Vovô Não Gosta de Gelatina

Livro 29/100
Livro: Vovô não gosta de gelatina
Autor:Manuel Filho 
Páginas: 80
Editora: Panda Books
Término: 15/04/2015

#livro29 #livrosdaclauo #desafiodos100livros#livrosdeabril #blogdaclauo 


Uma amiga querida, comentou sobre este livro, dizendo que gostou muito da estória. Lá fui eu encomendar o livro. Gosto muito de ler livros infantis e infanto-juvenis. Indico também para meus pacientes e amigos. 
Pra começar uma capa linda e ilustrações super caprichadas e coloridas. A edição da Panda Books arrasa, como sempre! Diagramação boa, sem erros de português. A escrita de Manuel flui muito bem, é fácil de entender e interessante.

Nesta envolvente estória acompanhamos Paulinho, seu avô e amigos numa manifestação contra a demolição de um velho cinema. Numa volta no tempo, Paulinho se vê num dia de festa, na exibição de um filme de uma atriz famosa da época.
O mais bonito no livro é a forma sutil que o autor utiliza para abordar o Mal de Parkinson, que acomete o vovô do Paulinho.
Um livro bonito e delicado.
Adoraria acompanhar novas aventuras deste menino.

Vovô não gosta de gelatina - Paulinho tinha percebido que o vovô Flávio não estava muito bem de saúde. Ele andava entristecido e não saía de casa havia algum tempo. Porém, a manifestação para evitar que fechassem o cinema do bairro deu um novo ânimo ao vovô. Eles iriam abraçar o cinema e evitar que as máquinas colocassem tudo abaixo.
Na companhia de seu pai e de seus outros "avós", Paulinho percebe, ao chegar lá, que o cinema está abandonado. Ele decide entrar escondido no local e se depara com o antigo relógio que ficava na fachada do prédio. Curioso, o garoto resolve mexer nos ponteiros e algo mágico acontece: ele é transportado para o passado!
Nesta incrível viagem no tempo, Paulinho viverá grandes aventuras e irá descobrir por que o seu avô não gosta mais de gelatina.SKOOB

Assim que acabei de ler o livro, fui procurar para conhecer melhor o autor. Achei seu site e mandei à noite uma mensagem, contando que li e gostei muito do livro. No dia seguinte cedo lá estava a resposta da minha mensagem. Manuel agradeceu o contato e disse que gostaria de ler a resenha no blog. Parabéns Manuel, pelo belo trabalho!!




Sobre o autor:
Manuel Filho
Escritor, agraciado com o prêmio JABUTI 2008, possui mais de 30 livros publicados. Em 2013, seu livro SENSOR, O GAME, integrou o catálogo oficial da CBL (CÂMARA BRASILEIRA DO LIVRO) na feira do livro em Frankfurt. Foi finalista, em 2013, do prêmio Açorianos de literatura com o livro A MENINA QUE PERDEU O TREM, Besouro Box. Seu livro O QUE VI POR AÍ, editora Arvoredo, foi selecionado para o PNBE 2014. Iniciou como redator na Rádio 97FM. Em seguida trabalhou na TV Mulher (redator programa Clodovil), TV Record (Ana Maria Braga/Note e Anote) e TV Senac (Histórias de Comércio) Integra desde 2011 o projeto LITERATURA VIVA, do SESI, e tem viajado pelo estado de São Paulo participando de encontros com alunos e apresentando palestras. Também integrou o projeto VIAGEM LITERÁRIA, da Secretaria Estadual de Cultura. O autor ministra oficinas literárias com regularidade por todo o país. A principal delas é QUEM CONTA SEUS CONTOS ENCANTA, que já foi publicada em livro pela prefeitura municipal de São Bernardo do Campo (SP). Em 2011 seu livro MEU AVÔ PORTUGUÊS (Panda Books) recebeu o selo de ACERVO BÁSICO da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ. A Fundação Dorina Nowill lançou em 2012 a primeira obra em Braille do autor, AGORA É COMIGO, durante a 22 Bienal do Livro de São Paulo. Além disso, também é cantor e teve o seu primeiro CD, TEMPO, lançado no Brasil e em Portugal. Em 2010 lançou o seu segundo CD, RAÍZES, que foi pré-selecionado para o Prêmio de Música Brasileira 2011 e disputou duas indicações para o Grammy Latino. Também trabalha como ator e já participou de grandes espetáculos teatrais como OS LUSÍADAS, O MÁGICO DE OZ, e A LUTA SECRETA DE MARIA DA ENCARNAÇÃO, último espetáculo escrito por Gianfrancesco Guarnieri. Escreveu para revistas, televisão e programas de rádio.

Comentários

  1. Clau,
    tão bom ser bem recebida pelo autor de um livro que apreciamos, né! Adoro também histórias infantis, e ainda mais com essa temática para que as crianças valorizem os mais velhos e também o patrimônio da cidade! Ótima dica essa sua.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir

Postar um comentário