Eu Li: Dois Cigarros


Olá!
Hoje trago a resenha do livro Dois Cigarros, escrito por Flavio Gomes, da Editora Gulliver.

Sinopse
 “É fim de tarde. Você entra no carro sem dizer nada e pergunto: vamos? Você diz que sim com um gesto e me mostra o caminho. Depois de meia hora pergunto se você trouxe suas roupas e sua escova de dente. A escova, sim, me responde.” Assim, sem uma história pré-existente, um arquiteto solitário de quarenta e poucos anos e uma jovem misteriosa de grandes olhos verdes que nunca falava sobre o passado se encontram pela primeira vez para uma viagem sem destino. O acaso, que une e separa duas vidas, conduz os personagens do romance de estreia do jornalista Flavio Gomes numa jornada que passa pelo interior de Minas, pequenas cidades alemãs, São Paulo, Paris, Berlim, Amsterdã, Itacaré, Budapeste, Praga e Estrasburgo, sem que jamais um saiba o bastante do outro para imaginar um fim possível.


Ganhei este livro num dos kits que recebi do Clube Leitura. Acompanho o trabalho do Flávio como jornalista, mas ainda não conhecia este seu livro. Que surpresa bacana.

O que mais me chamou a atenção
  • O autor constrói um universo cheio de mistérios e reviravoltas, a partir de um encontro de um casal, "sem nomes" na trama.
  • Uma história bem escrita, fluida, com um ritmo interessante e bem diferente.
  • Uma narrativa ágil e bem construída.
  • O autor trabalha muito bem temas que me fizeram pensar e refletir. A questão da invisibilidade, das pessoas "comuns" que não chamam a atenção, da solidão, dos que vivem anonimamente, sem muitos amigos e muitos contatos. Como seria mudar de identidade? Começar uma vida do zero, sem conhecidos? 
  • A trama se passa em vários lugares e eu amei viajar na leitura. Nesta, viajamos por São Paulo, Minas Gerias, por Praga, Paris, Berlim, entre outros lugares que quero um dia conhecer.
  • A capa diferente e estilosa, me chamou a atenção e gostei das cores escolhidas para ela. O livro é divido em doze capítulos e narrado em primeira pessoa pelo protagonista homem. 
  • A nítida impressão que eu tive foi que o autor se divertiu muito durante a escrita, criando situações que fogem do padrão e beiram o nonsense.

No primeiro capítulo, acompanhamos com o narrador, o que acontece com eles a partir de um encontro inicial. A mulher entra no carro do homem e eles vão passar um final de semana juntos. No decorrer da trama, o autor volta no tempo e vai adiante deste encontro inicial.

Apesar destes temas diferentes e reflexivos, o livro não é triste, muito menos piegas, ou pesado. Há sim também, a procura pelo amor, pela ternura, pela companhia, assim como o medo da entrega.


Num momento que estamos em casa, em isolamento social, esta leitura teve um sabor especial para mim.

O autor menciona na sua apresentação, no seu blog, que tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Achei este dado curioso e trouxe para vocês, pois o protagonista tem um carro deste modelo e ele tem um papel simbólico na história. Eu me lembro muito bem deste carro, de quando chegou aqui no Brasil. 

Tanto a capa quanto o título do livro, dois Cigarros, traduzem o simbolismo de um gesto que acompanha os protagonistas na trama, quando a mulher acendia, de uma vez, dois cigarros, um para cada personagem. A narrativa é fluida e interessante, gostei muito da escrita do Flavio.

Adorei viajar nesta trama bem construída, num ritmo veloz com este casal peculiar e acompanhar as suas dúvidas, hipóteses e os desfechos deste relacionamento. Muito bom!


Sobre o autor
Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. 

Sobre o Clube Leitura
A Leitura, uma das principais redes de livraria brasileiras, lançou, em abril de 2018, o Clube Leitura - o primeiro clube de assinaturas criado por uma empresa do varejo em território nacional. O Clube Leitura oferece as modalidades: Clube Leitura Adulto, Clube Leitura Kids & Teens, que contempla livros infantis e young adult e o Clube Leitura Família, que compreende opções para crianças, adolescentes e adultos a partir de uma única assinatura – modelo pioneiro em todo o Brasil. Há ainda o Clube Leitura Kids e Teens Turma da Mônica, resultado da parceria inédita do Clube Leitura com a Maurício de Sousa Produções e a Editora Girassol. Os títulos surpresa chegam para os assinantes junto com brindes especiais e, no caso dos pré-lançamentos, antes mesmo das lojas. As obras são selecionadas por uma equipe altamente qualificada de consultores literários.

36/100
Título: Dois cigarros
Autor: Flavio Gomes
Páginas: 144

Ano: 2018
Classificação: 4 estrelas

Editora: Gulliver
Livro cedido pelo Clube Leitura
Adicione no Skoob
Para comprar: Clube Leitura


Participam também do BEDA: Karla | Lunna | Obdulio


Comentários

  1. Oi Clauo! Adorei embarcar com você nessa dica que me pareceu bem bacana. Adoro quando fica perceptível ao leitor que o autor curtiu escrever aquilo. Adorei os aspectos peculiares e originais, como a mulher "sem nome" acender os 2 cigarros de uma vez para o casal. Curti a capa, que me pareceu de obras mais antigas. Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário