Resenha: A Construção de Si Mesma⁣, de Letícia Lanz, Companhia das Letras


Sinopse: Por décadas, Letícia Lanz se apresentou ao mundo na pele de Geraldo Eustáquio. Entender-se diferente da maioria foi um processo longo e doloroso. Neste relato comovente e honesto, Letícia relata como foi se assumir mulher transgênera aos cinquenta anos de idade.
Letícia Lanz é psicanalista, palestrante, ativista e foi candidata à prefeitura de Curitiba em 2020. É casada, tem três filhos e cinco netos. Neste livro impactante, ela conta a história de sua transição. A luta para se libertar das amarras de gênero começou quando ainda era criança e culminou num enfarte, cinquenta anos mais tarde. Depois de uma vida marcada pelo permanente conflito entre ser ela mesma ou a pessoa que a sociedade exigia que fosse, na cama da UTI, ela entendeu que transicionar era a única coisa a ser feita se quisesse continuar viva.
Ao narrar suas reflexões e experiências pessoais, Letícia convida o leitor a compreender o que é ser e se aceitar uma pessoa transgênera em uma sociedade ainda incapaz de conviver com as diferenças, regida pelo binarismo, em que homem e mulher são categorias determinadas a partir do órgão sexual com o qual nascemos. A construção de mim mesma é um livro sincero que se propõe a abrir novos e variados diálogos sobre diversidade, aceitação e liberdade.

#ResenhaMaeliteratura

Apesar de estudar comportamento e sexualidade há quase 30 anos, percebo cada vez mais o pouco que sei e o quanto quero e preciso aprender.⁣

Letícia nos brinda com um livro muito interessante sobre seu processo de transição de gênero.

Geraldo era um profissional bem sucedido, casado, pai de três filhos e avô. Após enfartar, Letícia relata como foi se assumir mulher transgênera aos cinquenta anos de idade.⁣

Além das percepções da autora, o livro traz um elemento que eu achei fantástico, as observações da sua esposa, companheira de muitos anos.

Um livro honesto, sensível e bem escrito. Letícia é psicanalista e traz sua vivência neste livro, honesto e corajoso. ⁣

A autora propõe um diálogo importante e muito oportuno sobre o amor, sobre aceitação e diversidade. Gostei bastante.⁣

A leitura foi rápida, mas ainda fiquei alguns dias refletindo sobre o texto e as vivências da autora.

Li em e-book, na versão disponibilizada pela Editora, através da Plataforma NetGalley.

Recomendo! Você leu ou quer ler? Me conta.



A Construção de Si Mesma⁣
Livro #108 de 2021⁣
Autora: Letícia Lanz⁣
Páginas: 112 páginas⁣
Ano: 2021
Editora: Companhia das Letras
Livro cedido pela editora
Minha avaliação: 4/5 
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon | Companhia das Letras


Comentários