Pular para o conteúdo principal

Entrevista com a Escritora Jussara Souza



Ao conhecer a escritora Jussara Souza me chamaram a atenção seu alto astral, bom humor e gentileza! Desta conversa surgiu uma parceria que me deixou muito feliz. Eu li e adorei seu primeiro livro Os Opostos se Distraem e a convidei para responder este bate-papo. Jussara aceitou na hora e rapidamente me enviou as respostas que agora compartilho com vocês.

Jussara, por favor, apresente-se para nossos leitores.
Olá, Sou Jussara Souza, escritora, ex-workaholic e autora do livro Os Opostos se Distraem. Sou baiana de nascimento, mas mineira de coração. Nasci em Jequié, no interior da Bahia, cidade do meu pai. Quando eu tinha 3 anos de idade, nos mudamos para Santa Rita de Caldas - no Sul de Minas Gerais, desta vez para a cidade da minha mãe. Há quase 20 anos moro em Taubaté-SP, com o meu marido e os meus dois filhos de quatro patas; o Tim e a Mel - dois “vira-latas” lindos adotados. Sou formada em Administração e Pós Graduada em Controladoria. Trabalhei por mais de 10 anos na área financeira de empresas multinacionais. Faz, aproximadamente, 2 anos que decidi dar uma guinada de 180º na minha vida. Larguei o emprego e decidi descobrir o meu propósito de vida; a escrita. Foi um momento de muita reflexão e dúvida. Hoje, estou plenamente feliz com a minha escolha. Desde que iniciei o meu processo de desenvolvimento pessoal, comecei a cuidar mais da alimentação. Gosto muito da alimentação ayurvédica, mas a sigo sem restrições. Digo que a minha dieta é a dieta da saúde, dando preferência para alimentos orgânicos e evitando os industrializados. Adoro pão de queijo (não poderia ser diferente!.rs), pão de fermentação natural e chocolate acima de 50% de cacau. Também adoro curtir a natureza, vou nos parques de Taubaté com os meus cachorros e o meu marido. Além de sair com os amigos e cantar no karaokê. Mas, por vezes, ficar à toa lendo um bom livro ou assistindo um filme é um ótimo programa!

Como surgiu a idéia do livro?
O livro é um relato divertido dessa minha fase de transição. Foi um momento de muita dúvida, insatisfação, que estava afetando minha vida pessoal e profissional. Paulo Coelho, em um um artigo de 2015 intitulado "Sobre a Arte de Escrever", diz que: "Você não pode tirar algo do nada. Ao escrever, use sua experiência." E foi então que eu decidi compartilhar com as pessoas que é possível tomar as rédeas da vida e encontrar nosso Propósito.

Sempre me chama a atenção a escolha do título! Como você chegou ao Os Opostos se distraem?
Esse título já estava na minha cabeça antes mesmo de começar a ler o livro. No período em que o meu casamento estava bem “atribulado”, eu vivia dizendo e pensando comigo mesma: “Meu marido e eu somos muito diferentes!” Daí, comecei a perceber que a maioria dos casais repetiam o mesmo “mantra”. Foi então que pensei: os opostos não somente se atraem como se Distraem.

Como é sua rotina? Você escreve (ou escrevia) todos os dias?
Acordo todos os dias bem cedo para fazer alguns movimentos de yoga, chamados Ritos Tibetanos, e meditar. Meu marido me acompanha nessa rotina. Em seguida, saímos para passear com os cachorros. Tomamos café e, por volta das 9:30 horas, já estou em frente do computador. Escrevo todos os dias; seja no meu diário, um artigo para o site, o roteiro para o meu Canal no Youtube ou ideias para o livro novo.

Atualmente você tem um novo livro em produção? Como estão seus projetos?
Estou com o projeto de um novo livro. Lendo bastante e pesquisando. Pretendo finalizá-lo em Março de 2018.
Lancei recentemente um Canal no Youtube onde eu divido com as pessoas essa minha fase de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. O objetivo é compartilhar as técnicas de bem estar que ajudaram no meu despertar para um vida mais feliz.  
Também tenho várias ideias de livros para os próximos anos. Mas tudo a seu tempo. Eu coloco todo os meus esforços nesse meu propósito, que amo, mas sei que há Algo Maior que me guia. Eu o chamo de Deus ou Divino Criador.  

Deixe um recado para nossos leitores.
“Conhece-te a ti mesmo.” Quem conhece a si mesmo, é autoconfiante, não se deixa levar pelo que os outros pensam ou falam. Não tem crenças limitantes e aceita as diferenças. Acredita que é responsável pela sua vida, e por isso, luta por aquilo que deseja.
Por isso, nunca deixe ninguém lhe dizer que você não é capaz. Confie na sua intuição. Ela é uma arma poderosa.
Sonhe. Sonhe muito alto. Sonhe com o impossível e confie.
E, por fim; Agradeça. A pessoa que é grata vive o Presente. Não fica remoendo o passado ou preocupada com o Futuro. O Futuro é o Agora. Seja grato com o que você conquistou até hoje, e verá que o Amanhã se transformará com o que sempre desejou.
Namastê.

Em breve trarei a resenha do livro para vocês. Eu adorei conhecer a Jussara e agradeço muito sua disponibilidade e atenção. Ficou curioso? Clique abaixo para conhecer mais sobre o trabalho da Jussara Souza:




Comentários

  1. Adorei a entrevista, não conheço o livro depois que vc ler quero saber mais sobre ele, e desejo sucesso a escritora.

    Bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, você vai gostar do livro!
      Recomendo!!
      Muito sucesso para esta autora querida e talentosa
      Bjs

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#TBRdeJunho

O que você pretende ler em junho? Você costuma fazer #TBR? Sabe o que é uma TBR? A sigla TBR significa To Be Read. Ou seja, são os livros que você deseja ler. Muitas pessoas montam suas TBR mensais. Confesso que não tinha o costume de fazer a minha, mas estou me aventurando. Alguns livros furam a fila, outros demoram um pouco mais para serem lidos e tudo bem, tenho esta flexibilidade. Estas são as leituras que programei para este mês! Pretendo acrescentar outros no decorrer do mês, mas a princípio estes são os livros que eu tenho certeza que vão me acompanhar:⁣⁣ ⁣⁣ 📖 Água fresca para as flores, Valérie Perrin, @intrinseca - para a nossa Leitura Coletiva MãeLiteratura #LCmaeliteratura⁣⁣ 📖 Na Estrada com o ex, Beth O´Leary, @intrinseca ⁣⁣- para o Clube da Leitura MãeLiteratura⁣⁣ 📖 Lar em chamas, Kamila Shamsie, @Grua_livros - para o #12livrospara2022 de junho 📖O que é que ele tem, Olívia Byington, @editora_objetiva, para o nosso Clube @CompanhiadasLetras deste mês⁣⁣ 📖 Maria Bonita,

Nossa Semana #20

Olá! Hoje eu quero te contar como foi a nossa semana por aqui. Esta semana continuo fria! Chegou uma frente fria que derrubou as temperaturas por aqui e ela ainda não foi embora. Tivemos passeio encontros especiais, Clube da Leitura, ótimas leituras, academia quase todos os dias e muito trabalho . Você também sai carregada assim de casa? Olha eu na segunda feira! Marmita, sacola com material de trabalho, jaleco, mala de academia, porque se for para casa eu nao volto para malhar... Friozinho delícia! Eu amo! Zacarias bem quentinho de roupinha por aqui. Mesmo com o frio, fui a semana toda na academia, menos na sexta, pois acompanhei meu pai numa consulta. Lá dentro é bem quente, então treino de shorts e regata, mas na saída estava gelado, por isso, roupas quentinhas para ir casa e vamos que vamos. Esta semana, consegui aproveitar duas vezes, meia hora do meu almoço no trabalho, para ler. Amo estes momentos, são muito bons e me fazem muito bem. Da série, as alegrias que os livros me traze