Meu autor preferido: João Anzanello Carrascoza

Olá queridos leitores!
Hoje é dia de blogagem coletiva do grupo Interative-se. Estas postagens têm temas pré-estabelecidos e desta vez o tema é autor(a) preferido (a). Cada blog escolhe o seu favorito e organiza a postagem. Confesso que não foi fácil chegar num nome, já que admiro e acompanho o trabalho de muitos autores talentosos e especiais. Como tarefa dada é tarefa aceita, aqui estamos nós!


Escolhi para esta edição o talentoso e super atencioso escritor, João Anzanello Carrascoza, um dos maiores contistas contemporâneos brasileiros. Carrascoza é dono de uma escrita belíssima. Na minha opinião, é um dos escritores mais poéticos que conheço. Dono de uma produção vasta e variada é além de talentoso, extremamente gentil e querido. Tive o prazer de encontrá-lo pessoalmente em vários eventos literários. A cada encontro, cresce minha admiração e respeito por este profissional fantástico. Ano passado ele aceitou meu convite e participou do nosso Clube da Leitura. Foi uma tarde muito especial! Discutimos seu livro “Aos 7 e as 40” e fomos brindados com várias das suas histórias, que aqueceram nossos corações. Recomendo muito seus livros! Acompanhem sua trajetória.

Biografia
João Anzanello Carrascoza nasceu em Cravinhos, interior de São Paulo, em 1962. Menino, como escreveu numa de suas histórias, vivia entre as pessoas, as árvores, as casas. Não sabia ainda ir à raiz das coisas. Mas, nesse tempo de começos, logo descobriu sua paixão pela literatura. Primeiro, nas histórias que seu pai contava. Depois, nos livros da pequena biblioteca de sua mãe. Ainda jovem, mudou para São Paulo para cursar publicidade, profissão em que poderia unir seu gosto por histórias à arte de vender, aprendida com o pai. Redator publicitário, atuou quase três décadas em grandes agências de propaganda do país. E enquanto criava campanhas para Coca-Cola, Ford, Nestlé, Bayer, entre outros marcas, dava aulas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde se formou e onde, mais tarde, fez mestrado e doutorado. Desde que saiu de Cravinhos, vem escrevendo romances, livros de contos e novelas infantojuvenis, com os quais recebeu importantes prêmios. Algumas de suas histórias foram traduzidas para inglês, francês, italiano, sueco e espanhol. Atualmente, dedica-me à docência na USP e na ESPM. E continua escrevendo sua obra literária, buscando ir com ela à raiz das coisas.
Prêmios
"Aquela água toda", Cosac Naify:
- Prêmio Jabuti, Câmara Brasileira do Livro (2013).
- Prêmio Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (2013).
- Prêmio The White Ravens 2013, Internationale Jugendbibliothek (2013).
- Prêmio Melhor Livro de Contos de 2012, Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA 2012).
"A vida naquela hora", Scipione:
- Prêmio Livro Juvenil Altamente Recomendável, Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (2011).
- Prêmio Clarice Lispector, Fundação Biblioteca Nacional (2011).
"O volume do silêncio", Cosac Naify:
- Prêmio Jabuti, Câmara Brasileira do Livro (2006).
“O vaso azul”, Ática:
- Prêmio Eça de Queiroz, União Brasileira de Escritores - Rio de Janeiro (1996).
- Prêmio Projeto Nascente, USP/Editora Abril (1996).
- Prêmio Guimarães Rosa, Radio France Internationale-Paris (1993).
“Hotel solidão”, Scritta:
- Prêmio J.J.Veiga, União Brasileira de Escritores – Goiás (1995).
- Prêmio Ignacio de Loyola Brandão, Prefeitura de Araraquara (1995).
- Prêmio Concurso Nacional de Contos do Paraná, Secretaria Estadual de Cultura – Paraná (1992).
“De papo com a noite”, Scipione
- Prêmio Concurso Nacional de Histórias Infantis - Paraná, Secretaria Estadual de Cultura – Paraná (1991).

Participam desta blogagem coletiva
Lunna | Ana Claudia | Juliana | Fernanda


Este post faz parte da Maratona de Setembro Interative-se. Nesta semana,  17 à 23 de setembro, teremos posts diários desta maratona, acompanhe comigo!

Comentários

  1. Eu li apenas um livro desse autor. Ganhei de presente de um amigo-bibliotecário. Fui até a estante para ver qual o título que tenho. O volume do silêncio, com 17 contos que parecem que foram publicadas em seus outros livros. Não são inéditos. Achei o estilo bem parecido com o de Drummond e Mário de Andrade nas narrativas. Li apenas uma vez porque gosto de contos, mas não leio duas-três-vezes, como certos romances e livros de poesias.
    bacio cara mia

    ResponderExcluir
  2. Nossa Clau não conheço esse autor! Dica anotada, vamos mudar isso em breve...
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post porque não conhecia o autor e fiquei com vontade de conhecer suas obras. Fiquei feliz em ver um autor brasileiro com tantos prêmios e com o trabalho reconhecido, o que infelizmente ainda é exceção entre autores nacionais. O comentário da Lunna de que o estilo lembra o de Druommond (que eu amo!) me deu ainda mais vontade de conhecê-lo

    ResponderExcluir
  4. Oie, Clauo!
    Eu já tinha ouvido falar do autor, mas ainda não tive a oportunidade de ler nada dele. Vai para minha lista com certeza!
    Achei tão maravilhoso ele ter participado do Clube de Leitura e imagino o quanto é bom estar perto do autor favorito.
    Amei o post e as fotos!
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Não conheço o autor e não tenho o habito de ler contos, mas estou querendo mudar isso. Estou querendo incluir contos e poesias na minha vida literária.
    Achei muito legal ele ter participado do clube da leitura com vocês.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. confesso que nao conhecia o autor, creio que pelo fato de são ser meu gosto literario
    mais adorei voce fazer um post nor apresentando ele

    ResponderExcluir
  7. Nossa, amiga, que relação bacana com as obras e com o autor! Valorizo muito isto! Eu ainda não li nada dele, fica para mim mais uma dica de leitura!;) E quantos prêmios! Adorei conhecê-lo um pouquinho por você! Beijos literários!

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Eu preciso confessar que não conhecia o autor, mas gosto muito de contos e desse estilo poético de escrita.
    Pelas informações que você passou e pelo carisma descrito, fiquei curiosa para conhecer mais e experimentar ler uma de suas obras. Dica super anotada! Uma ótima escolha para autor favorito! <3
    xoxo

    ResponderExcluir
  9. Eu não conhecia este autor. Uma pena para mim, por ser tão renomado deve ter obras incríveis. Vou saber mais sobre ele.
    Amei

    ResponderExcluir

Postar um comentário