Pular para o conteúdo principal

Filme: Chacrinha, O Velho Guerreiro


Participei da cabine e da coletiva de imprensa do filme Chacrinha, O Velho Guerreiro e foi emocionante! Estava curiosa, mas não imaginei que fosse gostar tanto deste filme, que é uma produção da Media Bridge, coprodução da Globo Filmes, em associação com a Conspiração, e distribuição da Paris Filmes. A direção é de Andrucha Waddington. A estréia nacional está prevista para 08 de novembro.

Assistir o programa do Chacrinha fez parte da minha infância e adolescência. Eu assistia principalmente com a minha avó. Lembro com carinho deste tempo. As lembranças que eu tenho deste comunicador são de um homem espalhafatoso, caricato, que jogava bacalhau na platéia e buzinava nos calouros. Dono de bordões que ficaram na memória, como "Terezinhaaaa, ô Terezinhaaaaa!!" e "Quem não se comunica, se trumbica"

Assistindo o longa, entendi melhor estes e outros pontos da sua carreira e da sua personalidade. Stepan Nercessian está idêntico ao personagem e sua atuação é sensacional. 
Um pernambucano determinado, assim somos apresentados à Abelardo Barbosa (destaque para Eduardo Sterblitch que interpreta Chacrinha jovem). Um pseudo músico, que embarca num navio rumo à Europa como baterista. No meio da travessia a tripulação recebe a notícia da entrada dos países aliados na segunda guerra mundial e retornam ao Brasil. Fico pensando como seria a vida dele se não houvesse esta mudança de planos.Numa parada no Rio de Janeiro, Abelardo resolve não embarcar novamente com seus colegas de trabalho de volta a Pernambuco.

Com garra e muita determinação ele começa sua carreira como locutor de rádio. O filme mostra suas relações familiares, o casamento com Florinda, os nascimentos dos três filhos, o acidente que deixou seu filho Leleco tetraplégico.  O seu jeito explosivo, sua personalidade forte e destemida. 

Duas personagens femininas têm destaque no longa, Elke Maravilha, interpretada pela linda Gianne Albertonique aparece muito bem no papel e lembra muito esta figura tão diferente que foi Elke. Laila Garin interpreta Clara Nunes e surpreende pela incrível semelhança e pela voz linda.  O filme aborda uma questão delicada, que eu nem imaginava. Trata da importância de Chacrinha na carreira e na vida da cantora. Será que eles tiveram um affair?! Fica a dúvida.

Adorei rememorar os artistas que passaram pelo programa. Aliás a trilha sonora do filme é um dos pontos altos da trama, uma delícia! Ney Matogrosso, Sidney Magal, Caetano Veloso, Roberto Carlos, Vanderléia (que foi nora de Chacrinha) desfilam pela nossa memória. Outros pontos bastante interessantes foram a relação conflituosa e intensa entre Chacrinha e Boni, o poderoso da Globo e com o apresentador Flavio Cavalcanti

A produção é muito caprichada e os detalhes da época me deixaram nostálgica. José Abelardo Barbosa morreu em 1988 e até hoje é lembrado como um dos maiores comunicadores que já tivemos. Assistam Chacrinha! Vale a pena, mesmo para quem não conheceu o Velho Guerreiro.


Sinopse
“Chacrinha: O Velho Guerreiro” é um longa metragem biográfico que conta a história de José Abelardo Barbosa. O filme narra a trajetória de Abelardo desde o momento em que larga a faculdade de medicina para se aventurar em seu primeiro “bico” como locutor de rádio. Daí em diante, vemos sua vida se transformar e o nascimento do alter ego mais conhecido do Brasil, o nosso velho guerreiro, Chacrinha.

Elenco
Stepan Nercessian - Chacrinha
Eduardo Sterblitch - Abelardo Barbosa
Gianne Albertoni - Elke Maravilha
Carla Ribas - Florinda (50 anos)
Rodrigo Pandolfo - Jorge
Pablo Sanábio - Leleco/Nanato
Thelmo Fernandes - Boni
Laila Garin - Clara Nunes
Antônio Grassi - Oswaldo (60 anos)
Karen Junqueira - Rita Cadilac
Amanda Grimaldi - Florinda (20 anos)
Gustavo Machado - Oswaldo (30 anos)

Ficha Técnica
Dirigido por:  Andrucha Waddington
Roteiro: Claudio Paiva
Colaboração de roteiro: Julia Spadaccini e Carla Faour
Produzido por: Altino Pavan, Angelo Salvetti, Cosimo Valerio e  Andrucha Waddington
Produtores Associados: José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni) e Frederico Lapenda
Produtor Delegado: Lupa Mendes
Produtor Executivo:  Fernando Zagallo
Produtores Executivos:  Renata Brandão e Pedro Buarque
Direção de Produção:  Rose Soares
Direção de Fotografia: Fernando Young
Direção de Arte: Rafael Targat
Figurino: Marcelo Pies
Supervisão de Maquiagem: Marlene Moura
Produção de Elenco: Marcela Altberg
Montagem: Thiago Lima
Supervisão de Montagem: Sergio Mekler
Música original: Antonio pinto
Som Direto: Jorge Saldanha
Desenho de Som e Mixagem: Armando Torres Jr., Alessandro Laroca, Eduardo Virmond Lima, Renan Deodato
Supervisão de Imagem: Sergio Pasqualino Jr.
Gerente de Pós Produção: Adriana Basbaum
Supervisão de Efeitos Visuais: Claudio Peralta
Supervisão de Pós Produção: Leo Moraes
Produção: Media Bridge
Coprodução: Globo Filmes
Em associação com: Conspiração
Distribuição: Paris Filmes
Investimento: BBDTVM
Apoio: Telecine, Prefeitura de Petrópolis, Lyons Club de Petrópolis, Fecomercio de Petrópolis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

Até 2023, BEDA!!

  O mês acabou ontem e com ele comemoro o encerramento de mais uma participação no  BEDA ! Você já ouviu falar ou participou de algum BEDA? Sabe o que significa? BEDA é a abreviatura de  B log  E very  D ay  A ugust. Este desafio pode acontecer duas vezes por ano, sempre em abril e/ou em agosto.  Durante todo este mês de agosto tivemos posts diários aqui no blog. Foi uma edição diferente. No geral foi bem bacana, mas confesso que por umas três vezes pensei em desistir. Eu sabia que seria uma edição mais trabalhosa e difícil, por causa do momento que vivencio. Confesso que "roubei" um tanto na proposta. Fiz um post por dia, ou o equivalente a ele, mas algumas vezes postei de forma retroativa. Mesmo assim acho que valeu e muito! Fiquei mais motivada, coloquei várias resenhas que aguardavam a publicação, em ordem. Uma das coisas que mais me chama a atenção é o alcance que estas postagens têm. Este mês aumentei muito o número de visualizações no BLOG. Eu acredito que isso aconteç

#EsmalteseLivros - Agosto

  Olá!! Hoje é dia da nossa querida postagem TAG Esmaltes e Livros. Este ano conto com participações super especiais.  Além das nossas postagens mensais aqui no blog, você pode participar e seguir a TAG #esmalteselivros no Instagram e nas redes sociais. Aqui no BLOG a postagem vai ao ar sempre na terceira segunda-feira do mês. Esmaltamos as unhas, lemos ótimos livros, tiramos fotos legais. Participe você também, vou adorar sua companhia! Continuamos com as duas formas de usar a TAG. Você pode simplesmente combinar o esmalte com o livro que você está lendo. Se quiser também pode participar do nosso DESAFIO TEMÁTICO. A cada mês teremos um tema diferente, que você pode usar de "fundo" para a sua foto. Ou pode combinar a capa com o nome do esmalte, você que escolhe como prefere criar suas composições de fotos. Escolhas da Dani:  O esmaltes e livros desse mês vem com o tema: Bebidas! E eu só poderia trazer algo relacionado ao vinho pois gosto muito. E esse é a cara do blog pois é