Eu Li: Sete Anos Em Sete Mares


Olá queridos leitores
A resenha de hoje é do livro Sete anos em sete mares, escrito por Barbara Veiga, da nossa parceira Seoman - Grupo Editorial Pensamento.

Sinopse
Sete Anos em Sete Mares é a jornada de uma mulher que escolheu se lançar ao mundo com vinte e poucos anos, abrindo mão dos amigos e do conforto, para se entregar a causas que possam ajudar a melhorar o planeta. Após cruzar oceanos, atuar em causas socioambientais em mais de 80 países e visitar as regiões mais inóspitas do mundo, Barbara Veiga, fotógrafa, documentarista e jornalista, conta suas emocionantes experiências ao passar sete anos morando no mar. São relatos sobre a paixão pela vida marinha e seus ensinamentos, aprender a confiar nas pessoas, ser uma mulher em um meio predominantemente masculino, a solidão e saudade de casa, aventuras em meio a piratas e prisões no Caribe, mas, acima de tudo, sobre uma vida trabalhando em causas junto ao Greenpeace, Sea Shepherd e Avaaz. 
Quando soube do lançamento deste livro, fiquei muito, muito curiosa para ler. Ele veio no meu kit de boas vindas, pela renovação da parceria com o Grupo Editorial Pensamento. Fiquei muito feliz com esta escolha. 

Já sabia que o livro tinha tudo para me agradar. Eu amo histórias sobre navios. Adoro também relatos reais, escritos por jornalistas, além de ser escrito por uma brasileira, Barbara Veiga. Mergulhei na trama e viajei literalmente nesta história tão rica de aventuras e paixões.

O livro é uma mistura de relatos autobiográficos e registro das atividades em prol da natureza e de movimentos sociais e ambientais importantes como a caça às baleias. A autora traz detalhes interessantes e ricos sobre o cotidiano da vida embarcada, das embarcações, dos projetos e dos tripulantes. Também conta sobre episódios de violência e momentos de tensão e medo.

Na minha adolescência eu sonhava em fazer parte do Greenpeace e acompanhar os detalhes do trabalho realizado pela Barbara foi muito bacana. Barbara começou sua atuação quando ainda era estudante de jornalismo, embarcando num dos navios como voluntária. O mar passou a ser sua casa, que experiência sensacional!
Já imaginou ver baleias nadando pertinho de você? Aterrissar num iceberg em plena Antártida? Enfrentar piratas na Somália? Estas são algumas das aventuras e emoções vivenciadas pela Barbara e relatadas neste livro com sabor de aventura.

A autora se desnuda, contando sobre seus relacionamentos (eu não gosto de saber antes de ler o que acontecerá na trama e na orelha do livro já tinha lido sobre uma passagem importante da sua história). Fala sobre seus namoros, casamento, sobre relacionamento com colegas de diferentes nacionalidade e  sobre sua família, pais e irmão. São relatos corajosos e que geram uma proximidade do leitor com a autora.
Outro ponto super interessante e que compartilho com a autora é que ela mandava cartões postais e cartas para a família e amigos, normalmente dos lugares que visitava. Eu adoro este hábito e acho que no caso da autora ele tinha um caráter terapêutico também, por conta das dificuldades de comunicação com seus pais e por sentir-se sozinha em alguma situações. Barbara relata que nunca teve retorno destas cartas, pois não tinha endereço fixo. Pede, num cartão postal, que o leitor responda sua carta. Farei isso!

Achei a capa maravilhosa. Ótima diagramação da Seoman. Letras em tamanho confortável, páginas amarelas. Adorei os detalhes que separam os capítulos, todos com motivos náuticos. A leitura foi fluida. O livro prendeu minha atenção. Recomendo esta leitura principalmente para quem gosta de aventuras marinhas e engajamento ambiental.

Adorei as fotos. Como a autora além de jornalista trabalhou como fotógrafa nestas missões, esperava encontrar mais fotos nesta edição. As que vi são deslumbrantes, mas achei que foram poucas. Isso não tinha o brilho da produção, mas é um detalhe que me frustrou um pouco.
Sobre a autora
Barbara Veiga é uma jornalista carioca com sólido trabalho internacional, cuja atuação abrangeu mais de 80 países da América Latina, Ásia, África, Europa e Oceania. Uniu a atividade jornalística à fotografia e, posteriormente, ao audiovisual, que durante uma década foi realizada em parceria com importantes organizações mundiais como Greenpeace, Sea Shepherd, Amazon Watch e Avaaz. Como fotógrafa ganhou um prêmio da National Geographic com o trabalho “Pelo Homem, Pela Natureza”, o qual foi exposto em 2011 em Paris, noJardin des Plantes, e em Cannes, durante o Festival de Cinema. Além disso, como videorrepórter, seus registros alcançaram grande projeção com a publicação de relevantestrabalhos em renomados veículos de mídia, como a BBC, The Guardian, Los Angeles Times, The Australian, Vanity Fair, entre outros. Na Rede Globo, Barbara Veiga fez uma série de videorreportagens para o Fantástico, e, durante uma temporada, foi produtora/diretora do programa Vídeo Show.

Sete Anos Em Sete Mares
Autora: Barbara Veiga
Ano: 2019
Páginas: 288
Editora: Seoman
Livro cedido pela editora
Adicione no Skoob
Para comprar: Seoman | Amazon




Comentários

  1. Que leitura é essa? Ela me lembrou muito os livros de Amyr Klink. Fiquei bem curioso com esse livro, anotada a dica!!!

    ResponderExcluir
  2. Que máximo! No mínimo uma leitura fascinante! Adoro o mar e essa imagem dela na rede com o mar ao fundo, que delícia!!
    Adorei essa dica!!

    bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário