Resenha: Tipo Uma História de Amor, de Abdi Nazemian - Editora HarperCol...


#ResenhaMaeLiteratura
⁣⁣
Que surpresa deliciosa! FAVORITADO!! Um dos livros que mais gostei nos últimos tempos. Nosso livro de março do Clube MaeLiteratura .

Tipo Uma história de amor conta a história de três amigos: Reza, Art e Judy. Reza nasceu no Irã e não sabe muito bem como lidar com a sua homossexualidade. Art é exuberante e muito mais livre e Judy, descolada e amiga, no fundo é uma romântica.

Eles intercalam os capítulos e nos convidam para entrar num universo de músicas, amores e dores.

Ambientado em Nova York, 1989, traz temas importantes como o início da AIDS, ativismo, preconceito, amor, amizade, sonhos, expectativas e relações familiares.

Madona tem uma participação muito especial, embalando a trilha sonora do livro. Stephen é o tio de Judy, apaixonado por cinema e um personagem maravilhoso. Fiz uma ótima lista de filmes, músicas e artistas citados no livro.

Abdi encontrou um raro equilíbrio entre emoção e humor. Acabo o livro com saudades dos personagens e com vontade de dar um abraço no autor.

A tradução é do querido e talentoso Vitor Martins.

Adorei a capa, edição belíssima e ótima diagramação da HarperCollins
⁣⁣
Veja abaixo minha reflexão mais aprofundada no nosso canal do #YouTube, link na bio.



Você leu? Quer ler? Me conta!

Sobre o autor
Abdi Nazemian é autor de The Authentics e de The Walk-In Closet, que ganhou o Lambda Literary Award por Ficção LGBT Estreante. Abdi também é roteirista e trabalhou nos filmes The Artist's Wife, O preço do silêncio e Menendez: Blood Brothers. Foi produtor executivo e associado de diversas outras obras do cinema, incluindo Me chame pelo seu nome, Little Woods, Um novo mundo e outros. Abdi mora com o marido e os dois filhos em Los Angeles.

📚 Tipo uma história de amor
Leitura #29 de 2021⁣⁣⁣⁣
Autor: Abdi Nazemian
Tradução: Vitor Martins
Editora: HarperCollins
Ano: 2020
Páginas: 352
Minha avaliação: 5/5 estrelas
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon | HarperCollins

Participam também do BEDA



Comentários

  1. Em 1989, a minha filha mais velha nascia. Seria interessante ler sobre a ambientação que o autor dá a narrativa. Madonna, apesar de não ser uma cantora primorosa, é uma artista magnífica, a qual admiro bastante. Lerei quando puder.

    ResponderExcluir

Postar um comentário