Eu Li: Enfim, Capivaras

Olá!
Hoje trago trago para vocês a resenha do livro Enfim, Capivaras, da Luisa Geisler, da Editora Seguinte, do Grupo Companhia das Letras.

Sinopse
Em seu primeiro livro para o público jovem adulto, a premiada autora Luisa Geisler narra uma aventura inusitada de cinco jovens em busca de uma capivara perdida. A cidade no interior de Minas Gerais para onde Vanessa se mudou é o tipo de lugar onde anunciam os horários do cinema e os obituários com o mesmo carro de som. Nada de muito interessante acontece por lá, a não ser para Binho, que, segundo ele mesmo, tem várias namoradas e conhece um monte de cantores sertanejos famosos. A verdade é que Binho é um mentiroso contumaz e agora passou dos limites: inventou que tem uma capivara de estimação. Cansados das histórias cada vez mais mirabolantes do garoto, Vanessa se junta aos amigos ― Léo, Nick e Zé Luís ― para desmascará-lo. E eles estão decididos a ir até as últimas consequências. Narrado durante as doze horas de uma noite regada a álcool, salgadinhos, segredos e romances mal resolvidos, Enfim, capivaras explora, através de diferentes pontos de vista, os relacionamentos entre um grupo de adolescentes em busca de uma capivara ― ou muito mais do que isso.
Eu adoro os lançamentos da Editora Seguinte, a linha "mais jovem" da Companhia das Letras. Por isso, assim que vi este lançamento fiquei curiosa. Eu li este livro, disponibilizado pela Editora, através da plataforma NetGalley. 

Confesso que estava com um pouco de receio desta leitura. Acho a escrita da Luisa ótima, além de ser dona de um ótimo currículo e ter uma excelente formação literária, mas senti dificuldade com a leitura do seu livro anterior, De Espaços Abandonados, e encontrei dificuldade neste livro também, mesmo adorando literatura jovem.

Este é o primeiro livro da autora, para um publico juvenil. Li algumas matérias dela falando sobre este processo de escrita e aí pude entender melhor este livro. Sua escrita é ótima e a sinopse interessante, então o que me incomodou na leitura? Após refletir sobre este livro, penso que sinto uma "distância" da autora com os personagens, algo difícil de explicar, mas fácil de sentir...rs. As descrições dos personagens são ricas e detalhadas, mas sinto, na leitura, que a autora narra e descreve os personagens com uma certa distância, uma certa contemplação. Não sei se por este motivo, os personagens, não me trazem nenhuma empatia, nem simpatia, infelizmente...o mesmo fato curioso, se deu no livro anterior. Não consegui me conectar, nem torcer por nenhum personagem. 

Quero deixar claro que acho a escrita da autora ótima, Luisa é muito talentosa, mas adoro quando o livro me desperta bons sentimentos e sensações, quando eu torço pelos personagens e quando termina o livro, fico com saudades deles. Não foi o caso, infelizmente de Enfim, Capivaras, isso aconteceu. 

Adolescentes não são fáceis, é uma fase com muitas incertezas, questionamentos, descobertas e algumas delas são retratadas aqui nesta trama. O livro tem um ritmo diferente, e o fato da trama toda ter se desenrolado em apenas 12 horas, de uma noite intensa, não me trouxe um ritmo bom de leitura. Me senti um tanto atordoada até...e talvez esta tenha sido a intenção da autora. 

Apesar da escrita bonita, foi uma leitura difícil e pouco prazerosa, mas sempre digo que a leitura depende muito do momento vivenciado e talvez eu não estivesse na "vibe" certa para esta história, naquele momento, por isso deixo a dica de leitura aqui, afinal cada um tem um gosto e um momento de leitura diferente.
"Quando não julgamos, as coisas são sempre a melhor versão delas mesmas"
A capa do livro é muito bacana e diferente, foi uma das coisas que mais gostei nesta leitura! Eu li no Kindle este livro, e por isso não tenho algumas informações importantes sobre a diagramação, como tamanho de fonte e cor das páginas, embora a Seguinte sempre arrase nas edições lindas. No final do livro, depois dos agradecimentos, há uma entrevista interessante com a autora. Gostei deste material extra.
Sobre a autora
Luisa Geisler nasceu em 1991 em Canoas, Rio Grande do Sul. É escritora e tradutora. Autora de Luzes de Emergência Se Acenderão Automaticamente (Alfaguara, 2014) e De Espaços Abandonados (Alfaguara, 2018), foi duas vezes vencedora do Prêmio Sesc de Literatura, além de finalista do Prêmio Machado de Assis, semifinalista do Prêmio Oceanos de Literatura e duas vezes finalista do Jabuti. É mestre em processo criativo pela National University of Ireland.


Enfim, Capivaras
Autor: Luisa Geisler
Ano: 2019
Páginas: 173
Editora: Seguinte
Classificação 3/5
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: Editora Seguinte



Comentários