O Natal do Encontro no Shopping Lar Center!!

[Resenha] Uma História de Ouro e Sangue (Manuel Filho) - Editora do Brasil

Quando eu soube que este livro estava disponível na Editora do Brasil, não perdi tempo! Na hora pedi para receber um exemplar, para mostrar para vocês.
Uma história de ouro e sangue, escrito pelo querido Manuel Filho me encantou.
Tenho um grande carinho por este escritor. Fiquei apaixonada pela sua escrita quando li Vovô não gosta de gelatina (confira o post aqui). Desde então acompanho seu trabalho atentamente. Além de muito talentoso, Manuel é sempre muito atencioso nas redes sociais.

SinopseAfonsinho estava muito feliz por conquistar o primeiro emprego de sua vida. Ganhar o próprio dinheiro, ajudar nas despesas de casa, ter mais responsabilidades. Tudo isso lhe parecia muito bom para um jovem na sua idade. Como office-boy em pleno centro da cidade de São Paulo, Afonsinho adorava ir às ruas para conhecer um pouco mais daquele lugar. Ficava ainda mais curioso cada vez que atravessava a porta do edifício em que trabalhava, o “Ouro para o bem de São Paulo”. Manuel Filho conduz o leitor a uma viagem misteriosa e emocionante sobre uma época muito importante da História de São Paulo e do país: a Revolução Constitucionalista de 1932.
Adicione o livro no Skoob.
Manuel encontrou um tom muito interessante nesta trama, que inclui mistério, história do Brasil, amizade e responsabilidades.
Gosto muito de livros que voltam no tempo e te conduzem à uma viagem tão interessante. Esta é uma forma muito prazerosa de estudar história e fatos marcantes do nosso país.

Para melhor reconstruir o ambiente da trama, Manuel esteve presente em vários desses locais descritos no livro, incluindo o próprio edifício em que Afonsinho vive grande parte de sua história. “Estive no museu da Revolução de 32, presenciei o desfile que ocorre todos os anos no Parque do Ibirapuera, li vários livros históricos sobre o assunto e fiz pesquisas no site da Biblioteca Nacional, em revistas e jornais originais da época. Também realizei entrevistas com pessoas que se lembravam dos eventos. Em seguida, deixei a imaginação funcionar e criei uma maneira lúdica de contar a história para os leitores”, descreve o autor.
 
O tema é absolutamente atual e envolve assuntos como cidadania, solidariedade e eventos bélicos. Praticamente, é um retrato de nosso mundo presente, no qual as pessoas estão buscando melhores condições de vida em todas as partes do planeta”, afirma Manuel.
 
A ideia do livro nasceu da curiosidade do autor sobre o assunto. Ele guarda recordações de seus tempos de infância, como do episódio no qual conheceu um senhor que afirmou ter avistado combatentes cruzando sua cidade, Mogi das Cruzes, em um trem. “Ele (senhor) recordou-se de ter acenado para os homens que se dirigiam para os combates que ocorreram no interior de São Paulo. Sempre é muito triste constatar que foi necessária uma guerra para se tratar questões que poderiam ter sido resolvidas diplomaticamente”, reflete Manuel.

A escrita de Manuel mais uma vez me conquistou. Eu adoro livros baseados em histórias reais e este tem um valor afetivo maior ainda, já que meu avô paterno participou deste momento tão delicado no Brasil.
O livro conta com as incríveis e lindas ilustrações de Daniel Araujo. A edição está muito bonita! Adorei a capa e a diagramação. Letras em tamanho confortável, folhas amareladas, ótimo espaçamento. Gostei muito também do formato, 17 x 24 cm. Um trabalho primoroso do autor e da Editora.

Foi uma delícia acompanhar as aventuras de Afonsinho, um jovem responsável e trabalhador desde cedo. Gostei tanto que quero visitar os locais que Manuel descreve na sua pesquisa de preparação para o livro.
Tenho certeza que o livro deve agradar não só os jovens, mas também os adultos. recomendo muito! Leiam, e depois me contem o que acharam.


Sobre o autor: Manuel Filho é escritor, ator, compositor e cantor. Redige para a TV, rádio e teatro. Trabalhou na extinta Rede Mulher, TV Record e TV Senac. Integra o projeto Literatura Viva, do Sesi, desde 2011. Possui mais de 30 livros publicados por diversas editoras, como Escala Educacional, Melhoramentos, Paulus, Saraiva, entre outras. Pela Editora do Brasil, possui mais três livros publicados, entre eles “Vento forte, de sul e norte” e “Sensor: o Game”, que integrou o catálogo oficial da CBL na feira do livro em Frankfurt. Recebeu o prêmio Jabuti (2008), o Selo de Acervo Básico da FNLIJ (2011), foi finalista do Prêmio Açorianos de Literatura (2013), além de ter sido selecionado para o PNBE (2014) e para outros prêmios.

Sobre a Editora do Brasil: Fundada em 1943, a Editora do Brasil atua há mais de 70 anos com a missão de mudar o Brasil por meio da educação. Como empresa 100% brasileira, foca a oferta de conteúdos didáticos, paradidáticos e literários direcionados ao público infantojuvenil. Foi fundadora da CBL, SNEL, FNLIJ, IPL e da Abrelivros. Os títulos estão disponíveis para comercialização por meio da loja virtual da Editora Brasil  nas lojas físicas, em São Paulo, Rio de Janeiro e Natal.


 

Comentários


  1. Oi Clau, eu admiro o seu pique lara ler. Adoro aa suas dicas e resenhas. Diquei curiosa com a história do Afonsinho.
    Beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  2. Clau, eu adorei a dica, já anotei para as minhas próximas aquisições.
    Eu amo ler, e vou devorando livros que me cativam durante o ano...
    Sou como vc, quando um ator me cativa, estou sempre de olho em outras obras...
    Também penso como você, eu gosto quando a gente lê e aprende algo do passdo, da história, principalmente sendo história do Brasil.
    Ameiiiii a dica.
    Bjs
    Ju

    ResponderExcluir

Postar um comentário