Pular para o conteúdo principal

Resenha: Pais e Filhos | Ivan Turgueniev | Companhia das Letras

 

Definitivamente estou apaixonada pela literatura russa! Você também gosta? Depois de adorar Anna Kariênina, chegou a vez deste outro russo, Pais e Filhos, de Ivan Turgueniev, edição bonita da Companhia das Letras.⁣

Sinopse
Quando o jovem estudante Arkádi Nikolaitch retorna para casa, está acompanhado de um amigo e mentor, que causa imenso desgosto ao seu pai e seu tio. O companheiro, Bazárov, despreza qualquer autoridade, é antissocial e se proclama niilista. O conflito geracional que se segue é ímpar na literatura.
Publicado em 1862, Pais e filhos continua a refletir o confronto entre gerações e as expectativas de um tempo anterior que se choca com as atitudes e os ideais dos momentos seguintes, esquecendo-se da potência transformadora da juventude.
Com tradução direta do russo para o português, este clássico protagonizou uma das maiores polêmicas da literatura russa: Ivan Turguêniev foi acusado de ser responsável por atos criminosos cometidos por radicais influenciados por sua obra. De acordo com Rubens Figueiredo, tradutor do romance, “é mais do que provável que o leitor atual chegue ao fim de Pais e filhos sem um julgamento conclusivo não só a respeito de Bazárov como também dos demais personagens. Mas sem dúvida terá gravadas no pensamento figuras humanas sem nada de vago ou de nebuloso”. Aqui, Turguêniev faz um sutil elogio à incerteza e não esquiva o leitor de se posicionar, simultaneamente, como pai e filho diante dos problemas de nossa época.
Eu gosto muito da intensidade das emoções que os personagens russos me despertam. As paixões, os arroubos, as amizades, a sociedade da época. Tudo esta aqui, neste ótimo livro.

Neste livro, adorei Arkádi Nikolaitch e sua família. Em compensação detestei Bazárov e morri de dó dos seus pais.⁣ Bazárov se intitula um niilista e é do contra em absolutamente tudo. Não percebe o amor dos pais e o quanto sua vida é boa, ao contrário de Arkádi.

Uma das coisas que mais gostei é que o autor usa de algumas estratégias que beiram a comicidade, trazendo um equilíbrio para situações e teorias mais complexas dos personagens.

Mais uma vez amei viajar pelas paisagens russas, estas viagens me encanta nestas tramas.

" Um filho é um pedaço cortado de nós. Ele é um falcão: sentiu vontade, voou para cá; sentiu vontade, voou para longe... Só eu vou continuar sempre a mesma para você, assim como você, para mim."⁣

Um livro muito bom, que aborda conflitos geracionais e traz a rotina das famílias russas do século 19. ⁣Apesar de ser ambientada naquele século, o livro é muito atual e interessante.

Eu adoro quando o autor "conversa" com o leitor. A escrita de Turgueniev é ótima, fluida e de fácil entendimento. ⁣Apresenta ainda humor e um certo sarcasmo, que deixam a trama ainda melhor.

Me surpreendi, pois li o livro muito rápido. Não se engane com esta rapidez, as reflexões ficaram por aqui e ainda ocupam meus pensamentos.

Edição em capa dura, ótima diagramação e revisão impecável, como sempre a Companhia arrasa nas suas edições. A tradução excelente é de Rubens Figueiredo, o mesmo de Anna Kariênina, que também assina o prefácio. A edição traz ainda um posfácio de

Devorei e adorei! Agora estou muito curiosa para acompanhar a discussão com o pessoal querido do Christian Assunção. ⁣Recomendo muito! Já leu? Quer ler? Me conta!⁣

Sobre o autor
Ivan Serguêievitch Turguêniev nasceu em Oriol, em 1818, no seio de uma família aristocrática e faleceu em 1883. Depois de estudar humanidades na Rússia e na Alemanha, abandona os planos acadêmicos para se dedicar inteiramente à literatura. Após o sucesso inicial de seus contos, Turguêniev consolida tanto o gênero do romance como a figura pública do romancista nas letras russas, em obras polêmicas como Ninho de fidalgos (1859) e Pais e filhos (1862). Abalado pela polêmica que essa última obra suscitou na Rússia - acusada de incitar o niilismo -, o autor se estabeleceu definitivamente na França, teve seus livros traduzidos e foi o primeiro escritor russo a gozar de renome em todo o Ocidente.

Pais e Filhos
Autor: Ivan Turgueniev |
Ano: 2019
Páginas: 344
Editora: Companhia das Letras
Minha avaliação: 5/5
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon


Comentários

  1. Que delícia essa resenha quase em forma de conversa, Clauo! Amei o estilo, pude sentir como se estivéssemos nos falando sobre suas impressões! Dica de livro mais que anotada, pois amo livros que retratam tão bem essas tão complicadas relações familiares! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei a resenha vou ler em breve vou ganhar de Presente amei demais

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#TBRdeJunho

O que você pretende ler em junho? Você costuma fazer #TBR? Sabe o que é uma TBR? A sigla TBR significa To Be Read. Ou seja, são os livros que você deseja ler. Muitas pessoas montam suas TBR mensais. Confesso que não tinha o costume de fazer a minha, mas estou me aventurando. Alguns livros furam a fila, outros demoram um pouco mais para serem lidos e tudo bem, tenho esta flexibilidade. Estas são as leituras que programei para este mês! Pretendo acrescentar outros no decorrer do mês, mas a princípio estes são os livros que eu tenho certeza que vão me acompanhar:⁣⁣ ⁣⁣ 📖 Água fresca para as flores, Valérie Perrin, @intrinseca - para a nossa Leitura Coletiva MãeLiteratura #LCmaeliteratura⁣⁣ 📖 Na Estrada com o ex, Beth O´Leary, @intrinseca ⁣⁣- para o Clube da Leitura MãeLiteratura⁣⁣ 📖 Lar em chamas, Kamila Shamsie, @Grua_livros - para o #12livrospara2022 de junho 📖O que é que ele tem, Olívia Byington, @editora_objetiva, para o nosso Clube @CompanhiadasLetras deste mês⁣⁣ 📖 Maria Bonita,

Nossa Semana #22

Olá! Hoje eu quero te contar como foi a nossa semana por aqui. Uma semana com vários eventos lindos! Teve Clube da Leitura, musical, circo, muito trabalho, ótimas leituras e aconchego, semana de friozinho gostoso por aqui.   Eu amo organizar minhas leituras e estou usando o Diário de Leitura , que recebi em parceria com a Fina Folha Papelaria . Adoro os produtos desta papelaria mais que especial! Aqui um pouquinho das leituras desta semana. Com este tempinho frio, que eu amo, aproveito para fazer sopas. Adoro este tipo de jantar. Aqui uma sopa de grão de bico com calabresa. Ficou uma delícia. Na quarta feira tivemos a segunda discussão do nosso Projeto Jorge Amado, As Mulheres de Jorge Amado, em parceria com a Companhia das Letras. Discutimos o livro Dona Flor e seus dois maridos. Foi muito sensacional!   Na sexta feira, eu, a Letícia, minha irmã Fernanda e a Bia, minha sobrinha e afilhada, assistimos a reestreia de PETER PAN, O MUSICAL, no Teatro Alfa. Foi lindo!⁣  Leia o post complet