Pular para o conteúdo principal

O Menino do Pijama Listrado - #12LivrosPara2020 - Setembro

 
Olá!
Hoje trago para vocês a resenha do livro O Menino do Pijama Listrado, de John Boyne, Editora Seguinte, Grupo Companhia das Letras.
Escolhi este livro para ser o livro de setembro da nossa TAG #12livrospara2020. Esta TAG é uma parceria com os blog Mundinho da Hanna e Pacote Literário. Não deixe de passar nos blogs das meninas para conferirem suas postagens! Se você quiser relembrar as postagens do ano passado, clique aqui. Todo dia 12 posto a resenha de um livro que está na minha biblioteca aguardando a leitura.


Há muito tempo este livro está na minha biblioteca e não sei dizer porque não tinha lido ainda. Eu amo livros com a temática de guerra e por isso também decidi colocá-lo nesta nossa TAG deste mês.

Eu não leio a sinopse antes da leitura, portanto não sabia exatamente o que me esperava. Encontrei um livro emocionante, terno e bem escrito. 

Bruno, o protagonista é filho caçula de um casal alemão. Tem uma irmã dois anos mais velha, Gretel e convive com os avós paternos, que moram perto de sua casa em Berlim.

A família de Bruno vive numa casa grande e confortável e o menino não tem ideia do trabalho que seu pai realiza. A trama é apresentada com sutileza e muitas coisas vamos supondo à medida que avançamos na leitura.

Seu pai pertence ao alto escalão do Reich, recebe em sua casa "O Fúria" para jantar e a partir deste evento sua vida muda radicalmente. Eles mudam para um lugar que não é nomeado, nem explicado para o menino, vão viver numa casa na Polônia, no Campo Hasta-Vista, que Bruno não faz ideia do que se trata, nem ele, nem sua irmã.

Me chamou a atenção que neste jantar, onde a família é apresentada ao "Fúria", ele vem acompanhado pela moça mais linda que Bruno já viu, uma loira chamada Eva, que trata as crianças com delicadeza, ao contrário desta figura tão poderosa e temida por todos.

Sua mãe é mais afetiva e seu pai, embora firme e rígido, é atencioso com ele e sua irmã. A avó paterna é a única que não concorda com o trabalho do filho, com o fato dele ser "o comandante". Bruno sente muita falta da avó, que foi artista antes de se casar e que criava apresentações nas festas de final de ano, com os netos. Bruno adorava estes momentos e também sentia falta deles na sua nova casa. 

Embora narrado em terceira pessoa, a história é contada do ponto de vista do menino, o que trouxe certa leveza e ingenuidade à trama. As atrocidades são apresentadas, mas elas aparecem de forma sutil e sugerida apenas.

O relacionamento com a irmã foi bem explorado e trouxe um toque de humor e de lúdico, pois retrata suas brigas e conflitos.

Bruno é ingênuo, educado e amoroso, impossível não gostar dele. Se sente sozinho e entediado em sua nova casa, num ambiente distante dos amigos, dos avós e da sua Berlim. 

Ele sonha em ser um explorador quando crescer e num dia de inspiração, resolve explorar a vizinhança, que não entende exatamente do que se trata. Neste dia ele conhece Shmuel, um menino que nasceu no mesmo dia que ele. Bruno não entende porque ele é tão triste, tão magro, porque tem uma cor cinzenta e porque mora do outro lado da cerca da sua casa. 

O ponto mais bonito do livro é a amizade dos dois garotos, tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidos. Criam um vínculo de afeto, forte e emocionante. Shmuel é a voz que conta, de forma sutil, o horror da guerra, a violência absurda sofrida por ele e pelo seu povo. 

Com um final surpreendente e tocante, o livro leva à uma poderosa reflexão. Colocar-se no lugar do outro, sentir na pele o que o outro sente, o que o outro sofre.

Um livro curto, leitura fluida, apesar do tema tão pesado. Acho que foi um dos livros mais diferentes que li nesta temática.

A capa simples remete à trama. Edição bonita da Seguinte, boa diagramação, excelente revisão. Gostei muito dos títulos dos capítulos, que inserem o leitor no que ele encontrará à seguir, na leitura. 

Uma curiosidade, Jonh Boyne escreveu este livro em apenas dois dias e meio. 

Você gosta desta temática? Ficou curioso para ler este livro? Me conta!


O Menino do pijama listrado
Autor: John Boyne
Tradutor: Augusto Pacheco Calil
Ano: 2007
Páginas: 190
Classificação: 3,5/5 estrelas
Editora: Seguinte
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon | Seguinte
Sinopse



Comentários

  1. Desse autor eu conheço outro livro, O ladrão do tempo, que aliás, recomendo muito. Ele mantém essa escrita bem fluida, então você lê um tijolinho e nem sente, de tão leve que é. O menino do pijama listrado está na minha lista de desejos há tempos, mas ainda não li. Que bom que gostou da leitura, bjks e até o mês que vem. =)

    ResponderExcluir
  2. Oi Clau, parece muito bom! Quando era jovem lia bastante essa temática guerra, principalmente a 2ª guera mundial
    ainda não li o livro e tenho o filme do mesmo nome salvo em minha lista na Netflix, espero que não tenha saído do catálogo, me animei para assistir vendo seu post sobre o livro.
    Abração, boas leituras e final de semana!

    ResponderExcluir
  3. Oi Clauo! Li e gostei bastante desse livro, embora tenha achado mais triste do que emocionante. O final realmente deixou essa mensagem da empatia e livros com temática de 2ª Guerra Mundial sempre me abalam bastante! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#EsmalteseLivros - Agosto

  Olá!! Hoje é dia da nossa querida postagem TAG Esmaltes e Livros. Este ano conto com participações super especiais.  Além das nossas postagens mensais aqui no blog, você pode participar e seguir a TAG #esmalteselivros no Instagram e nas redes sociais. Aqui no BLOG a postagem vai ao ar sempre na terceira segunda-feira do mês. Esmaltamos as unhas, lemos ótimos livros, tiramos fotos legais. Participe você também, vou adorar sua companhia! Continuamos com as duas formas de usar a TAG. Você pode simplesmente combinar o esmalte com o livro que você está lendo. Se quiser também pode participar do nosso DESAFIO TEMÁTICO. A cada mês teremos um tema diferente, que você pode usar de "fundo" para a sua foto. Ou pode combinar a capa com o nome do esmalte, você que escolhe como prefere criar suas composições de fotos. Escolhas da Dani:  O esmaltes e livros desse mês vem com o tema: Bebidas! E eu só poderia trazer algo relacionado ao vinho pois gosto muito. E esse é a cara do blog pois é

Até 2023, BEDA!!

  O mês acabou ontem e com ele comemoro o encerramento de mais uma participação no  BEDA ! Você já ouviu falar ou participou de algum BEDA? Sabe o que significa? BEDA é a abreviatura de  B log  E very  D ay  A ugust. Este desafio pode acontecer duas vezes por ano, sempre em abril e/ou em agosto.  Durante todo este mês de agosto tivemos posts diários aqui no blog. Foi uma edição diferente. No geral foi bem bacana, mas confesso que por umas três vezes pensei em desistir. Eu sabia que seria uma edição mais trabalhosa e difícil, por causa do momento que vivencio. Confesso que "roubei" um tanto na proposta. Fiz um post por dia, ou o equivalente a ele, mas algumas vezes postei de forma retroativa. Mesmo assim acho que valeu e muito! Fiquei mais motivada, coloquei várias resenhas que aguardavam a publicação, em ordem. Uma das coisas que mais me chama a atenção é o alcance que estas postagens têm. Este mês aumentei muito o número de visualizações no BLOG. Eu acredito que isso aconteç