Resenha: Pela Janela - Raquel Segal - Pela Janela de Casa - Planeta de Livros


Este foi o segundo conto que li do Projeto Pela Janela da Casa, da Planeta de Livros. Meu primeiro contato com a escrita da Raquel, que é criadora do Aquele Eita, página do Facebook com mais de 900 mil seguidores.
Gostei muito da escrita da autora, ao mesmo tempo que ela chama atenção para questões como violência contra a mulher, seu texto tem leveza e humor e me agradou muito.

O conto começa com os dois protagonistas, Rebeca e Marcos indo trabalhar sem perceberem o impacto do início da pandemia do Covid-19 nas suas rotinas. Assim como aconteceu com quase todos nós Raquel mostra a incredulidade, a dificuldade em entender o alcance deste vírus. Gostei da cena que mostra dois idosos ignorando a orientação do funcionário do prédio, para permanecerem em casa, da corrida ao supermercado em busca de produtos como álcool gel e papel higiênico. Vi tantas vezes estas cenas surreais...

"Ainda não anunciaram nada no trabalho, acredito que continuaremos indo para o escritório normalmente. O que é uma pena, pois eu adoraria ficar em casa trabalhando de pijama e brincando com meu cachorro."
 
Os dois protagonistas moram sozinhos, cada um na sua casa. O prédio do Marcos é em frente ao prédio da Raquel. Ao se observarem à uma certa distância, Marcos tem a ideia de pegar um cartaz e escrever um recado para a sua vizinha e assim começa uma intensa e diferente troca de mensagens, nada tecnológica, tudo através da escrita.

Achei esta ideia da autora deliciosa, este resgate de um tempo que passou. Eles passam a interagir diariamente, conversam assim, jogam forca. Desta forma os dois vão se conhecendo, se descobrindo, rindo, brincando e compartilhando o tempo disponível. Até jantam juntos, cada um na sua janela/varanda. Olha só que cena mais bacana! Eu adorei!
"Rio demais com a proposta, mas apesar de ser muito tosca é extremamente divertida. À noite, preparo uma mesa na cobertura, com direito a vela de plástico, mas Marcos não precisa saber disso. Olho pra sua varanda e lá está ele todo arrumado, sentadinho com sua taça. Erguemos nossas taças juntos e brindamos no ar. Ele escreve algo no papel e levanta. Pego meus óculos para ler, Bela vela de plástico. Bon appétit!”.

Raquel tem que conviver com alguns fantasmas, lembranças de um relacionamento abusivo, do seu antigo casamento. Enquanto Raquel fica realmente sozinha, Marcos interage com um casal de amigos, vizinhos dele também. Ele visita este casal, almoça e passa um tempo na casa deles. Raquel a princípio acha o casal o mais fofo e amoroso que já viu, mas nem tudo são flores, e algumas vezes as aparências enganam. Raquel chama atenção de Marcos para uma mudança sutil no relacionamento deste casal amigo. Leia o conto para saber o que rolou no final, vale a pena!


Uma delícia de conto e de escrita! É claro que eu quero ler o livro dela, Sempre faço tudo errado quando estou feliz. Recomendo este conto diferente e saboroso.
Ele está disponível apena no formato digital, na Amazonpor apenas R$9,90.











Comentários

  1. Oi Clauo! Que ideia legal essa de trocar mensagens pelos cartazes na janela. Fiquei curiosa para ler e saber o que acontece com o casal que ele conversa. Vou ler para saber. Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário