Resenha: Nona Casa | Leigh Bardugo | Planeta de Livros


Ler fantasia me faz sair da minha zona de conforto e foi este pensamento que me levou à solicitar este lançamento da minha parceira, Planeta de Livros.

Foi meu primeiro contato com a escrita da Leigh. Não foi uma leitura fácil, embora muito bem escrita. Achei o tema pesado e um tanto confuso. O que a autora chama de cinzento, no espiritismo chamamos de espíritos desencarnados.

Alex Stern, é uma moça corajosa e destemida. Seu nome verdadeiro é Galaxy, mas ela prefere ser chamada de Alex.

A personagem tem o poder da vidência, ou seja enxerga espíritos desencarnados desde pequena. Como nem ela, nem a família sabem lidar com isso, acaba percorrendo um caminho de abuso de drogas que a "impedem" de sentir estas presenças. Com isso se distancia da família.

Após um evento trágico, recebe um convite para assumir uma nova identidade, de universitária, mas de fato estão de olho nos seus "dons espirituais".

Ela ganha uma nova vida e vai parar na famosa Universidade de Yale, com direito à uma bolsa integral. Gostei das cenas de Alex interagindo com suas colegas de quarto e de estudo.

Alex conta também a proteção e a supervisão de Darligton, um rapaz misterioso e muito interessante. E com ele vai aprender sobre magia e outros mistérios.

Apesar de tentar seguir uma certa normalidade, nossa protagonista acaba entrando sem querer em confusões e situações perigosas. 


O livro traz cenas de magia negra e eu não tinha lido nada parecido ainda. Não me deixaram com medo, mas foram cenas fortes e bem escritas.

Infelizmente não consegui sentir muita empatia, nem simpatia por ela, nem pelos outros personagens. O personagem que mais gostei foi North, um fantasma que ronda a cidade em busca de justiça pelo trágico fim que ele e sua noiva tiveram há séculos atrás. Com North temos algumas cenas de ternura, de humor e de solidão.

Com direito a reviravoltas, intrigas, suspense e surpresas, Nona casa foi uma leitura agitada e posso dizer muito diferente.

Com certeza me tirou da minha zona de acomodação! Pela forma como acaba, a autora dá a entender que teremos uma continuação do livro.

A capa é belíssima, uma das mais poderosas, diferentes e interessantes que já vi. Uma edição super caprichada da Planeta, boa revisão e ótima diagramação. Traz ainda um mapa da Universidade de Yale bem bacana. A edição é um dos pontos altos desta leitura.

O enredo e a ideia da trama são originais e muito interessantes, mas a leitura não fluiu como imaginei.

Achei a leitura arrastada e extremamente demorada, foi um dos livros que mais demorei a ler neste ano.

Entendo que livros de fantasias são descritivos, mas acho que neste caso foi um pouco demais. Pelo menos para mim.

Termino a leitura com uma sensação de alívio e ao mesmo tempo de frustração, diferente de quando a leitura realmente me cativa.

Claro que estas percepções são muito subjetivas e pessoais e o que não funcionou para mim, pode muito bem funcionar para você!

Portanto se você gosta do tema, leia e depois me conte o que achou, eu vou adorar saber.

Sobre a autora
Leigh Bardugo nasceu em Jerusalém, foi criada em Los Angeles e graduou-se na Universidade de Yale. Agora vive em Hollywood e se entrega ao seu gosto por glamour em sua outra identidade profissional, L.B. Benson, como maquiadora artística. De vez em quando, ela também canta com sua banda, a Capitain Automatic. Seu primeiro romance, Sombra e Ossos (Shadow & Bone), é um Best Seller do The New York Times, foi eleito como um dos melhores livros do ano pela Amazon e teve seus direitos comprados pela Dreamworks. Leigh foi considerada uma das seis melhores autoras estreantes de 2012 pelo comitê New Voices, da American Booksellers Association. Também ganhou uma indicação ao Abrahan Lincoln Award e à Indie Next List Selection.

Nona Casa
Autor: Leigh Bardugo
Ano: 2020
Páginas: 432
Editora: Planeta
Coleção: Minotauro
Livro cedido pela editora
Minha avaliação: 3/5 estrelas
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon

Comentários