O Natal do Encontro no Shopping Lar Center!!

De Pé Quebrado

Eis que estou com o pé quebrado esquerdo, pela primeira vez na vida!
Nunca tinha quebrado nada, mas já tinha torcido o pé direito, quando era adolescente.

Dia 30 de setembro, brincando com a Bia, minha sobrinha e afilhada, cai em cima do meu pé..."bem caída", diga-se de passagem, pois consegui quebrá-lo! 
Na hora achei que só tivesse dado mal jeito, mas em seguida começo a inchar bastante e ficou bem preto e lá fomos nós para a clínica ortopédica. Diagnóstico após RX, fratura (embaixo do quinto dedo) e pelo menos 30 dias de tratamento. Sai de lá com uma tala de gesso e a promessa de não colocar o pé no chão de jeito nenhum (e a cabeça quente pensando como ficaria meu trabalho e o meu dia a dia).

Com dor e pulando num pé só, a primeira coisa que fiz foi buscar no Google formas de facilitar este período de tratamento.
A melhor descoberta de todas: a cadeira do computador! Isso mesmo. Esta cadeira é mágica gente! A bichinha virou minha companheira de todas as horas, o dia todo. Anota, porque esta dica vale ouro! Com esta cadeira conseguia ir até o banheiro, andava pela casa toda, pois ela é mais leve e passa melhor pelas portas que a cadeira de rodas tradicional (que no meu caso foi um trambolho e não me ajudou em nada, já que ela entala em tudo que é porta).
Ficar de molho não foi fácil, principalmente para alguém ligada no 220 como eu! Sempre fui muito independente e ter que parar com 90% das suas atividades foi bem complicado. Procuro ver sempre o lado positivo e pensar o que esta parada significa.
Ainda bem que tive e tenho ajudas preciosas por aqui, maridão e filhos ajudam muito. 
O que me ajudou (e ajuda) muito também foi a companhia do meu "enfermeiro preferido", Zacarias, meu filho peludinho! Ele me faz companhia o tempo todo e não dispensa um colinho. 
A parte boa, estou lendo mais ainda, praticamente um livro por dia, com direito a muito carinho e atenção!

Toda semana tenho retorno no ortopedista e depois de 10 dias ele me indicou a bota Robofoot. Ela parece a bota do Robocop, mas facilita muito a vida! Ainda dói bastante pra pisar, mas já tenho mais liberdade de locomoção. 
Agora, após dois retornos ao médico estou bem melhor e mais adaptada. Sigo as orientações médicas direitinho, pois acredito que assim o tratamento tem mais chance de sucesso. A noite meu é está bem inchado e bem dolorido. Os hematomas já estão bem menores.
Estou descobrindo um universo que só acompanhava no trabalho. Como é difícil a vida de quem tem dificuldade de locomoção ou é deficiente físico! 
Este é tema pra novas conversas, senão este post ficará imenso. Acompanhe minhas reflexões amanhã. 
Você já quebrou o pé? Me conta como foi.




Comentários

  1. Clauo, que coisa louca essa queda tão "boba" e "de repente" que lhe causou todo esse transtorno! Sim, quem tem qualquer dificuldade de locomoção passa por poucas e boas no período de recuperação (e de adaptação, é claro!). Espero que melhore logo, mas enquanto isso, siga mesmo certinho as recomendações médicas e continue se cuidando como sempre! Estou por aqui torcendo por você.
    Beijos!
    Karla Samira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida!!
      Pois é...devemos refletir, ne?
      Bjks mil

      Excluir

Postar um comentário