Livro: Sísifo, Verena Kent - Editora Cultrix

Arco de Virar Réu - Eu Li!!

 
Título: Arco de Virar Réu
Autor: Antonio Cestaro
Ano: 2016
Páginas: 152
Idioma: português
Editora: Tordesilhas

Recebi este livro em parceria com a Tordesilhas Livros. Este é o primeiro livro que leio deste selo e foi escolhido porque aborda uma temática psicológica/psiquiátrica. Esta temática me chamou a atenção já ao ler a sinopse do livro e sempre me interessa muito.
Primeiro romance de Antonio Cestaro, este é um livro instigante e ágil. 
Um livro que foge dos padrões. Uma narrativa densa e ao mesmo tempo sutil. Narrado num tom onírico, você fica em dúvida do que é realidade e do que é fantasia (ou surto psicótico). O autor conseguiu retratar parte deste universo psiquiátrico de uma forma bem interessante.
Chamou muito a minha atenção a escrita de Cestaro. Este é um livro muito, muito bem escrito. Fui surpreendida pelo estilo do autor, achei a abordagem muito interessante e diferente do convencional, tanto que estou muito curiosa para ler seus outros dois livros de crônicas. 
Se você está acostumado à ler livros estruturados, com começo, meio e final, você provavelmente estranhará este livro. Ele é diferente! E pode te incomodar, o que é bem interessante...
Foi prazeroso ler um livro que apresenta uma linguagem tão elaborada e refinada.
Ótima diagramação, capa bacana em tons vibrantes, que consegue retratar o sentido do livro, páginas amareladas (que sempre agradam e facilitam a leitura). Ortografia impecável.

Sinopse: Narrativa labiríntica escrita em primeira pessoa, Arco de virar réu descreve os eventos que marcam a deterioração física e mental do narrador-protagonista. Historiador social com forte inclinação para o estudo antropológico, ele é obcecado pelos rituais e pelos costumes dos índios tupinambás. A história começa com o surgimento dos primeiros sintomas de esquizofrenia em seu irmão, nos anos 1970, segue pela adolescência, quando, inspirado em rituais indígenas, o narrador passa a se dedicar à ocultação de cadáveres, e termina com a dolorosa percepção da própria loucura. Digressões delirantes misturam-se a fragmentos de memória e a pesadelos que, aos poucos, colocam em dúvida a própria existência. 

Sobre o autor: Antonio Cestaro nasceu em 1965 em Maringá, Paraná. Estreou em 2012 com o livro de crônicas, Uma porta para um quarto escuro, que ganhou o prêmio Jabuti na categoria Projeto Gráfico. Em 2013 publicou seu segundo livro de crônicas, As artimanhas do Napoleão e outras batalhas cotidianas. Arco de virar réu é seu primeiro romance.

Comentários