Eu li: Destemida (Jessica Watson) - Editora Belas Letras

Olá queridos!
Hoje vamos viajar na leitura, com a nossa velejadora Jessica Watson.
Quando eu soube que Destemida, da nossa querida parceira Editora Belas Letras, estava disponível, solicitei na hora este livro.
Primeiro porque a Austrália tem um novo valor afetivo, pois minha filha está morando lá atualmente. Também porque eu AMO livros que abordam viagens de veleiros, navios, e outros meios de transportes marítimos! Amyr Klink, Família Schurmann estão entre meus preferidos. 
SinopseDepois de 210 dias no mar e 24.285 milhas náuticas em seu barco, Jessica Watson, uma australiana de 16 anos, retornou triunfante de volta ao porto de Sydney. Ela se tornou a pessoa mais jovem a velejar sozinha, desassistida e sem paradas ao redor do mundo. Contado nas próprias palavras de Jessica, Destemida mostra a infância, inspirações, os anos de planejamento para a viagem e o que aconteceu desde a conquista do “Everest da navegação”. Uma história inspiradora, que prova definitivamente que todos nós temos o poder de viver nossos sonhos – não importa quão grandes eles sejam.
Desde a leitura da sinopse fiquei me perguntando, mas como?! Como Jessica conseguiu fazer esta viagem de  sozinha, sem paradas e por tanto tempo?! Foram estas perguntas que me mantiveram grudada neste livro até finalizá-lo!
Lendo o livro descobri como e fiquei encantada, impressionada com a força desta jovem mulher, que desafiou  todo mundo, inclusive seus pais (principalmente sua mãe), que não queriam que ela colocasse em prática este projeto tão ambicioso. Normal que ficassem receosos, não é mesmo? Que pais não ficariam?!
A história de Jessica é muito, muito inspiradora! A bordo do veleiro Ella's Pink Lady, ela enfrenta sozinha muitos perigos e altas aventuras. Tudo foi registrado no seu blog, muitas vezes em tempo real, que depois se transformou neste delicioso e vigoroso livro.
" Na primeira vez que sonhei em dar uma volta ao mundo navegando, a primeira coisa que me atraiu foi a curiosidade de saber se era uma meta atingível ou não. Eu queria me desafiar e conquistar algo que me desse orgulho. E, sim, queria inspirara as pessoas...não estou dizendo que todos deveriam comprar um  barco e partir para uma volta ao mundo, mas espero que, ao realizar meu próprio sonho, eu mostre às pessoas que elas são capazes de realizar seus próprios objetivos, grandes ou pequenos, sejam eles quais forem."
Uma grande aventura sim, mas muito bem preparada e planejada, assim explica nossa jovem australiana. Jessica nos conta sobre sua preparação, que durou anos. Primeiro arrumou um emprego, para ter seus próprios recursos e contribuir neste grandioso projeto, depois conseguiu trabalhar num outro veleiro como tripulante, adquirindo experiência para seu projeto. Estudou a parte teórica, inclusive primeiros socorros, fez as provas para obter as licenças de navegação e partiu para esta incrível aventura. Jessica conseguiu ainda que patrocinadores apoiassem seu projeto. Embora imaginasse vagamente, não tinha idéia do trabalhão que dá montar e colocar em prática um projeto deste porte. Jessica e sua família ainda tiveram que lidar com críticas e palpites sobre esta grande empreitada. Não vou contar tudo aqui, claro, mas quero recomendar que leiam o livro para descobrirem os detalhes desta grande aventura 
Composição da minha avaliação: (cada item vale até 1 ponto): 
Capa: 1,00
Trama: 1,00
Diagramação: 1,00
Desenvolvimento e narrativa: 0,90
Revisão: 1,00
Nota: 4,90 - Ótimo
Livro cedido em parceria com Editora
Adicione este livro no Skoob.
A capa é linda! Diagramação excelente da Belas Letras.  Páginas amarelas, letras em tamanho confortável. 
Adorei as fotos da travessia que ilustram o livro. Apesar de ter 352 páginas, a leitura é fluida, pois o livro foi escrito em primeira pessoa, em forma de diário, o que torna a leitura ainda mais interessante. Neste seu diário encontramos informações sobre a viagem, inclusive técnicas (Jessica tinha que estar preparada para qualquer eventualidade, inclusive consertar equipamentos, já que estava sozinha o tempo todo. Também acompanhamos seu humor e suas emoções. Este recurso com certeza deixou o livro ainda mais interessante. 
" Naquele trecho inicial, era raro eu não me sentir alegre e disposta, mas tive meus momentos de tristeza e depressão. Tentei lidar com minha saúde mental da mesma forma como tratava da manutenção da Ella's Pink Lady. Trabalhei nisso e fiz tudo que pude para manter o veleiro e meu corpo em bia forma".
Ficha técnica:
Título: Destemida
Autora: Jessica Watson
Ano: 2015 
Páginas: 352
Idioma: português 
Editora: Belas-Letras

Você pode comprar o livro na Belas Letras e nas livrarias online e físicas. Recomendo esta leitura. Leia! Depois me conte o que achou. Vou adorar saber sua opinião.



Comentários

  1. Oi Clauo! Que emocionante essa história envolvendo tudo o que mais gosto: mar, aventura e viagem!!! Fiquei impressionada em saber que ela foi sozinha e não fez paradas, já fiquei super interessada pela leitura.
    Beijos!
    Karla Samira

    ResponderExcluir
  2. Que livro mais lindo! E que coragem dessa menina, realmente faz jus ao título, destemida. Cá entre nós, viagens assim demandam planejamento prévio, mas a recompensa é incrível, fora que mostra que não precisamos de bens materiais para nos fazer de âncora num canto. Às vezes apenas com uma mochila nas costas, ou no caso dela, dentro de um barco, se tem mais experiências inesquecíveis do que em nossa zona de conforto. :)
    Bjks!

    ResponderExcluir
  3. Tão jovem! Sozinha e sem paradas! Imagino mesmo o desafio que foi e os relatos dela são impressionantes! Já me coloquei no lugar da mãe dela rsrs imagina aaa

    ResponderExcluir
  4. Nossa tbm fiquei me perguntando como ela fez isso sozinha e tão nova e impossível não se colocar no lugar da mãe dela

    Bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir
  5. Fiquei louca para ler o livro. Se você tiver a oportunidade aproveita para ver o filme "Maidentrip". Falei dele neste post aqui: http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/2017/01/a-semana-1-de-2017-calor-e-gratidao.html

    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  6. A primeira coisa que passou pela minha cabeça, confesso, foi “cadê a mãe dessa menina que deixou ela velejar sozinha com 16 anos???” Depois percebi que preciso ler o livro para entender a história toda!
    Também adoro histórias de velejadores! São sempre inspiradoras para mim!

    ResponderExcluir

Postar um comentário