Eu Li: Borboletas Azuis


Olá!
Hoje eu trago pra vocês um livro muito, muito bonito, uma linda história sobre o amor, sobre amizade e sintonia. Borboleta azuis, escrita por J. L. Amaral. Este é o segundo livro que eu leio dele, eu já tinha me encantado com a escrita deste autor talentoso e carismático. O primeiro livro dele que eu li, foi Entre pontos e eu gostei muito. Esta segunda leitura só confirmou o talento deste moço querido. Ele foi finalista do Prêmio Pólen de literatura 2018 com este livro, aliás seus dois livros foram merecidamente finalistas de prêmios literários!

Sinopse
Bela e Marcel nascem na mesma noite, na mesma maternidade, pelas mãos do mesmo obstetra – e essas são apenas as primeiras das inúmeras e inexplicáveis coincidências que os acompanham pelas vidas. Crescem juntos em uma cidade do interior, vivem momentos curiosos, separam-se apenas quando ela é aprovada para estudar balé em Nova York e ele decide ir para a capital, quer trabalhar em banco. O destino, no entanto, prega peças, não os deixa desatar os elos que os ligam de forma tão especial, as ‘sincronicidades’ que insistem em acontecer, representadas nas duas misteriosas borboletas azuis. Anos depois, juntam-se novamente, vivem momentos de intensa emoção, de realização de sonhos e incrível superação. Borboletas azuis é uma história extremamente envolvente sobre a coragem de se enfrentar desafios, de vencer barreiras impostas pela vida, sobre amor incondicional. Um livro para rir, se emocionar e, ao final, aplaudir. De pé.



J.L Amaral constrói um cenário muito bonito e real, onde as coincidências (será que eram coincidências?) permeiam a vida de dois amigos que nascem no mesmo dia e têm suas vidas entrelaçadas.

Bela e Marcel nascem na mesma noite, de um ano bissexto. Filhos de famílias amigas e unidas, sempre comemoram juntos seus aniversários. No de 12 anos ganham presentes especiais, Marcel ganha Tobias, um cão bernesse maravilhoso e querido. Bela recebe Genaro, um gato cheio de manias, que não gosta do Marcel. A trama mostra a sintonia dos dois amigos, que "adivinham" praticamente o pensamento um do outro.

Gostei muito da ambientação que o autor deu à sua trama. A família de Marcel é proprietária da padaria na cidade pequena que residem e a de Bela, produtora de café. Café com leite, dupla bem paulista, presente na nossa história.

Outro ponto muito interessante é a ênfase que o autor dá ao ballet. Paixão e profissão da Bela, o livro mostra que o autor mergulhou neste universo tão próprio de magia, cor e movimentos e isto trouxe leveza e ainda mais beleza à trama.

As cenas ambientadas na padaria são deliciosas e muito conhecidas para quem ama uma padoca como eu. Eu sou daquelas leitoras que não pode ler uma cena de comida gostosa, que fica com vontade. J.L. Amaral descreve uma torrada de pão integral na chapa com cream cheese e geléia de morango, que eu tive que experimentar e adorei! São cenas simples como esta, cotidianas, descritas pelo autor com tanto talento que me encantaram, Me senti uma expectadora inserida na história, acompanhando a trama de pertinho.

A capa é linda e remete à mensagem que o livro traz. Não se assuste com as suas 400 páginas, a escrita é ótima e muito fluida, devorei este livro e simplesmente não consegui largar dele até o seu final. Ótima diagramação. Narrado em primeira pessoa pelo personagem Marcel, o autor usou um recurso que eu gosto muito, ele começa o livro pelo final e juntos vamos descobrindo e acompanhando a trama junto com o narrador. Como sempre acontece quando gosto muito da leitura, "bati altos papos imaginários" com o autor durante a leitura. Livro favoritado!

Uma história de amor, amizade, superação, entrega, confiança, assim vejo este livro tão bonito, terno e ao mesmo tempo forte, mexeu comigo. Tanto os personagens principais, quanto os secundários são bem trabalhados e ricos de emoções e intensidade. Destaque especial ao Tobias, o cão gigante que conquistou meu coração logo na primeira cena que apareceu.

Não posso dar detalhes sobre a trama, para não correr o risco de dar spoilers, mas posso te dar esta dica, leia este livro! Um romance dos bons, que também te emocionará muito. Leia e depois me conte o que achou, eu vou adorar saber. 

Eu conversava com o autor pelas redes sociais e nesta Bienal do livro do Rio o encontrei pessoalmente, sem querer. Foi um momento rápido, mas muito bacana. Além de muito talentoso, J.L. é muito simpático e tem uma energia ótima! 
J.L.Amaral, que tal um café na padaria para conversarmos mais sobre este livro lindo? Topa?!



Sobre o autor
Paulistano, publicitário, J.L. Amaral estreou na Literatura em 2017, com o lançamento de 'Entre pontos", romance finalista do 2o Prêmio Kindle de Literatura. Em 2018 lançou seu segundo romance, Borboletas azuis, finalista do 2° Prêmio Pólen de Literatura 2018.


Borboletas azuis
Autor: J.L.Amaral
Ano: 2018
Páginas: 401
Editora: Amazon
Livro cedido pelo autor
Adicione no Skoob
Minha avaliação: 5/5 - favoritado
Para comprar: Site do autor

Comentários

  1. Oi Cláudia! Gostei muito da dica, é um tema rico e certamente deve ter grandes emoções. Eu li um livro com tema parecido, do Khaled Hosseini, mexeu demais com meus sentimentos. Quando puder comprarei este título.
    Zacarias fofo como sempre! Abração, querida!

    ResponderExcluir
  2. OI Clau, da forma como você fala do livro dá vontade de começar a ler agora mesmo. Adorei as fotos com o Zaca. Muito fofo esse seu companheiro de leitura.
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
  3. Clauo! Que delícia de leitura, amei a capa e seus comentários! Adolescentes com tal coincidência sobre o nascimento e que ganham presentes tão preciosos no 12º aniversário, isso deve ter rendido um bom enredo! Quero ler. Beijos! Karla Samira

    ResponderExcluir

Postar um comentário