O Natal do Encontro no Shopping Lar Center!!

[Resenha] A Neta da Maharani (Maha Akhtar) - Primavera Editorial


Olá queridos!

Hoje trago para vocês este livro interessante que me ganhou já pela capa!
A neta da maharani, de Maha Akhtar, da Primavera Editorial
A forma como ele chegou aqui também é interessante. Vi este livro no Instagram da Primavera. Eles organizaram um concurso cultural e resolvi participar. A regra era contar alguma história de antecedente estrangeiro. Mandei e ganhei um dos exemplares, o que me deixou muito feliz!

Ao ler o subtítulo, a história real da neta de Anita Delgado, a princesa de Kapurthala, fiquei ainda mais curiosa. A sinopse me confirmou, eu já tinha lido a história da avó de Maha, no livro Paixão Índia. Um dos romances mais lindos que li e um dos preferidos da minha mãe.

SinopseEm três gerações e um século completo, o livro traz a história de quatro mulheres admiráveis marcadas por amores secretos. A neta da Maharani é um romance de memórias que retrata amor, esperança e choque cultural. Relato da saga de Maha Akthtar em busca de sua verdadeira origem, a obra é um resgate de experiências que o tempo tentou apagar. Em três gerações, o livro traz a história de quatro mulheres marcadas por amores secretos - Anita Delgado, uma bailaora espanhola que aos 17 anos se casou com o marajá de Kapurthala, na Índia; Laila, uma mulher libanesa independente e à frente de seu tempo; Zahra que cometeu o erro de se apaixonar por Ajit, filho de Anita Delgado e do marajá; e Maha que busca a verdadeira identidade em viagem que começa em Nova York, passa pela Europa e chega à Índia. 

A neta da maharani foi uma leitura deliciosa e muito envolvente. Foi muito bom rever a história de Anita e sua continuação (adoro isso!).
Apesar o choque cultural, gostei muito de acompanhar a saga de três gerações de mulheres fortes, mas que viveram sofrimentos, dores e frustrações por conta de uma cultura e de um tempo no qual a voz e o desejo da mulher não eram respeitados. 

O livro começa quando Maha precisa de uma segunda via da sua certidão de nascimento e o nome da sua mãe não aparece no hospital onde imagina ter nascido. Depois de uma intensa busca e de confrontar seus tios e sua mãe, Maha descobre fatos importantes sobre sua vida, que vão não só transforma-lá, mas explicar seu amor por Sevilla, pelo Flamengo e sua facilidade para aprender o espanhol.

Me emocionei com o sofrimento destas mães, com suas escolhas e com o inconformismo de Maha, que num primeiro momento não entende estas escolhas. Não posso dar muitos detalhes, pois corro o risco de spoillers, o que tiraria e muito a graça do livro.

A edição da Primavera Editorial está linda! A capa é deslumbrante (uma das mais bonitas que vi ultimamente), folhas amareladas, letras em tamanho confortável. Amei a diagramação, com desenhos delicados em detalhe. O grande destaque do livro é a história em si. O livro é narrado em terceira pessoa, exceto nas passagens sobre a autora, quando o narra em primeira pessoa. A escrita de Maha é boa, descritiva. Própria de uma pessoa que trabalha com comunicação.
Minha avaliação: ótimo, ganhou cinco estrelas!


Se você gosta de um belo romance, de histórias reais, de dança, da Índia e de mulheres fortes, vai amar este livro, tanto quanto eu. Recomendo muito!



Comentários

  1. Oi.
    Também gostei muito dessa capa, a construção das cores combinou muito.
    Acho que é uma história muito emocionante, principalmente por envolver mães e suas escolhas, pensando no melhor para a filha., mas também entendo o lado desta, que se sentiu enganada a vida toda.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário