Meu Clube Leitura de Agosto

 

Vocês conhecem ou participam de algum clube de livros por assinatura? O Clube Leitura é muito especial! Já contei sobre ele várias vezes aqui no blog. Por isso é com muita alegria que trago para o kit de agosto do Clube Leitura. Fico muito feliz ao receber o kit adulto, por vários motivos. Os livros selecionados são ótimos, os mimos são sempre diferentes e exclusivos, e ainda tem um time de consultores fantásticos, que recomendam livros interessantes e diferentes. Eu ADORO!! 

Neste mês escolhi o clássico Jane Eyre, de Charlotte Bronté, edição linda da Editora Martin Claret. Recebi ainda o livro surpresa Eu Me chamo Antônio, da Editora Intrínseca.⁣ Adorei as duas edições e vocês?O que acharam?

Deixo as sinopses destes dois livros super interessantes e volto logo com as resenhas para vocês. Clube Leitura arrasou mais uma vez. ADORO esta assinatura, os livros são ótimos e os kits caprichados. Super recomendo!! 

Jane Eyre
Jane Eyre, romance de estreia da consagrada e renomada escritora inglesa Charlotte Brontë, narra a história de vida da heroína homônima. Quebrando paradigmas e criticando a realidade vitoriana da época, Jane Eyre desafia o destino imposto às mulheres e as posições sociais que elas deveriam ocupar. Recheado de características góticas, o romance possui personagens inesquecíveis e transformadores, como a figura do misterioso Rochester, patrão de Jane e peça vital da narrativa.

Antônio é o personagem de um romance que está sendo escrito e vivido. Frequentador assíduo de bares, ele despeja comentários sobre a vida — suas alegrias e tristezas — em desenhos e frases escritas em guardanapos, com grandes doses de irreverência e pitadas de poesia. Antônio é perito nas artes do amor, está sempre atento aos detalhes dos encontros e desencontros do coração. Quando está apaixonado, se sente nas nuvens e nada parece ter maior importância, e, quando as coisas não saem como esperado, é capaz de enxergar nas decepções um aprendizado para seguir adiante. Do balcão do bar, onde Antônio se apoia para escrever e desenhar, ele vê tudo acontecer, observa os passantes, aceita conversas despretensiosas por aí e atrai olhares de curiosos. Caso falte alguém especial a seu lado (situação bastante comum), Antônio sempre se acomoda na companhia dos muitos chopes pela madrugada.
A mente por trás de Antônio é Pedro Gabriel. Em outubro de 2012, ele inaugurou a página Eu me chamo Antônio no Facebook para compartilhar o que rabiscava com caneta hidrográfica em guardanapos nas noites em que batia ponto no Café Lamas, um dos mais tradicionais bares do Rio de Janeiro. Em seu primeiro livro, Pedro apresenta histórias vividas por seu alter ego, desde a cuidadosa aproximação da pessoa desejada, o encantamento e a paixão, até o sofrimento provocado pela ausência e a dor da perda. Os guardanapos que inspiram milhares de pessoas na internet agora estão reunidos numa caprichada edição, novo lançamento da Intrínseca.

Comentários

  1. Oi, Clau!
    Eu já li Jane Eyre e fiquei apaixonada pela história de luta desta mulher que não se deixou vencer por nada, mas foi vencida por um grande amor! A história é muito linda, mas se prepara pra chorar um pouquinho...
    Xero!
    Drica.

    ResponderExcluir

Postar um comentário