forma sutil, que merece ser lido. Gostei bastante recomendo a leitura. Ficou curioso? Quer ler também? Me conta.

Sobre o autor
JOSÉ J. VEIGA nasceu no dia 2 de fevereiro de 1915, em Corumbá de Goiás. Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou na Faculdade Nacional de Direito. Foi comentarista na BBC de Londres e trabalhou como jornalista d'O Globo e da Tribuna da Imprensa, entre outros veículos. Aos 44 anos, estreou na literatura com Os cavalinhos de Platiplanto. Seus livros foram traduzidos para diversos países, entre eles Portugal, Espanha, Estados Unidos e Inglaterra, e pelo conjunto da obra ganhou o prêmio Machado de Assis, outorgado pela Academia Brasileira de Letras. Morreu no dia 19 de setembro de 1999.

Sombra de Reis Barbudos
Autor: José J. Veiga
Ano: 2015
Páginas: 152
Editora: Companhia das Letras
Minha avaliação: 4/5
Adicione no Skoob
Para comprar: Companhia das Letras | Amazon


Comentários

  1. É realmente um livro bem diferente, mas gostei bastante dessa premissa. Atualmente estou lendo mais livros assim e gostei bastante da experiência. Quem bom que funcionou com você também. =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir

Postar um comentário