Eu Assisti: Duda e os Duendes - Imagem Filmes

Papo Médico com o Dr Rodrigo Rosa - Vacina Contra Febre Amarela

Olá queridos!!
Hoje é dia da nossa coluna médica com o Dr. Rodrigo Rosa. O tema deste mês é muito, muito importante e tem gerado dúvidas em muitas pessoas, a vacina contra febre amarela. Moro numa área de risco, em São Paulo e várias amigas grávidas e amamentando estão preocupadas. Por isso pedi este tema ao Dr. Rodrigo na coluna deste mês.
Vacina contra febre amarela: dúvidas sobre gestação e amamentação
O recente aumento da incidência de casos de febre amarela pelo Brasil trouxe uma nova dúvida para as grávidas e lactantes: posso tomar a vacina sem prejudicar meu bebê?
De forma geral, a imunização contra a febre amarela é contraindicada durante a gestação por ser formada por vírus vivos atenuados, que podem se manifestar por meio dos sintomas da própria doença, como febre alta, mal-estar e dor muscular. Mulheres que estejam amamentando um bebê com menos de seis meses devem buscar orientação médica antes de tomar a vacina. A cautela também é para evitar a possibilidade de reações alérgicas graves.
Contudo, se a mulher morar ou viajar para áreas consideradas endêmicas (regiões de mata com alto risco de contrair o vírus), a vacina pode ser benéfica se recomendada pelo obstetra ou infectologista. O mesmo vale para os bebês com menos de nove meses que correm alto risco de contaminação. O Ministério da Saúde recomenda apenas para crianças a partir dos seis meses de idade que tenham real necessidade de se imunizar.
Durante a gestação, as maiores recomendações ainda são evitar áreas de risco, usar roupas que protejam o corpo e abusar do repelente. Nesse caso, todas as marcas são seguras, porém devem ser reaplicados de seis a oito vezes ao dia, sempre depois do hidratante. Aqueles à base de icaridina são ainda mais indicados por possuírem efeito prolongado e diminuírem a frequência da aplicação (somente 4 vezes ao dia). Instalar telas de proteção em casa também é uma boa medida a ser tomada.
O ideal é sempre estar com as vacinas em dia antes de engravidar. Se você já tomou a vacina em ocasiões anteriores, não se preocupe, pois já está protegida do vírus. 

Rodrigo da Rosa Filho é Graduado em medicina pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp/EPM), Membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) e da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo (SOGESP),  co-autor/colaborador do livro “Atlas de Reprodução Humana” da SBRH e autor do livro ” Ginecologia e Obstetrícia- Casos clínicos” (2013). É diretor clínico e sócio-fundador da clínica de reprodução humana Mater Prime.
Obrigada Dr. Rodrigo pela sua colaboração. Esta coluna me deixa muito feliz. Achei muito interessante conhecer um pouco mais sobre febre amarela e você? Gostou do tema deste mês? Você gostaria de ver algum outro tema apresentado aqui? Você pode nos escrever, deixando sua sugestão ou sua dúvida. Até o mês que vem!!

Comentários

  1. Que maravilha essa coluna!
    Gostei do tema da vez, com certeza tem gerado muitas dúvidas.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Fê, também fico muito feliz com esta coluna!
      Mande suas sugestões
      Bjs

      Excluir
  2. Olá, Clauo! Adoro essa coluna e as orientações do Dr. Rodrigo foram super valiosas para mim, especialmente sobre a vacina da gravidez. Vou segui-las e espero que essa doença seja controlada aqui no Brasil.
    Beijos!
    Karla Samira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karla, pensei em você também, neste mês!
      Mande suas dúvidas por favor
      Bjs

      Excluir
  3. Clau ótimo post, aqui não estamos em área de risco, mas mesmo assim Gui e marido se vacinaram, eu e a Mari ainda não pois ela tem menos de 9 meses e mama no peito, então estamos com repelente

    Bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir
  4. Por aqui, todos vacinados!
    Ótimas dicas minha querida, a população ainda está com muitas dúvidas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário