Eu Li: Ela Prefere Finais Felizes

Olá!
Hoje vamos conversar sobre o livro Ela prefere finais felizes, escrito por Ricardo Coiro, Coleção Outro, da nossa parceira, Planeta de Livros.

Sinopse
Um retrato divertido, comovente e atual do mais potente sentimento brotando rápido em meio ao caos urbano. Este livro não tem príncipes, dragões nem reinos. Tampouco super-heróis. Tem gente como a gente, como você, que sangra, chora e, com sorte, tem orgasmos de acordar a vizinhança; que vive entre o desejo de se entregar e o medo de quebrar o coração de novo. Esta é a história do Leco – um guitarrista gaúcho que gostaria de ter nascido na década de setenta –, da Laila – uma veterinária paulistana recém-traída pelo noivo – e de outros personagens de quem você certamente sentirá saudade depois do último ponto-final. Um retrato divertido, comovente e atual do mais potente sentimento brotando rápido em meio ao caos urbano.
Gostei bastante deste livro. Se você espera um livro bem fofinho, cheio de corações e frufrus, você pode se decepcionar. Foi uma leitura diferente e bem gostosa.

Estava de olho neste livro, que foi lançado no final do ano passado e agora chegou a oportunidade de conferir a leitura. Quando solicitei já imaginava o estilo literário que encontraria neste romance contemporâneo, mas ele é melhor ainda do que imaginei! Se fosse para escolher apenas uma palavra para definir esta leitura seria, intensa. A escrita do Ricardo é de uma intensidade e de uma vibração muito interessantes.

A escrita do autor é muito fluida e muito, muito interessante. O moço manda muito bem. A trama tem um ritmo forte que segura sua atenção e eu não queria largar o livro.

Numa linguagem honesta e direta, vamos acompanhando os pensamentos, sentimentos, dúvidas e vivências dos nossos dois protagonistas. Leco, um gaúcho que deixa os pais e vem pra São Paulo, viver de música e Laila, uma veterinária descolada e bacana.

Os capítulos são alternados entre os dois personagens, Leco e Laila, que narram suas histórias com estilo, graça, humor e um ótimo ritmo. Este artifício deixa a trama ainda mais interessante e o mais bacana, eu gostei dos dois, portanto, li todos os capítulos com muito gosto (às vezes acontece de preferir um protagonista e ler com mais atenção os seus capítulos, não foi o caso aqui).

Algumas pessoas podem achar que o autor é muito direto nas descrições das aventuras (e divagações) sexuais dos personagens, principalmente do Leco, mas eu não achei, me diverti e dei muita risada com seus pensamentos, comentários e percepções. Não acho que o livro seja hot, mas ele é bem recheado de cenas de sexo, bem claras e diretas. A mim não incomodou, aliás, acho que Ricardo trabalhou bem este conteúdo mais específico, digamos assim.

Os dois personagens são muito diferentes e talvez por isso também a química entre eles seja tão boa e forte, funcione tão bem. Leco é bem "largado" e malucão, apresenta um comportamento autodestrutivo e sua intensidade não leva a bons caminhos. É tão intenso, que do meio para o final da trama, seus comportamentos destrutivos com bebidas e drogas começaram a me cansar. Nos últimos capítulos, o autor conduz a trama de uma forma bem diferente e também percebi que mudou o ritmo da escrita, me deixando ainda mais curiosa.

Leco tem um coração enorme, uma baixa auto-estima, principalmente profissional, seu pai não acredita no seu potencial e no seu trabalho como músico. O pai é distante, só se acertam quando conversam sobre futebol. A mãe é mega protetora. No início do primeiro capítulo, Leco está para entrar no ônibus a caminho de São Paulo e de uma nova vida e eles estão tristes com esta despedida.

Laila é uma mulher jovem e batalhadora, trabalha num hospital veterinário, lembra com saudades da sua avó italiana e das advertências que esta sempre fazia em relação ao marido e aos homens em geral. Claro que ao conhecer Leco, nossa mocinha, já passou por algumas desilusões e um coração partido e está bem ressabiada quanto a futuros relacionamentos românticos.

Além dos personagens principais, adorei os personagens secundários que cresceram e ganharam espaço na trama e no meu coração. Principalmente o Caramujo e a Claudia, que amigos sensacionais, daqueles que seguram as broncas e fazem diferença nas vidas das pessoas. Hendrix é uma fofura de cachorro, adotado por Leco e Caramujo. E eu adorei conhecer Luis e Miguel, os cachorros da Laila.

A capa é muito bonita, adorei as cores. Diagramação excelente da Planeta, que sempre capricha nas suas edições. Revisão impecável, páginas amarelas, letras em tamanho confortável.

Livro bom é livro que deixa saudades dos personagens e é assim que termino esta leitura, já sentindo falta desta turma pra lá de querida. Você leu? Conhece? Ficou curioso? Me conta!
Sobre o autor
Vive entre o soco e o sopro. Morre de medo do morno e odeia caminhar em cima do muro. Acha que sensibilidade é coisa de macho e que estupidez é atitude de frouxo. Nunca recusou um temaki ou um café. Peca todo dia.

30 /100
Título: Ela prefere finais felizes
Autor: Ricardo Coiro
Páginas: 288
Classificação: 4 estrelas
Editora: Planeta | Coleção: Outro
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: Planeta

Comentários

  1. Oi Clauo! Adorei a trama, ainda mais por ser intensa e, pelo visto, bem escrita. Amo quando dois personagens tão diferentes entre si se atraem. Amei também a capa do livro, me encantei pelas cores suaves! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário