Descontrole Financeiro, Você Sofre Com Ele?

Olá querido leitor!
O descontrole financeiro é um dos temas mais problemáticos na psicologia. Muitas pessoas não têm idéia do impacto emocional que este distúrbio pode acarretar, não só na pessoa, como na sua família.

De acordo com pesquisa feita pela Recovery, empresa de recuperação de créditos em atraso, com consumidores das cinco regiões do Brasil 2017, um a cada três brasileiros afirma que o motivo de estar inadimplente é o descontrole financeiro.
Por isso fiquei muito animada quando soube do lançamento do livro “A Herança”, da consultora financeira, Elaine Toledo. Ele que acaba de ser relançado pela Editora Alaúde.

Eu acabei de ler o livro e ADOREI!! Foi uma leitura compartilhada com a minha irmã (que adora livros com esta temática) e ela também curtiu muito. Já indiquei para alguns pacientes do consultório, com ótimos resultados.

Elaine preparou uma lista com sete dicas essenciais para o planejamento de gastos, com o objetivo de ajudar as pessoas a não entrarem em uma bola de neve de dívidas. Estas ótimas dicas, práticas e úteis  fazem parte do seu livro. Como o assunto é muito interessante, optei por trazer esta lista para vocês. Faço minha lição de casa desde antes desta leitura. Comecei a anotar todos os meus gastos no começo do ano e é incrível como isso ajuda. Ainda preciso colocar outros tópicos em prática. Não me considero descontrolada, mas preciso e quero economizar.

A lista da Elaine:
  1. É preciso querer. Já diz o ditado que quem quer arranja um jeito, quem não quer, arranja uma desculpa. Quando queremos de fato, superamos as dificuldade e limitações. Lembrando que nossas decisões na maioria das vezes são emocionais é preciso estar bem atento na hora de usar o dinheiro para fazer as escolhas certas. Pergunte antes de passar no caixa: EU REALMENTE PRECISO DISTO AGORA?
  2. Anote tudo o que gasta. Diariamente, num bloquinho ou no próprio celular, se emitir cheques, anote no mesmo dia que emitiu o valor do gasto, mesmo que demore uns dias para cair na conta, subtraia o valor de imediato para não se enganar e acabar gastando sem poder.
  3. Planilhas são amiga. Semanalmente passe os dados anotados para uma planilha. Unifique o controle anual e mantenha uma planilha resumo, onde é possível lançar compras com cartão de crédito inclusive as parceladas. Desta forma quando for abrir a planilha dos meses seguintes, verá quanto já está comprometido do seu orçamento.
  4. Planeje seus gastos. Estipule o valor máximo que pode ser gasto com cada despesa e semanalmente analise o que está acontecendo.  Se necessário mude de atitude, faça nova escolhas para ajustar o orçamento.
  5. Analise os resultados dos meses anteriores. Uma vez ao mês faça a análise dos resultados e planeje o que deseja fazer com seu dinheiro no mês seguinte.
  6. Poupe, poupe, poupe. Crie o hábito de poupar mensalmente mesmo que seja pequenas quantias.
  7. Pesquise antes de comprar. Planeje as compras, pesquise preço e qualidade, pesquise sobre o fornecedor, poupe para juntar o dinheiro e compre sempre à vista. As possibilidades de pagar menos comprando à vista são maiores.

SOBRE A OBRA: “A Herança” passa longe dos livros teóricos e apresenta os conceitos da educação financeira ao leitor por meio da história de uma mãe que deixa seus bens para os filhos, mas com a condição de que cada um cumpra objetivos estabelecidos por ela.  Ao longo da obra a autora Elaine Toledo explora temas, como compras compulsivas, endividamento, penhora e empréstimo consignado. O livro ainda conta com recursos de QR code para o leitor realizar uma verdadeira imersão no tema.
SOBRE A AUTORA: Elaine Toledo é consultora financeira pessoal, empresarial e educacional. Autora de Seu dinheiro vale muito – Os segredos para equilibrar as contas da casa (2010) e de Saiba mais para gastar menos – Aprenda a desenvolver sua inteligência financeira (2ª edição, 2012; 1ª edição, 2006), é parceira do Instituto Akatu para o Consumo Consciente e consultora da revista Claudia/Editora Abril. Coopera com vários canais de mídia, como Band News, Rádio Eldorado, revista Você S/A, programa Economia & Negócios da Record News, e o jornal O Estado de S. Paulo, entre outros, tendo trabalhado durante 15 anos como gerente administrativa e financeira em em empresas privadas.

A resenha deste ótimo livro publicarei num outro post, que você poderá conferir por aqui em breve. Me conta o que acha deste tema. Vou adorar saber!

Comentários

  1. Que interessante! Eu já tive uma fase que descarregava minhas tensões fazendo compras e isso não é nada legal, porque o risco de perder o controle e se encher de dívidas é enorme. Hoje eu uso muito a frase "Eu realmente preciso disto agora?" e está dando muito certo. Adorei o post!

    ResponderExcluir
  2. Amei a indicação! Eu sou até uma pessoa bem controlada com meus gastos mas nem sempre foi assim. Lembro que no meu primeiro emprego, a tanto anos atrás, eu era uma compradora compulsiva. O fato de ter pela primeira vez o meu próprio dinheiro me causou algum tipo de surto de comprar descontroladamente. Nunca cheguei a me endividar porque ganhava muito bem, mas hoje eu vejo quanto dinheiro eu gastei desnecessariamente. Poderia ter aplicado, investido... enfim. As dicas citadas no post são básicas e por isso mesmo importantes. Se aprendêssemos educação financeira desde cedo, teríamos muito menos pessoas endividadas, com certeza.

    ResponderExcluir

Postar um comentário