Pular para o conteúdo principal

No Teu Deserto - Desafio Literário 2013

Este mês o tema do Desafio Literário 2013 é ler livros de autores portugueses contemporâneos. Li dois e adorei! Confesso que não conhecia muito estes autores e o bacana deste desafio é justamente te proporcionar estas novas experiências.


Sinopse - No Teu Deserto - Miguel Sousa Tavares

Um jornalista relembra uma travessia do deserto do Saara feita com uma garota quinze anos mais jovem. Durante quarenta dias, o narrador e Cláudia atravessaram as paisagens áridas do continente africano e viveram uma experiência marcante,que vai se projetar por muito tempo na vida de ambos. A viagem aconteceu em 1987 e o narrador se põe a contar a história vinte anos depois.Ele é racional e impetuoso. Ela, impulsiva e imatura, mas também espontânea e encantadora. Eles partem de Lisboa num jipe abastecido de comida enlatada, alguma bebida alcoólica, uma bússola e um mapa militar dos anos 1950. Os demais integrantes da excursão (mais uma dezena de jipes) vão pelo Marrocos, mas o casal entra no continente africano pela Argélia, pois dependem de uma licença de filmagem expedida em Argel. O jornalista capta imagens que usará em reportagens para revistas e uma televisão portuguesas.
A princípio marcada pela distância, a relação entre os dois aventureiros se intensifica ao longo da viagem na luta contra o tempo, no enfrentamento da burocracia e da corrupção argelina, na confusão das cidades africanas e no dia a dia de acampamento e improvisos. A intimidade avança para um sentimento amoroso, que nasce da cumplicidade naquela situação adversa: solidão, viagem, silêncio, paisagens inóspitas.
Vinte anos depois o narrador descobre casualmente que a moça morreu e decide contar a história desse amor para, de alguma forma, reter a felicidade desse encontro na memória. O romance é um acerto de contas emocionado desse jornalista-narrador para com a memória de Cláudia, de quem ele guarda poucas fotografias, mas numerosas e intensas
lembranças. SKOOB.


Este é o segundo livro que leio do Miguel, o primeiro foi Equador e desde então fiquei impressionada com a forma dele escrever. Uma leitura que flui fácil, um estilo limpo e gostoso de ler.
Achei o livro poético, triste e profundo, mesmo sendo bem curtinho e de rápida leitura. Com características autobiográficas, algo que sempre chama minha atenção (pois gosto muito deste tipo de leitura), o livro me conquistou de imediato.
O autor aborda seu relacionamento com Cláudia durante um Rally e temos a oportunidade de ouvir a versão e impressões dos dois personagens que ganham vozes durante a narrativa. 
Como logo no início ele conta que ela faleceu e a estória é feita de lembranças, fiquei imaginando como foi que ela morreu e ele não fala, deixa subentendido. No começo achei que tratava-se de um suicídio, depois achei que fosse alguma doença grave, mas não fica claro. Realmente Miguel lida com sutilezas e deixa entrever a estória...
Por falar em voz, não sei se acontece com você, mas percebi que toda vez que leio um livro de autor português, eu "escuto" a narrativa com o sotaque lusitano bem pronunciado! Vocês já repararam nisso? Alguém escuta assim também?!
Desta vez não gostei muito da capa, embora combine com a aridez do deserto. Se esta foi a intenção, cumpriu o propósito, mas este não seria um livro que me escolheria na livraria ou na biblioteca pela capa. Escolhi pelo Desafio e pelo autor.
Mais um exemplar que peguei emprestado na minha biblioteca preferida, a Biblioteca de São Paulo.

Nota: 4/5



Este livro cumpre o tema do mês de setembro do desafio literário 2013 que é ler um livro de autor português contemporâneo. 

E também cumpre também o desafio 17: ler um livro que tenha um personagem com o seu nome ou que tenha o mesmo apelido que você., do Desafio Realmente Desafiante 2013.



Você conhece este autor? Leu algum livro dele? Me conta...pretendo ler os outros que ainda não li.

Comentários

  1. Estou louca para ler Equador! Já incluí esse na minha lista também.

    ResponderExcluir
  2. Parece ser muito bom esse livro!
    Tenha uma ótima semana!
    E que a primavera aí no Brasil traga muitas alegrias na sua vida!
    Beijos!

    www.mamaenadia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz primavera, Nádia querida!
      É bom sim, este livro.
      Otima semana, querida!
      Bjks mil

      Excluir
  3. Nunca li nada do autor, mas me encantei pela história. Esse livro era uma das minhas opções para o mês de escritores portugueses, mas acabou não dando tempo. De qualquer forma, vou ler em algum momento.
    bjo

    ResponderExcluir
  4. "Olá! Adorei o seu blog e vou partilhar com meus amigos e clientes. Super interessante, super focado e uma visão diferentes sobre viagens.
    Como sei que gosta muito de viagens e ajudar gostaria de aproveitar para o convidar a conhecer o site do meu projecto em Marrocos (http://www.viagens-em-marrocos.com) e quem sabe ainda viajamos juntos.
    Obrigado.
    Omar"

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Maravilhoso Bistrô Francês | #12LivrosPara2021 | Julho

  Olá! Hoje é dia da TAG #12LivrosPara2021. Esta TAG é uma parceria com os blogs  Mundinho da Hanna  e  Pacote Literário . Todo dia 12 de 2021 postarei a resenha de um livro que estava na minha biblioteca aguardando a leitura. A ideia é ler livros que são meus e esperam na fila de leitura. Se você quiser relembrar as postagens de 2020 é só clicar  aqui . Este é o livro de julho da nossa TAG #12livrospara2021. Que surpresa boa! Eu adorei esta leitura. Um livro que me proporcionou duas viagens, uma pela Bretanha, localizada na França, que tenho muita vontade de conhecer. Outra viagem foi muito especial, acompanhar o mergulho da personagem no seu próprio universo, por ela desconhecido. O livro começa com Marianne Messmann tentando se matar ao pular no Rio Sena, numa viagem à Paris com seu marido. Marianne vive um casamento sufocante, sem graça e sem afeto. Ela é resgatada por um pescador e levada à um hospital. Lá encontra um azulejo pintado de um porto francês e se encanta com a paisagem

#TBRdeJunho

O que você pretende ler em junho? Você costuma fazer #TBR? Sabe o que é uma TBR? A sigla TBR significa To Be Read. Ou seja, são os livros que você deseja ler. Muitas pessoas montam suas TBR mensais. Confesso que não tinha o costume de fazer a minha, mas estou me aventurando. Alguns livros furam a fila, outros demoram um pouco mais para serem lidos e tudo bem, tenho esta flexibilidade. Estas são as leituras que programei para este mês! Pretendo acrescentar outros no decorrer do mês, mas a princípio estes são os livros que eu tenho certeza que vão me acompanhar:⁣⁣ ⁣⁣ 📖 Água fresca para as flores, Valérie Perrin, @intrinseca - para a nossa Leitura Coletiva MãeLiteratura #LCmaeliteratura⁣⁣ 📖 Na Estrada com o ex, Beth O´Leary, @intrinseca ⁣⁣- para o Clube da Leitura MãeLiteratura⁣⁣ 📖 Lar em chamas, Kamila Shamsie, @Grua_livros - para o #12livrospara2022 de junho 📖O que é que ele tem, Olívia Byington, @editora_objetiva, para o nosso Clube @CompanhiadasLetras deste mês⁣⁣ 📖 Maria Bonita,

Nossa Semana #20

Olá! Hoje eu quero te contar como foi a nossa semana por aqui. Esta semana continuo fria! Chegou uma frente fria que derrubou as temperaturas por aqui e ela ainda não foi embora. Tivemos passeio encontros especiais, Clube da Leitura, ótimas leituras, academia quase todos os dias e muito trabalho . Você também sai carregada assim de casa? Olha eu na segunda feira! Marmita, sacola com material de trabalho, jaleco, mala de academia, porque se for para casa eu nao volto para malhar... Friozinho delícia! Eu amo! Zacarias bem quentinho de roupinha por aqui. Mesmo com o frio, fui a semana toda na academia, menos na sexta, pois acompanhei meu pai numa consulta. Lá dentro é bem quente, então treino de shorts e regata, mas na saída estava gelado, por isso, roupas quentinhas para ir casa e vamos que vamos. Esta semana, consegui aproveitar duas vezes, meia hora do meu almoço no trabalho, para ler. Amo estes momentos, são muito bons e me fazem muito bem. Da série, as alegrias que os livros me traze