Eu Li: O Oitavo Vilarejo

Olá queridos leitores!
Hoje trago para vocês a resenha de um livro muito especial, O Oitavo vilarejo, de Gustavo Rosseb, do nosso parceiro Grupo Editorial Pensamento, Selo Jangada. Este é o primeiro livro de uma trilogia. Os outros títulos são A Guardiã de Muiraquitãs e A Carruagem da morte. Trarei os três livros para vocês no decorrer dos próximos meses.

Sinopse
Depois de perder os pais num terrível incêndio e passar dois anos num orfanato, Tibor Lobato e a irmã Sátir são encontrados pela avó e vão morar em seu sítio, onde fazem amizade com Rurique, bom conhecedor das lendas e histórias do lugar. Na época da quaresma, coisas muito estranhas acontecem na região. Seres fantásticos e assombrações passam a aterrorizar os habitantes dos Sete Vilarejos.
Os amigos começam a correr perigo quando descobrem segredos sinistros que ligam a família dos irmãos a esses seres fantásticos e a um lendário Oitavo Vilarejo. A partir daí, inicia-se uma aventura cheia de magia, que os levará a reconhecer e valorizar virtudes como lealdade, coragem, esperança e amizade.

Minhas impressões
Quando eu soube do lançamento desse livro eu fiquei muito curiosa principalmente porque eu adoro livros sobre fantasia e queria conferir um nacional com esta temática. Confesso que tenho um pouco de preocupação com livros que tenham conteúdos fantásticos que esbarram no terror, mas felizmente não era o caso do Oitavo vilarejo.

Para deixar minha escolha ainda melhor, tive a oportunidade de conhecer o Gustavo durante a Bienal do Livro deste ano e fiquei encantada com seu trabalho. Gustavo foi super atencioso e gentil. Ele tem um projeto lindo e em breve vocês verão sua entrevista por aqui .

A leitura deste livro foi muito interessante e fluida, devorei o livro rapidamente. A escrita do Gustavo é muito boa e bem feita, a história prendeu totalmente a minha atenção do início ao fim, não consegui largar o livro antes do seu término. 

Na Trama temos a oportunidade de acompanhar os irmãos Tibor Lobato e Sátir. As aventuras começam com os irmãos a caminho da casa da avó paterna, que eles ainda não conhecem pessoalmente. Os irmãos passaram dois anos complicados num orfanato após a morte dos pais e a partir daí vão morar com avó Gaildes num sítio bem próximo da natureza e aí que começam as aventuras, cheias de mistérios. 

Os dois irmãos fazem amizade com Rurique, um menino que mora nas redondezas do sítio da vó Gaildes. A mãe de Rurique é a futura professora deles. Os três amigos viverão aventuras radicais e pra lá de especiais. Um mundo de magia e o que é mais bacana magia BRASILEIRA invade a trama. Que delícia o enredo que Gustavo construiu neste livro!

Uma das coisas que eu achei mais interessante e especial nessa trama foi as participação dos personagens do folclore nacional.  A Cuca, Mula-sem-cabeça,  Saci-Pererê e Boitatá são alguns dos personagens que aparecem nessa história tão bem narrada. 

Vale muito a pena a leitura. Este o primeiro livro desta trilogia me deixou com gosto de quero mais e não vejo a hora de ler os dois próximos títulos. Os três já estão a venda e você pode comprá-los também num box especial.

Sobre o livro
A capa desta edição é irada e muito caprichada, adorei as cores utilizadas. Diagramação perfeita da Editora Jangada Letras em tamanho confortável, páginas amarelas, ótimo espaçamento, sem erros de ortografia.

Como bônus extra, o livro traz os contos de Dona Mirta, que eu também achei muito interessante. Se você tem curiosidade para ler histórias diferentes sobre o nosso folclore, este livro é ainda mais imperdível. Recomendo muito esta leitura para leitores de todas as idades! Me digam o que acharam do livro, vou adorar saber.

Sobre o autor
Gustavo Rosseb é um nerd que nasceu em São Paulo em 1985. Formado em Rádio e TV, trabalha em vários ramos da arte. É vocalista e compositor do Capela, uma banda de música brasileira com três discos lançados, que já se apresentou em lugares como Rock in Rio e South by Southwest (EUA). Também é roteirista, trazendo em seu currículo trabalhos com publicidade e roteiros de séries e longas metragens. Como um bom descendente de mineiros, adora pão de queijo, queijo branco com goiabada e também ama ouvir histórias de assombração. O autor viajou para diversos cantos do país coletando contos e causos, histórias de nossos pais e avós, e transformou-os em aventuras para seus personagens. A Carruagem da Morte encerra a trilogia de Gustavo Rosseb e deixa na literatura um registro lúdico de lendas, crenças e mitos brasileiros. Recebeu o Prêmio "Coruja de Athena" pelo segundo lugar na categoria Romance no I Concurso Novos Talentos da Literatura José Endoença Martins 2016/2017 com o livro Vórtices (ainda não publicado) e foi finalista do Prêmio Guarulhos de Literatura, na categoria Livro do Ano - 2017 com o livro A Guardiã de Muiraquitãs. No momento desenvolve Missão Carbúnculo, um livro que expande o universo criado em As Aventuras de Tibor Lobato. O Oitavo Vilarejo – o primeiro livro da série – tem os direitos cedidos à Parakino Filmes e ganhará as telonas dos cinemas em breve.  
O Oitavo Vilarejo
Autor: Gustavo Rosseb
Ano: 2016
Páginas: 224
Editora: Jangada
Classificação 5/5
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: Editora Jangada | Autor | Amazon

Comentários

  1. Belíssima indicação, minha cara! Muito linda a oportunidade de conhecê-lo na Bienal, hein! Para variar, gosto muito de livros desse gênero! Ao que pude perceber a leitura é leve e transcorre rápido. Melhor ainda! Acatei a indicação para meu coração! Beijocas literárias!

    ResponderExcluir
  2. Oi Clau a bienal foi ótima para nos apresentar nossos autores...Ando fugindo de trilogias...Mas o fato mencionado que teremos nosso folclore presente me deixou bem curiosa.
    Abraços
    Ale Helga

    ResponderExcluir
  3. Oi Claudia, boa tarde.
    Eu participei de um grupo de discussão e esse livro estava na pauta. Fizeram várias comparações. De Harry Porter a Lobato. Não li por inteiro, apenas um punhado de páginas. Não é um gênero que me prenda e o folclore brasileiro (sacis e cia) nunca me despertou curiosidade, pelo contrário. rs
    Mas eu achei a narrativa um pouco dispersa. Talvez por não ser fã do gênero. Sei lá... Frescura de leitor e de quem leu poucas páginas. rs

    bacio

    ResponderExcluir
  4. Já quero muito ler. Amo folclore e nossas histórias, aquelas contadas por nossos avós :)
    Eu queria que sua resenha não acabasse nunca mais pra eu saber mais e mais sobre a história rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Ahh que delícia ler essa resenha! Eu também conheci o Gustavo na bienal e me encantei com a simpatia dele e com os livros. Infelizmente no dia já estava com o orçamento de compra estourado, então não pude comprar os livros... ehehe
    Mas já peguei na Amazon o e-book do primeiro e logo logo devo ler. Li um pedacinho quando estava na bienal mesmo e já me apaixonei!
    E realmente a parte de ser fantasia nacional e com elementos do nosso folclore é incrível! Só me fez querer ler mais quando fiquei sabendo desse detalhe!
    xoxo

    ResponderExcluir
  6. Que indicação maravilhosa, parece o tipo de livro que eu lerei num piscar de olhos. Ao contrário ser você, eu adoraria que tivesse um pouco de terror, embora, confesso, meus livros preferidos são de fantasia, não de fantasia E terror hehe.
    A história me chamou muita atenção, fiquei imensamente curiosa! <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário