Cinema: Corpus Christi - Elite Filmes

Olá!
Que saudades de postar dicas de filmes aqui! Com este isolamento social, os cinemas estão todos fechados e algumas estreias acontecem virtualmente. Fui convidada por Elite Filmes, Cinema Virtual e Adoro Cinema, para a pré-estreia do filme Corpus Christi e fiquei muito feliz.

Esta pré-estreia aconteceu ontem às 21h e foi muito bacana, recebi o link e assisti em casa, este filme tão diferente e interessante.

Corpus Christi é um drama polonês indicado ao Oscar® de Melhor Filme Internacional em 2020 e vencedor de duas categorias da 7ª edição do Festival Internacional de Cinema de Brasília.

Daniel é um jovem que vive uma experiência espiritual, enquanto frequenta um centro de recuperação para jovens infratores. Seu mentor, neste centro é o Padre Tomasz. Ele deseja se tornar padre, mas isso não é possível por conta da sua ficha criminal. Logo no começo do filme, ele é enviado para trabalhar numa serralheria, numa pequena cidade. Ao chegar lá, visita a igreja local e sem pensar muito, se apresenta como Padre Tomasz. Acidentalmente ele acaba assumindo a paróquia, pois neste momento o padre local, precisa se ausentar.

Ele se sai muito bem, a princípio com medo, vai pegando confiança e transforma aquela comunidade, com seus pensamentos de perdão, com sua juventude. A cidade enfrenta uma tragédia e sua participação é fundamental para mudar o modo de pensar dos seus habitantes.

O filme levanta questões importantes como a verdade, ocupar um espaço que não é seu, se passar por outra pessoa. Não vi como uma afronta, mas como um outro olhar para estas questões. A presença deste jovem sacode as certezas da comunidade, traz um sopro de renovação e ao mesmo tempo de mudanças. 

Não deixa de ser polêmico, mas acho que a principal mensagem da trama é despertar novos olhares para situações antigas e que se perpetuam através dos tempos.

Forte, instigante, reflexivo, o filme me agradou muito. Gostei dos cenários, da beleza das cenas e da intensidade deste longa. Recomendo.





Comentários

  1. Oi Clauo! Amei a proposta de estreia em casa. Adorei a premissa do filme, amo quando uma história tem possibilidades de vermos de várias formas. Também não vi a atitude do jovem como afronta, apesar de ser errado se passar por outra pessoa naquele momento. Fiquei com muita vontade de assistir e já estou torcendo por ele no Oscar! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário