Resenha: A Promessa - Pnina Bat Zvi e Margie Wolfe - Callis Editora


Este lançamento da Callis Editora não pôde acontecer conforme o previsto, por conta da Pandemia de Covid-19. As autoras viriam ao Brasil participarem de uma série de visitas em escolas, para divulgação do livro, mas o lançamento teve que ser virtual. Ele foi lançado no dia 08 de maio, data que se comemora o Dia da Vitória. Eu fiquei muito curiosa para ler e achei a leitura emocionante. 

Livros sobre a segunda guerra mundial, estão entre os meus preferidos. Apesar do sofrimento e das histórias reais dramáticas, com tantas perdas irreparáveis, acho importante ler e aprender sobre esta fase lamentável da nossa história.

A promessa é uma história real de dor, sofrimento e superação. Apesar do tema pesado, a mensagem do livro é linda, de enfrentamento e de amor.

Toby e Rachel são duas irmãs que foram enviadas sozinhas para Auschwitz. Foram obrigadas a se despedirem dos pais e aquela noite foi a última que viram os pais. Fizeram a promessa de nunca mais se separarem, de lutarem para permanecerem juntas, enfrentando este momento terrível, desta família, que até então vivia em paz e feliz.

Além da promessa feita aos pais, as irmãs receberam três moedas de ouro escondidas numa lata de graxa de sapatos, que era o único bem material que poderiam levar com elas, junto com a instrução de utilizá-las numa emergência.

E assim as duas irmãs, unidas pela dor e pela necessidade de sobrevivência, enfrentaram os horrores de um campo de concentração. O livro mostra o tratamento desumano, o trabalho forçado, as refeições escassas, o frio que passaram, as dificuldades vivenciadas. Mostra também o cuidado e o carinho das irmãs e o contato com outras meninas, da mesma faixa etária delas.

Toby se mostrava mais corajosa e procurava cuidar e defender a irmã. Até que um dia, após dois anos no campo de concentração, Rachel fica doente e e levada para outro departamento, separada da irmã. Toby precisa ser esperta e ainda mais corajosa para tentar resgatar a irmã doente e Rachel precisa desesperadamente sarar logo, para ter chance de sair viva daquele inferno.

Fiquei muito impressionada com as ilustrações da Isabelle Cardinal, elas são fortes e muito vívidas. A ilustradora utiliza no seu trabalho técnica de colagem digital, usando na maior parte das vezes uma coleção de fotos da Era Vitoriana e suas próprias texturas, fotos e desenhos. O resultado é um trabalho único, diferente e misterioso, que combinou com a trama e a completou perfeitamente. 

A edição é muito bonita. Achei a capa forte e impactante, ótima edição da Callis Editora, caprichada diagramação, gostei do formato do livro, dos tons utilizados. 

Ler esta história foi um misto de sentimentos. Além de tristeza, senti a energia das meninas, suas lutas e tenacidades em sobreviverem. Torci, fiquei tensa e preocupada no decorrer da leitura. Acredito sim, que o amor fraternal pode salvar e esta história é prova disso. As autoras são primas e filhas das duas personagens, as protagonistas do livro. Uma história de amor, de enfrentamento das dificuldades e de superação. Recomendo muito esta leitura forte e muito especial, para leitores de todas as idades.

Ficha técnica
Título:A Promessa 
Autor: Pnina Bat Zvi e Margie Wolfe
Ilustrador: Isabelle Cardinal
Tradutor: Bárbara Menezes
Ano: 2020
Páginas: 36
Editora: Callis Editora
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: Amazon


Comentários

  1. Oi Clauo! Fiquei encantada com as ilustrações desse livro e, claro, com seus comentários sobre ele. Também amo histórias que se passam na Segunda Guerra Mundial e fiquei curiosa para conhecer a história dessas duas personagens tão fortes! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário