Mitos e Verdades sobre Extração de Leite Materno

Quando o assunto é amamentação, temos quase sempre muitas dúvidas e dificuldades. Cada caso é um caso e cada momento deve ser levado em consideração de forma única e personalizada.

Eu tive duas experiências completamente diferentes com meus dois filhos. Embora meu desejo fosse amamentar a Letícia pelo tempo adequado, não consegui. Isto gerou muita insegurança, tristeza e auto-cobrança. Já com o Gabriel consegui amamentá-lo até um ano e nove meses, sendo amamentação exclusiva até os seis meses.
Uma das coisas que mais geravam dúvidas era sobre a extração do leite. Confesso que não me adaptei com uma bombinha simples que comprei para tentar tirar o leite e desisti. Hoje o mercado tem novidades e muita praticidade. 
Gostei muito destas dicas da Lansinoh e compartilho com vocês:


Assim como eu tive, muitas mães têm muitas dúvidas sobre a utilização das bombas e em quais ocasiões elas podem ser utilizadas. Um mito que surge sempre entre os momentos de trocas de experiências e percorre os relatos nas rodas de conversas, nos blogs e redes sociais maternas é a ideia de que somente mulheres que precisam armazenar leite para ir trabalhar utilizam a bomba de extração de leite. E isso não é real! A retirada do excesso produzido, por exemplo, pode aliviar o peso da mama e estimular a produção contínua de leite.  Confira outros mitos e verdades sobre o tema:
A extração do leite irá diminuir a quantidade do leite produzido: MITO
A retirada não diminui em nada a quantidade de leite da mãe e sugada pelo bebê. A mãe fará a retirada do excesso produzido e o mais interessante, estimulando constantemente a sua produção.
É necessário massagear o seio antes da utilização da bomba: VERDADE
Esse passo é fundamental e tem como objetivo principal, estimular todos os ductos da mama, pois mesmo que a mama não pareça cheia, esse passo estimulará a produção de leite.
As bombas são desnecessárias se a mãe não está ausente de casa com frequência: MITO
A extração do leite não é necessária somente para mães que estão voltando ao trabalho, por exemplo, ela pode ajudar também no aumento da produção de leite, estoque de leite ou facilitar na alimentação de um bebê prematuro que ainda está aprendendo a sugar.
O acúmulo de leite pode causar mastite: VERDADE
A mastite é uma inflamação das glândulas dos seios. Entre as formas de se evitar a formação desses nódulos estão: massagens constantes, compressas mornas e a extração do leite até o alívio da dor.
As mães lactantes só podem utilizar as bombas elétricas uma vez ao dia: MITO
A retirada de leite pode ser feita quantas vezes a mãe achar necessário, isso em nada diminui a quantidade produzida. Além disso, não machuca o mamilo ou causa novas fissuras.
Bomba elétrica causa flacidez na mama: MITO
A amamentação no geral não causa flacidez na mama. É um mito muito difundido entre as mães e quando falamos em retirada de leite, isso se fortalece. Erradamente algumas mulheres acreditam que o “excesso” de sucção pode causar o enfraquecimento dos músculos dos seios, porém isso não é verdade.

Bomba Tira-Leite Elétrica Single Lansinoh
·         Tecnologia de 2 fases: estimulação e extração
·         6 níveis de sucção ajustáveis
·         "Sistema Fechado" que previne bactérias e fungos
·         Luz de LED indicativa de fase e níveis de sucção
·         Flange ConfortFit™ para maior conforto e vedação
·         Livre de Bisfenol A e Bisfenol S (BPA e BPS Free)
·         Energia Elétrica (Bivolt) ou 06 pilhas AA
·         Preço sugerido - R$ 799,00

Bomba Tira-Leite Elétrica Dupla Signature Pro™ Lansinoh

·         3 estilos de bombeamento e 8 níveis de sucção ajustáveis
·         Tecnologia de 2 fases: estimulação e extração
·         "Sistema Fechado" previne bactérias e fungos
·         Tela LCD com Timer
·         Livre de Bisfenol A e Bisfenol S (BPA e BPS Free)
·         Energia Elétrica (Bivolt) ou 06 pilhas AA
·         Preço sugerido - R$ 1.299,00

Encontre os Pontos de Venda em: www.lansinohbrasil.com.br
Vendas online exclusivas: www.walmart.com.br




Comentários

  1. Como estudei amamentação na minha graduação posso dizer que a mamãe aí fez seu dever de casa muito direitinho! É ótimo compartilhar esses conhecimentos - sem achismos - e ajudar outras mamães que tenham dúvidas. Às vezes vejo sites fazendo deserviços tão grandes :/
    Seu post está ótimo. Acompanharei o blog :) E ótimo nome também, haha.

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Grazi!
      Que bacana sua participação aqui no blog.
      Temos uma grande responsabilidade não é?
      Vou te visitar também
      Bjs, querida

      Excluir

Postar um comentário