Minhas Leituras de Maio

Papo Médico com o Dr Rodrigo Rosa - Gestação múltipla

Olá queridos!!
Hoje é dia da nossa coluna médica com o Dr. Rodrigo Rosa. O tema deste mês foi um pedido de vocês, gestação múltipla. É um tema muito interessante e atual. Gostei muito das informações que o Dr. Rodrigo nos trouxe. Confira:

Gestação múltipla: incidência, cuidados e estatísticas
Casais que buscam ajuda para engravidar chegam ao consultório com muitas perguntas, entre elas, os tipos de tratamentos e os casos de gestação múltipla. Isso acontece porque na fertilização in vitro costuma-se transferir mais de um embrião, aumentando a probabilidade de gravidez múltipla.
O número de embriões transferidos varia de acordo com o caso, podendo ser no máximo dois em mulheres de até 35 anos, três embriões em mulheres dos 36 aos 39 anos, e até quatro nas acima de 39 anos. A taxa de sucesso varia de acordo com a idade da mulher e com as causas da infertilidade – e variam de 10% a até 60% por tentativa. No caso das fertilizações em vitro, a incidência de gestações múltiplas chega a 3,2%. Quando a gestação é natural a probabilidade é de 1 em cada 80.
O resultado positivo de gravidez múltipla traz mais dúvidas e medos. O fato é que a gestação de mais de um feto exige um acompanhamento cauteloso e a mãe precisa estar preparada e bem informada. O pré-natal é fundamental para que a gestação múltipla seja segura. É preciso fazer mais ultrassons, exames de sangue e de urina, pois as complicações são maiores - o índice de diabetes e hipertensão gestacional são de duas a três vezes mais frequentes, assim como problemas renais, inchaços e cãibras. E a prematuridade neste caso ocorre entre 50% e 60% dos partos.
Para a prevenção das doenças gestacionais, é recomendável repouso e alimentação saudável rica em vitamina B6 encontrada na banana, oleaginosas e abacate. A dieta também deve incluir frutas frescas, vegetais, peixes, carnes magras, nozes, castanhas, azeite de oliva extravirgem, ovos e, preferencialmente, alimentos orgânicos. É necessário evitar carne vermelha, carboidratos simples como doces e farináceos, café, refrigerantes, chá preto ou mate e derivados do leite, além do álcool e alimentos processados e industrializados.
Nos últimos três meses, os desconfortos físicos aumentam por causa da sobrecarga dos sistemas respiratório e circulatório. A variação média de ganho de peso pula de 7 a 12 quilos para 10 a 18. No final da gestação mútlipla, o conteúdo do volume no útero chega a dez litros, enquanto na gravidez de feto único são cerca de seis.
O monitoramento também é importante para observar o surgimento de contrações uterinas precoces. A cesariana é a mais segura e frequente em casos de múltiplos. O parto normal acontece se a mãe não possui nenhuma patologia e se os bebês estão na posição correta, ou seja, com a cabeça para baixo. A diferença é que apenas um dos fetos fica encaixado. Quando ele sai, o outro também e assim sucessivamente. Os irmãos costumam vir ao mundo um atrás do outro, com cerca de cinco a dez minutos de diferença.
Cerca de 70% dos nascimentos de gêmeos acontece na 36ª semana. Quando a gestação chega à 37ª semana, os médicos comemoram, pois a partir daí não é mais parto prematuro. Em 55,5% das gestações de múltiplos os bebês nascem antes das 36 semanas. Os trigêmeos ou mais nascem antes da hora em quase 100% dos casos.

Rodrigo da Rosa Filho é Graduado em medicina pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp/EPM), Membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) e da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo (SOGESP),  co-autor/colaborador do livro “Atlas de Reprodução Humana” da SBRH e autor do livro ” Ginecologia e Obstetrícia- Casos clínicos” (2013). É diretor clínico e sócio-fundador da clínica de reprodução humana Mater Prime.
Obrigada Dr. Rodrigo pela sua colaboração. Esta coluna me deixa muito feliz. 
Gostou do tema deste mês? Você gostaria de ver algum outro tema apresentado aqui? Você pode nos escrever, deixando sua sugestão ou sua dúvida. Até o mês que vem!!


Comentários

  1. Arrasou no post, hein?! Super informativo, Dr. Rodrigo entende mesmo do assunto. Adorei aprender um pouco mais sobre gestação múltipla. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gabis!
      Ele é super competente e um querido!
      Todo mês temos um tema novo por aqui
      Bjs

      Excluir
  2. Adorei a matéria. Tanto conteúdo bacana e amparado por conhecimento médico! Parabéns aos envolvidos... bjo bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi Clau, muito legal trazer especialista para falar de assuntos que interessam a muita gente. Post super útil.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo post, o Dr conseguiu colocar nele as principais dúvidas e deixar bem esclarecido

    Bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir

Postar um comentário