Pular para o conteúdo principal

Eu Li: As Miniaturas


Um dos livros mais diferentes que já li na vida, assim defino a leitura de As Miniaturas, de Andrea del Fuego, Companhia das Letras. Resolvi ler este livro para participar do Clube da Leitura organizado pela Biblioteca Vila Lobos, num evento OnLine, pela plataforma Zoom.

A leitura foi uma experiência bem interessante. A escrita da autora é ótima e não é a toa que ela recebeu o Prêmio Saramago de Literatura, pelo seu livro anterior, Os Malaquias. É a escrita interessante que sustenta o livro, já que a trama é bem peculiar. Acredito que este é um livro que deva ser lido sem expectativas e sem comparações com outras tramas mais "reais e concretas". O tom transita pelo nonsense, pelo realismo mágico, pelo universo materno, entre outros.

O livro começa apresentando um personagem que nunca ouvi falar, um oneiro. Corri no Google e mesmo assim fiquei em dúvida sobre seu significado, então resolvi relaxar e curtir a leitura sem grandes expectativas e isso foi ótimo. Este oneiro é um trabalhador que "facilita" os sonhos das pessoas que vem consultá-lo, assim como a seus colegas de departamento. Com a pessoa em transe do sono, ele vai apresentando e sugerindo pequenas miniaturas para o consulente. Dois destes consulentes são os outros personagens principais do livro, Gilsinho e sua mãe. Só que pelas normas isso não poderia acontecer, os dois não poderiam ser tratados pelo mesmo oneiro. Os três personagens vão intercalar suas falas, pensamentos e emoções durante a história.

A mãe de Gilsinho é uma mulher forte, super protetora, que parece guardar alguns segredos. Dirige o táxi do marido, que sumiu após uma internação hospitalar e seu objetivo maior é ganhar dinheiro e sustentar o filho. Gilsinho, o filho, é muito mais maduro do que a mãe supõe e se ressente desta proteção toda. Ele sabe o que quer e parece não ser o mesmo que sua mãe quer para ele.

Personagens secundários surgem e de forma sutil, a autora vai pincelando relacionamentos, sugerindo, deixando dúvidas e possibilidades em aberto. Amores, traições, ambições aparecem por aqui. Assim é a trama, uma sugestão de um micro universo familiar. Gostei muito do ambiente onírico desenhado pela autora e me deixei levar por ele. Foi uma leitura diferente, instigante, que me fez refletir, principalmente sobre sonhos e expectativas. Gostei bastante!
"A Sorte é muito bem vista pela direção. Aquele para quem o ocaso é feliz, outras propriedades também o serão, como lembrar-se de um objeto de trabalho na hora certa, como calar-se enquanto as pupilas quicam dentro dos olhos sonhantes."
Sobre a autora
Andrea del Fuego nasceu em São Paulo, em 1975. Escritora e jornalista, publicou os volumes de contos Minto enquanto posso (O Nome da Rosa, 2004), Engano seu (O Nome da Rosa, 2007) e Nego fogo (Dulcinéia Catadora, 2009), além de diversos livros juvenis e infantis.Nasceu em São Paulo, em 1975. Escritora e jornalista, publicou os volumes de contos Minto enquanto posso (O Nome da Rosa, 2004), Engano seu (O Nome da Rosa, 2007) e Nego fogo (Dulcinéia Catadora, 2009), além de diversos livros juvenis e infantis. Seu primeiro romance, Os malaquias (Língua Geral, 2010), foi ganhador do Prêmio Saramago de literatura.

Ficha Técnica Título: As Miniaturas Autor: Andrea del Fuego Ano: 2013 Páginas: 136 Classificação: 4 estrelas Editora: Companhia das Letras E-book cedido pela editora Adicione no Skoob Para comprar: Companhia das Letras
 

Comentários

  1. Oi Clauo! Eu gosto muito quando, ao terminar a leitura, reflito e aquele livro mexeu de fato comigo. Mexer com sonhos e expectativas não é tarefa fácil. Curti o enredo e, principalmente, esse despertar de sentimentos. Vou colocar na lista. Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#EsmalteseLivros - Agosto

  Olá!! Hoje é dia da nossa querida postagem TAG Esmaltes e Livros. Este ano conto com participações super especiais.  Além das nossas postagens mensais aqui no blog, você pode participar e seguir a TAG #esmalteselivros no Instagram e nas redes sociais. Aqui no BLOG a postagem vai ao ar sempre na terceira segunda-feira do mês. Esmaltamos as unhas, lemos ótimos livros, tiramos fotos legais. Participe você também, vou adorar sua companhia! Continuamos com as duas formas de usar a TAG. Você pode simplesmente combinar o esmalte com o livro que você está lendo. Se quiser também pode participar do nosso DESAFIO TEMÁTICO. A cada mês teremos um tema diferente, que você pode usar de "fundo" para a sua foto. Ou pode combinar a capa com o nome do esmalte, você que escolhe como prefere criar suas composições de fotos. Escolhas da Dani:  O esmaltes e livros desse mês vem com o tema: Bebidas! E eu só poderia trazer algo relacionado ao vinho pois gosto muito. E esse é a cara do blog pois é

Até 2023, BEDA!!

  O mês acabou ontem e com ele comemoro o encerramento de mais uma participação no  BEDA ! Você já ouviu falar ou participou de algum BEDA? Sabe o que significa? BEDA é a abreviatura de  B log  E very  D ay  A ugust. Este desafio pode acontecer duas vezes por ano, sempre em abril e/ou em agosto.  Durante todo este mês de agosto tivemos posts diários aqui no blog. Foi uma edição diferente. No geral foi bem bacana, mas confesso que por umas três vezes pensei em desistir. Eu sabia que seria uma edição mais trabalhosa e difícil, por causa do momento que vivencio. Confesso que "roubei" um tanto na proposta. Fiz um post por dia, ou o equivalente a ele, mas algumas vezes postei de forma retroativa. Mesmo assim acho que valeu e muito! Fiquei mais motivada, coloquei várias resenhas que aguardavam a publicação, em ordem. Uma das coisas que mais me chama a atenção é o alcance que estas postagens têm. Este mês aumentei muito o número de visualizações no BLOG. Eu acredito que isso aconteç