Clube da Leitura de Março - As Brasas

Olá queridos leitores!
Sábado foi dia do nosso Clube da Leitura Companhia das Letras. Aqui eu contei um pouco mais sobre a nossa história
Lemos e discutimos o livro As Brasas, de Sándor Márai. Foi uma discussão sensacional! O livro é muito bem escrito e a turma se sentiu muito motivada com esta leitura. Foi um dos clubes mais unânimes que tivemos até hoje, todos os leitores gostaram da leitura.


Sinopse
Romance sobre a amizade, a paixão amorosa e a honra. Conta a história de dois homens que não se vêem há 41 anos. Foram amigos inseparáveis na infância, mas um dia, em 1899, um deles desapareceu. Algo muito grave aconteceu naquele dia, e é esse o enigma que agora, já no fim da vida, eles vão decifrar. Move-se entre os dois o fantasma de Kriztina, por quem eles travarão um duelo que se inicia como um civilizado jogo de esgrima, mas logo se torna uma luta árdua, embora os duelistas só disponham de uma arma: as palavras. O húngaro Sándor Márai nasceu em 1900. Exilou-se em 1948, inconformado com a implantação do comunismo em seu país. Em 1979 fixou-se nos Estados Unidos, onde se suicidou. As brasas é sua primeira obra lançada no Brasil.

Minhas impressões
Desde o início da mediação deste clube da leitura, pretendia ler este livro, pois ele é um dos mais indicados para os clubes e agora eu entendo o porquê. As brasas é um livro muito, muito bem escrito e por isso mesmo tão interessante. Se a escrita de Márai não fosse tão boa, este livro seria muito enfadonho, já que ele é praticamente um monólogo. Um monólogo cheio de sentimentos, vibrante e tenso.

O autor cria um panorama em que fidelidade, honra e verdade são questionados. Aos leitores cabem reflexões e hipóteses e foram sobre elas que conversamos no clube da leitura. Este é um livro que ao terminar a leitura, o leitor PRECISA discuti-lo com outros leitores que também o leram. É praticamente impossível guardar suas impressões somente para si. Os personagens masculinos são fortes e os femininos, praticamente sombras, fantasmas, mas que compõem os mistérios e triângulos da trama.

Um livro muito bem escrito, diferente e instigante. Atemporal, escrito em 1945, merece a leitura. Fiquei com vontade de ler os outros livros do autor, que infelizmente ainda é desconhecido por muitos leitores brasileiros. A vida do autor também foi atribulada e atormentada. O posfácio desta edição esclarece vários pontos, ao trazer uma mini biografia de Márai. Edição caprichada da Companhia das Letras. Não se engane pela capa austera, é um livrão e me merece a leitura.

Assisti no final do ano passado a peça baseada no livro e achei que foi bem adaptada. Esteve em cartaz no Sesc Santana e trazia Herson Capri, impecável, no papel do general Henrique. 


As Brasas
Autor: Sándor Márai
Ano: 1999
Páginas: 176
Editora: Companhia das Letras
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob


Comentários

  1. Clauo, que delícia de leitura! Adoro quando o livro mexe comigo a esse ponto! Vou anotar a dica e adicionar à minha (enorme) lista de leitura. Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário