Eu Li: Adulta Sim, Madura Nem Sempre


Hoje trago trago para vocês a resenha do livro Adulta Sim, Madura Nem Sempre, da Camila Fremder, lançamento da Editora Paralela, do Grupo Companhia das Letras. Eu li uma prova antecipada do livro, fornecida pela Editora, através da nossa parceria.

Sinopse

A vida adulta chega de uma hora para outra e nem sempre estamos preparados para ela. E tudo bem. Um dia você é a jovem moderna que ouve música alta e incomoda a vizinha. Num piscar de olhos é você quem está interfonando para o porteiro e reclamando, aos berros, do som da garota que mora no andar de cima. O que aconteceu? Simples: a vida adulta chegou. Quer dizer, não tem nada de simples. Como Camila Fremder mostra neste seu novo livro, a vida adulta costuma chegar de uma hora para outra, sem avisar, sem um curso preparatório, sem nada. Ou pelo menos é assim que a gente se sente. E a consequência disso é muito estranhamento, reflexões e boas risadas. Saem de cena as noites agitadas e os dias sem grandes preocupações, sendo substituídos por fraldas (no caso de quem tem filho), boletos e muita paranoia com a aparência. Com observações perspicazes e bom humor, Camila nos ajuda a entender e aceitar melhor essa transição. Um livro que você não vai conseguir largar. A menos que o bebê acorde ou esteja na hora de você correr para o batente.

Minhas impressões

Eu gosto muito de ler livros sobre maternidade e os leio desde antes de ficar grávida. Costumo aprender com eles e eles sempre me chamam a atenção. Quando soube deste lançamento da Paralela, corri para solicitar a prova antecipada, imaginando que fosse curtir. Resultado, não só curti, simplesmente adorei este livro!

Adulta sim, madura nem sempre foi a leitura mais divertida, sincera e realista que li sobre maternidade nos últimos tempos. A escrita da Camila é ótima, a leitura é fluida e me peguei chorando de rir em vários trechos do livro. Que DE-LÍ-CIA de livro!

Camila fala sobre as dores e as delícias da maternidade de forma leve, despretensiosa e muito autêntica. Concordo e me identifico com suas impressões e acho que esta é a grande sacada do livro. As futuras mamães, as que já estão com seus bebês nos braços, as que têm filho grandes (meu caso) se identificarão com as situações vivenciadas pela autora.

O lado menos cor de rosa, mais punk da maternidade, as dúvidas, os estranhamentos, as reflexões estão aqui, neste livro curtinho, mas intenso. Difícil destacar os trechos que mais gostei, pois gostei do livro todo. A gente cospe pra cima e cai bem no meio da nossa testa, eu sempre falo isso e Camila fala também. A arrogância de quem não tem filho e acha que resolve todos os problemas...

Passei a leitura balançando a  cabeça e concordo com minha amiga Camila. Sim, gente, amiga! Ainda não tive o prazer de conhecer a Camila pessoalmente, mas me identifiquei tanto com ela que sinto que já somos amigas, sabe? Amigas que vivenciam tantas emoções parecidas e é este sentimento que cria empatia entre as mães. Termino o livro com gostinho de "quero ler mais" e morrendo de vontade de dar um abraço na Camila e dizer que a entendo perfeitamente.

Algumas passagens são muito engraçadas como a que ela conta sobre o momento que experimentou a chupeta do seu filho Arthur e que acha que todas as mães deveriam chupar chupeta para se acalmarem. Eu chorei de rir com ela.

Recomendo esta leitura para todos futuros papais e mamães e olha, é um excelente presente para levar para sua amiga que vai (ou acabou de) ter um bebê, mas leia antes para não cometer a besteira de visitá-los na maternidade...

" Quando você se torna mãe/pai percebe como tudo dá certo na maioria das vezes, em contrapartida a tudo o que você imagina que podia ter dado errado". (página 134)

Sobre o livro

A capa do livro é muito bacana e traduz bem a mensagem do texto! Eu li no Kindle esta prova, e por isso não tenho algumas informações importantes como tamanho de fonte e cor das páginas. Estou muito curiosa para receber a versão do livro físico e depois volto aqui para atualizar o post para vocês. Gostei da diagramação e dos textos que abrem os capítulos.


Camila Fremder nasceu em São Paulo, em 1981. É formada em publicidade e pós-graduada em roteiro para TV e Cinema. Desenvolve conteúdo para diversas empresas, sites e produtoras, e é colunista de revistas femininas.

Adulta Sim, Madura Nem Sempre
Autor: Camila Fremder
Ano: 2018
Páginas: 120
Editora: Paralela
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: Editora Paralela | Amazon

Comentários

  1. Adorei!!
    Eu não conhecia e achei uma leitura além de maravilhosa, muito divertida e descontraída.
    A parte da chupeta foi demais!!
    Muito bom

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Não conheço nem livro e nem autora, Claudia, mas não é um tema que faça parte da minha realidade. Não entendo nada de bebês, crianças e não está na minha lista de coisas para fazer antes de eu completar 50 anos. rs
    Agora, essa parte da chupeta, me deu arrepios. Nem na minha infância eu gostei. Me deram várias e minha mãe, disse que recusei todas. rs
    Imagina hoje.

    bacio

    ResponderExcluir
  3. Adorei este livro só pelo título (já dá pra perceber que ele garante boas risadas XD)
    Mesmo não sendo mãe ainda (a não ser que conte os gatos *-*), irei ler sim, com certeza! Mas acho que antes vou dar de presente pra minha mãe (tava mesmo precisando de uma dica de presente pro aniversário dela que está chegando, então valeu!)
    Beijinhos ^^
    Isabelle - https://blogalgodotipo.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário