Mas Tem Que Ser Mesmo Para Sempre? | #12LivrosPara2021 | Outubro

Olá!

Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs Mundinho da Hanna e Pacote Literário. Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar aqui.

Este é o livro de outubro da nossa TAG #12livrospara2021.

Eu AMO os livros da Sophie Kinsella e estava muito curiosa para conferir este aqui, que foi um dos mais votados deste ano para a nossa TAG. Não é fácil me fazer rir e Kinsella sempre consegue.

Uma trama interessante, sobre um casal super afinado, que adivinham e completam as suas frases. Tudo ia bem até consultarem um médico e ele dizer que teriam pela frente 68 anos juntos. Foi o que bastou para sacudir esta relação perfeita.

Num ritmo veloz, a autora traz temas importantes, sérios e complexos, tratados de forma sutil e leve. Isso me agrada muito! Mais uma vez a autora encontra um ótimo ponto de equilíbrio para sua trama.

Gostei dos personagens secundários e do universo construído. Passagens simbólicas, família, romance, surpresas, trabalho, entre outros temas, tornam deliciosa esta leitura. Adorei e recomendo!

Capa linda e edição bacana. Só não curti o título em português, a tradução do original, Surprise Me, ficaria bem melhor.


Você leu? Quer ler? Me conta!⁣⁣⁣⁣


Veja, abaixo, minha reflexão mais aprofundada no nosso canal do #YouTube:


Sobre a a autora
Madeleine Sophie Townley, conhecida como Sophie Kinsella, nasceu em Londres, Inglaterra em 12 de dezembro 1969. Ela é irmã da também autora Gemma Townley (“Quando em Roma”, “Manual Para Românticas Incorrigíveis”, “1 Milhão de Motivos Para Casar” e etc) e de Abigail Townley, que é advogada. Cursou um ano de Música antes de trocar de curso e se graduar em Politics, Philosophy and Economics (PPE) pela New College, Oxford. Trabalhando como jornalista financeira, em 1995, aos 24 anos, sob o nome Madeleine Wickham lançou seu primeiro romance “The Tennis Party” que foi um sucesso e logo entrou para a lista de mais vendidos. Como Madeleine Wickham publicou sete livros, dos quais apenas três foram traduzidos para o português. Em 2000, enviou anonimamente para a própria editora, sob o pseudônimo Sophie Kinsella, o primeiro volume da Série Becky Bloom, “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” (título original em inglês: “The Secret Dreamworld of a Shopaholic”. Posteriormente intitulado “Confessions of a Shopaholic”). Este livro logo se tornou um sucesso editorial! Só em 2003, com o lançamento de “O Segredo de Emma Corrigan” (“Can You Keep a Secret?”), ela revelou sua verdadeira identidade. O pseudônimo Sophie Kinsella foi criado a partir do nome do meio dela, Madeleine Sophie Townley, e o nome de solteira da mãe dela, Patricia B. Kinsella. Em setembro de 2015, a autora esteve no Brasil na XVII Bienal do Livro do Rio de Janeiro e também em uma sessão de autógrafos cidade em São Paulo.

📚 Mas Tem Que Ser Mesmo Para Sempre?
Leitura #99 de 2021⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣
Autor: Sophie Kinsella
Tradutor: Raquel Zampil
Editora: @editorarecord
Ano: 2018⁣⁣⁣⁣
Páginas: 378
Minha avaliação: 5/5
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon

 





Comentários

  1. Oi Clauo, realmente a tradução do título do livro em Português não é muito legal, mas que bom que te foi uma leitura agradável. Eu tive poucas experiências com a autora, mas gostei bastante de todas que tive. Vou anotar a dica desse livro também. Bjks! =)

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir

Postar um comentário