Pular para o conteúdo principal

Eu Li: Vamos Comprar Um Poeta


Olá!
A resenha de hoje é do livro Vamos comprar um poeta, de Afonso Cruz, da Editora Dublinense.
Sinopse
Numa sociedade dominada pelo materialismo, as famílias têm artistas em vez de animais de estimação. É nesse cenário, onde cada espaço tem um patrocinador, cada passo é medido com exatidão, e até a troca dos afetos é contabilizada, que uma menina pede ao pai um poeta. Com humor e leveza, Afonso Cruz conduz uma narrativa para fazer pensar sobre o utilitarismo e o papel da arte em um mundo onde tudo precisa ser mensurado.
Este é o terceiro livro que leio do Afonso Cruz e o primeiro pela Editora Dublinense. Gosto muito da escrita do Afonso e mais uma vez confirmo seu talento. Um livro poético, interessante e muito diferente.
Uma leitura rápida, fluida e muito especial. Singela e bonita, daquelas que te deixa feliz por muito tempo após o seu final. O livro é bem curtinho, quase uma fábula.

Uma distopia, que chama a atenção para o consumismo, para tudo que é patrocinado. Num tempo que o materialismo têm um peso considerável, é interessante a leitura que te faz pensar sobre valores, sobre o que vale a pena na vida.

Num mundo distópico, uma família vai às compras e traz para casa um poeta, que passa a morar embaixo da escada. Numa linguagem simbólica e sutil, o poeta desenha frases, que formam paisagens para a imaginação da menina, que é a sua "dona".

Acompanhamos também a mãe desta família, cansada e sobrecarregada e o pai, às voltas com as contas a pagar. O poeta custa pouco e é bem calado, mas quando fala, tem muito a dizer, cala fundo na alma e faz refletir. Nas reviravoltas da vida, afetos não podem ser abandonados, muito menos esquecidos.

"A cultura não se gasta. Quanto mais se usa, mais se tem."

"As rugas são as cicatrizes das emoções que vamos tendo na vida."
Achei a capa linda! A diagramação, da Luísa Zardo, é muito bonita e delicada, com bom espaçamento e letras em tamanho confortável para a leitura. Um livro muito gostoso de ler.
Encontrei apenas um defeito nele, a leitura acabou muito rápida...uma jóia rara este livro especial. Leia! Vale muito a pena.

Afonso Cruz nasceu em 1971, na Figueira da Foz e, além de escritor, é também ilustrador, músico e cineasta. Publicou mais de trinta livros, entre romances, teatro, não ficção, ensaio, álbuns ilustrados, novelas juvenis e ainda uma enciclopédia inventada, que conta com sete volumes. Colabora regularmente para jornais e revistas, e recebeu vários prêmios pelos seus livros, cujos direitos estão vendidos para vinte idiomas.

Vamos comprar um poeta
Autor: Afonso Cruz
Ano: 2020
Páginas: 96
Editora: Dublinense
Minha avaliação: 5/5
Adicione no Skoob
Para comprar: Dublinense






Comentários

  1. Clauo, adorei o post mais objetivo e o livro me pareceu bem interessante. Assunto muito importante, consumismo é sempre um tema muito proveitoso para leitura. A capa é realmente linda, quero mto ler! Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karlinha
      Acho que você vai gostar deste livro também!
      Bjs

      Excluir
  2. Eu simplesmente amei esse livro. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Poliana!
      Obrigada pela visita, adorei!
      Ele é muito bonito mesmo :)
      Eu adoro a escrita do Afonso Cruz
      Bjs

      Excluir
  3. Adorei sua resenha! Comprei o livro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#TBRdeJunho

O que você pretende ler em junho? Você costuma fazer #TBR? Sabe o que é uma TBR? A sigla TBR significa To Be Read. Ou seja, são os livros que você deseja ler. Muitas pessoas montam suas TBR mensais. Confesso que não tinha o costume de fazer a minha, mas estou me aventurando. Alguns livros furam a fila, outros demoram um pouco mais para serem lidos e tudo bem, tenho esta flexibilidade. Estas são as leituras que programei para este mês! Pretendo acrescentar outros no decorrer do mês, mas a princípio estes são os livros que eu tenho certeza que vão me acompanhar:⁣⁣ ⁣⁣ 📖 Água fresca para as flores, Valérie Perrin, @intrinseca - para a nossa Leitura Coletiva MãeLiteratura #LCmaeliteratura⁣⁣ 📖 Na Estrada com o ex, Beth O´Leary, @intrinseca ⁣⁣- para o Clube da Leitura MãeLiteratura⁣⁣ 📖 Lar em chamas, Kamila Shamsie, @Grua_livros - para o #12livrospara2022 de junho 📖O que é que ele tem, Olívia Byington, @editora_objetiva, para o nosso Clube @CompanhiadasLetras deste mês⁣⁣ 📖 Maria Bonita,

Nossa Semana #22

Olá! Hoje eu quero te contar como foi a nossa semana por aqui. Uma semana com vários eventos lindos! Teve Clube da Leitura, musical, circo, muito trabalho, ótimas leituras e aconchego, semana de friozinho gostoso por aqui.   Eu amo organizar minhas leituras e estou usando o Diário de Leitura , que recebi em parceria com a Fina Folha Papelaria . Adoro os produtos desta papelaria mais que especial! Aqui um pouquinho das leituras desta semana. Com este tempinho frio, que eu amo, aproveito para fazer sopas. Adoro este tipo de jantar. Aqui uma sopa de grão de bico com calabresa. Ficou uma delícia. Na quarta feira tivemos a segunda discussão do nosso Projeto Jorge Amado, As Mulheres de Jorge Amado, em parceria com a Companhia das Letras. Discutimos o livro Dona Flor e seus dois maridos. Foi muito sensacional!   Na sexta feira, eu, a Letícia, minha irmã Fernanda e a Bia, minha sobrinha e afilhada, assistimos a reestreia de PETER PAN, O MUSICAL, no Teatro Alfa. Foi lindo!⁣  Leia o post complet