Eu Li: Sem Beijo e Sem Palavras

Olá!
Hoje é dia da resenha do livro Sem Beijo e Sem Palavras, escrito por Carlos Gomes, Editora Chiado Books.

Sinopse
Ambientado na cidade do Rio de Janeiro, o romance “Sem beijo e sem palavras” tem ritmo de uma série e conteúdo de um folhetim, no que diz respeito à agilidade da narrativa e ao desenvolvimento do enredo. Permeia o cotidiano de personagens reais, com suas referências de afetividade e desígnios, que vão se cruzando, e envolvendo, até estarem todos ligados, de alguma forma, numa realidade ficcional.
A partir dos protagonistas Anna e Otávio, e das suas tormentosas experiências de abusos sexuais, o autor concebe as bases de uma proposta de superação existencial, desconstruindo carências, pudores e ciúmes, e propondo suas redescobertas pela via da liberdade individual – física e comportamental, aliada a um amor incondicional, um pelo outro. Entretanto, como numa brincadeira de roda, a vida inverte, de súbito, a direção do giro, e os personagens principais são surpreendidos e confrontados por suas histórias, em um final tocante e inesperado.
Mês passado recebi um e-mail muito simpático, do Carlos Gomes, me convidando para ler seu livro. Agradeci e aceitei. Recebi em casa esta bela edição, com uma dedicatória interessante e atenciosa. Comentei com o autor que escolhi seu livro para ler na nossa Maratona Literária de carnaval e ele gostou da idéia, do bloco da leitura.
Acabei de ler Sem Beijo e sem palavras, e vim correndo contar para vocês! Eu simplesmente AMEI a escrita do Carlos Gomes nesta bela edição da Chiado Books. Comecei a leitura totalmente no escuro, pois não gosto de ler primeiro a sinopse e a contracapa. Logo no primeiro capítulo estava totalmente fisgada e simplesmente não conseguia parar de ler. Que livro sensacional. De tirar o fôlego, devorei esta trama, muito bem escrita.

No início do livro, temos uma apresentação de cada um dos dois personagens principais e da Dra. Hercília O., que nos conta que a trama é baseada em dois de seus pacientes, Anna e Otávio. Não fica claro se são personagens baseados numa história real, ou se a psiquiatra faz parte da trama, mas achei este artifício muito interessante, assim como outra vivência experimentada pelo casal, em dado momento do livro, conduzida por um psiquiatra. Vejo com muito cuidado e receio este tipo de vivência e acho que ela foi muito bem explorada e conduzida pelo autor. Não gosto de dar detalhes para não estragar as surpresas, mas posso dizer que elas enriqueceram a trama.

Anna e Otávio (Tatá) são personagens complexos, mas muito bem apresentados. Empáticos e simpáticos, me conquistaram de cara. Acompanhamos suas histórias desde a infância. Ela, simples e de muita luta, criada somente pela mãe, após o pai partir rumo à procura de trabalho em outro estado e não voltar mais. Ele, infância rica, cheia de conforto material, mas com fantasmas gravíssimos, na figura do pai. Ambos são livres e vivenciam seus desejos e vontades sem muito pudores e não há segredo entre eles. Se conhecem numa entrevista de emprego e suas vidas passam a se interligarem. Os personagens secundários também são interessantes e trazem emoções e vida ao livro. A história tem como pano de fundo, o Rio de Janeiro. O cenário carioca, com suas praias, atividades ao ar livre e sol, trazem ainda mais calor humano ao livro.


Trata-se de uma história muito bem construída. Uma trama forte, densa, visceral...muito, muito boa! Passeando pela infância e fase adulta dos personagens, o livro nos mostra os limites tênues entre desejo e realidade. Você até pode fazer tudo o que deseja, mas terá se preparar para talvez, pagar um preço por isso...às vezes alto demais.

Preciso dizer que as cenas de sexo são totalmente dentro de contexto, este não é um romance hot. A sexualidade de cada personagem faz parte de uma trama muito, muito bem apresentada. Temos também cenas fortes, de violência, mas não são gratuitas e têm sentido dentro do contexto apresentado.

Escrito em ritmo ágil e intenso, é uma leitura muito fluida, apesar dos temas pesados. O autor construiu um universo rico, envolvente, numa trama com nuances psicológicas interessantíssimas.
Adorei a capa, achei maravilhosa. A diagramação da Chiado Books é ótima, páginas amarelas, letras em tamanho confortável, boa revisão. Gostei muito dos agradecimentos, inclusive aos personagens. O livro é dividido em 86 capítulos curtos, que dão um ótimo fôlego à leitura. Cada capítulo tem um título que posiciona o leitor quanto ao conteúdo do mesmo.

Um dos melhores livros que li nos últimos tempos. Favoritado. Leiam e depois me contem o que acharam. Super recomendo esta narrativa sensacional! Por aqui, conseguimos mais um leitor, Amore mio começará a leitura nesta semana.
Sobre o autor
José Carlos Gomes é carioca de origem e vive em Salvador – BA. Nasceu no Rio, nos anos 50, e vê de lá as referências de família e lugares que nos são apresentados ao longo desta narrativa. Na década de 70 mudou-se para Salvador, quando ali acontecia a “Movida soteropolitana” e a cidade fervia em sua diversidade cultural e revelava sua vocação pelo prazer (a outra fonte original deste romance). “Sem beijo e sem palavras” é a estreia do autor na realidade ficcional.

Sem Beijo e Sem Palavras
Autor: Carlos Gomes
Ano: 2019
Páginas: 344
Editora: Chiado Books
Classificação 5/5 - favoritado
Livro cedido pelo autor
Adicione no Skoob
Para comprar: Chiado Books



Comentários

  1. Oi Cláudia! Que interessante, amei a sinopse, capa e título!
    Grande sugestão, abração!

    ResponderExcluir
  2. Uau, Clauo! Fiquei sem fôlego pela sinopse, pela resenha e pelo conteúdo! Amo livros fortes, principalmente quando tratam de questões da mente e comportamento humano! Se você favoritou, já quero ler, pois curto muito suas indicações. Achei engraçado o autor ter gostado do "bloco da leitura", no carnaval! Na maratona literária de carnaval, também sou do bloco "Unidos do livro bom"! Kkkkkk! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário