Pular para o conteúdo principal

Eu Li: A Origem do Mundo

Olá!
Hoje trago a resenha da graphic novel A Origem do mundo - Liv Strömquist, da nossa parceria com a Editora Companhia das Letras, selo Quadrinhos na cia.


Sinopse
Por que as sociedades alimentaram uma relação tão esquizofrênica com a vagina ao longo dos séculos? Por que a menstruação é um tema apagado de nossa cultura quando costumava ser algo sagrado para os povos ancestrais? A origem do mundo escancara interditos e desafia mitos e tabus. Um livro genial, catártico e absolutamente necessário. Se “o pessoal é político”, como dizia o slogan da segunda onda feminista, iniciada nos anos 1960, Liv Strömquist criou um livro radical. Com humor afiado, a artista sueca expõe as mais diversas tentativas de domar, castrar e padronizar o sexo feminino ao longo da história. Dos gregos antigos a Stieg Larsson, das mulheres da Idade da Pedra a Sigmund Freud, de Jean-Paul Sartre a John Harvey Kellogg (o inventor dos sucrilhos), da fábula da bela adormecida a deusas hindus, de livros de biologia ao rapper Dogge Doggelito, A origem do mundo esquadrinha nossa cultura e vai até o epicentro da construção social do sexo. Para Liv, culpabilizar o prazer é um dos mais efetivos instrumentos de dominação — graças à culpa, a maçã é venenosa e o paraíso mantém seus portões fechados. Uma crítica hilária, libertadora e instrutiva sobre o sexo feminino.

Minhas impressões
Eu adoro ler HQ! São sempre leituras interessantes. Quando soube deste lançamento da Quadrinhos na cia fiquei bem curiosa para ler. A leitura não me decepcionou, muito pelo contrário. Foi uma leitura muito, muito interessante, instrutiva e diferente. A autora é sueca e mostra aspectos diferentes sobre o impacto da sexualidade feminina, mais especificamente da vulva na história e na sociedade.


Por que as sociedades alimentaram uma relação tão esquizofrênica com a vagina ao longo dos séculos?  Este é um dos principais questionamentos da artista. A confusão entre vulva e vagina, a dificuldade de não só nomear, mas de falar sobre esta parte da anatomia feminina e o que ela representa são bem detalhadas neste livro. 

Não sei se vocês sabem, mas minha primeira pós graduação foi em sexualidade humana e um dos primeiros temas que estudamos é a dificuldade da própria mulher em lidar com seu corpo e com sua sexualidade. Claro que hoje estas dificuldades vêm diminuindo e as mulheres estão muito mais empoderadas, mas inacreditavelmente muitas não sabem localizar exatamente onde fica sua vulva. A própria confusão de nomenclatura ainda é evidente. Vulva não é a mesma coisa que vagina! Liv explica estas  questões de forma clara e de fácil entendimento.

A autora aborda ainda temas interessantes como o papel da menstruação, o sagrado, o profano, na evolução do mundo. Mostra detalhes interessantes de esculturas pré históricas com presença de vulvas bem pronunciadas. Achei fantástico este material e seus estudos. Muitos dados foram novidade para mim e adorei aprender mais com esta leitura.

É uma graphic novel muito interessante e diferente, que fala sobre o papel da sexualidade feminina, os tabus e preconceitos na sociedade. Recomendo muito esta leitura inspiradora, para homens e mulheres.


Sobre o livro
Adorei a capa, achei incrível. Adorei o contraste do preto, vermelho e branco da capa. A diagramação é ótima, desenhos coloridos e em branco e  preto, com diversas fontes. A leitura  é  rápida e interessante. Adorei o formato do livro. A Companhia das Letras arrasou mais uma vez nesta edição diferente e bacana.


A Origem do Mundo
Autor: Liv Strömquist
Ano: 2018
Páginas: 114
Editora: Companhia das Letras
Classificação 4/5
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#EsmalteseLivros - Agosto

  Olá!! Hoje é dia da nossa querida postagem TAG Esmaltes e Livros. Este ano conto com participações super especiais.  Além das nossas postagens mensais aqui no blog, você pode participar e seguir a TAG #esmalteselivros no Instagram e nas redes sociais. Aqui no BLOG a postagem vai ao ar sempre na terceira segunda-feira do mês. Esmaltamos as unhas, lemos ótimos livros, tiramos fotos legais. Participe você também, vou adorar sua companhia! Continuamos com as duas formas de usar a TAG. Você pode simplesmente combinar o esmalte com o livro que você está lendo. Se quiser também pode participar do nosso DESAFIO TEMÁTICO. A cada mês teremos um tema diferente, que você pode usar de "fundo" para a sua foto. Ou pode combinar a capa com o nome do esmalte, você que escolhe como prefere criar suas composições de fotos. Escolhas da Dani:  O esmaltes e livros desse mês vem com o tema: Bebidas! E eu só poderia trazer algo relacionado ao vinho pois gosto muito. E esse é a cara do blog pois é

Até 2023, BEDA!!

  O mês acabou ontem e com ele comemoro o encerramento de mais uma participação no  BEDA ! Você já ouviu falar ou participou de algum BEDA? Sabe o que significa? BEDA é a abreviatura de  B log  E very  D ay  A ugust. Este desafio pode acontecer duas vezes por ano, sempre em abril e/ou em agosto.  Durante todo este mês de agosto tivemos posts diários aqui no blog. Foi uma edição diferente. No geral foi bem bacana, mas confesso que por umas três vezes pensei em desistir. Eu sabia que seria uma edição mais trabalhosa e difícil, por causa do momento que vivencio. Confesso que "roubei" um tanto na proposta. Fiz um post por dia, ou o equivalente a ele, mas algumas vezes postei de forma retroativa. Mesmo assim acho que valeu e muito! Fiquei mais motivada, coloquei várias resenhas que aguardavam a publicação, em ordem. Uma das coisas que mais me chama a atenção é o alcance que estas postagens têm. Este mês aumentei muito o número de visualizações no BLOG. Eu acredito que isso aconteç