Resenha: História é Tudo Que Me Deixou | Adam Silveira | Toca Livros

Olá!
Hoje trago para vocês a resenha de novembro da minha parceria com a TocaLivros. Estou gostando muito desta experiência, de ouvir os audiobooks. Escolhi este livro na lista dos lançamentos do mês. O combinado na parceria é que eu escute pelo menos um lançamento do mês e partir daí, posso ouvir quantos livros quiser. 

Escolhi História é Tudo Que Me Deixou, escrito por Adam Silveira. Gosto muito de tramas vivenciadas por adolescentes. 

Não espere um livro suave, ou muito leve. Aqui encontramos morte, desilusões, dor. Há também amor e amizade, mas o tom é de elaboração de um processo de luto, de incredulidade pela morte de alguém tão jovem e tão amado.

O livro é narrado por Griffin, na forma de um diário. Começando do final e volta a várias etapas da sua vida. Conduz o leitor, fazendo-o acompanhar o processo de aceitação da morte do seu grande amor, Théo. O livro começa com a morte dele, afogado. Quando o acidente aconteceu, eles não eram mais namorados, Théo tinha se mudado para outro estado, para cursar a faculdade e namorava Jackson.

Ao mesmo tempo que somos apresentados a Theo e a outros personagens, amigos dos dois jovens, vamos conhecendo detalhes das suas personalidades. Eles eram amigos de infância e descobrem o amor juntos.

Griffin sofre de TOC, Transtorno Obsessivo Compulsivo, provavelmente com piora de sintomas, após a morte trágica de Théo. Só depois do acidente e da insistência dos pais, Griffin aceita iniciar um tratamento psicológico/psiquiátrico.

Achei a história interessante, mas confesso que se ela tivesse menos capítulos, eu teria gostado mais. Eles se arrastam entre lembranças e questionamentos. Na minha opinião o livro poderia ser um pouco mais enxuto.

Apesar do tom mais pesado, o livro tem também humor, como na cena em que Griffin e Théo encontram o pai de Griffin na farmácia, justamente quando eles estão comprando camisinhas. Tem também amor e afeto e isso, claro me agradou. É um livro sobre amizade, sonhos, planos e expectativas.

Penso que o autor preferiu focar nos relacionamentos dos personagens e deixou de lado uma questão importante, a do preconceito. Todos os pais envolvidos aceitam muito bem os namoros e os personagens não sofrem nenhum tipo de crítica ou ação preconceituosa, por conta dos relacionamentos homossexuais. Este fato me chamou a atenção, pois infelizmente não é o que normalmente observamos na sociedade, de forma geral.

Interessante acompanhar o processo de elaboração do luto, sua despedida e a volta à sua rotina e à sua vida. Não foi uma trama que me deixou feliz, mas foi interessante e reflexiva.


Achei a capa bonita e gostei da combinação de cores. Não posso comentar sobre a edição do livro, pois não conheço este livro no formato físico.

Mais uma vez fiquei muito surpresa com a qualidade do audiobook e gostei da narração. Só faço uma observação, que eu acho importante. Apesar de achar o trabalho do narrador interessante, o seu tom de voz não combinou com a trama, pois tanto o personagem principal quanto seus amigos são todos adolescentes e a voz do narrador, Nando Cuynha, remete a alguém bem mais maduro. Foram 09h36m18s de leitura e terminei o livro em 4 dias. Li aos poucos nas minhas caminhadas e durante meus afazeres domésticos. Foi uma boa companhia. Você costuma ouvir audiobooks? Conhece este livro? Me conta!


História é Tudo Que Me Deixou
Autor: Adam Silveira
Narrador: Nando Cuynha
Ano: 2017
Páginas: 336
Editora: Universo dos Livros
Audiobook cedido pela TocaLivros
Classificação:
Conteúdo: 3,5/5 estrelas
Narração: 3,5/5 estrelas
Adicione no Skoob
Para comprar: TocaLivros



Comentários