Nerve


Semana passada assisti Nerve, na cabine de imprensa da Paris Filmes.
Estava muito curiosa para conferir este filme, pois tenho aqui em casa dois adolescentes e filmes com este temática me interessam e muito.
O filme é ELETRIZANTE!! 

Apresentado num ritmo ágil, em alguns momentos alucinante, traz muitas referências a jogos eletrônicos e o poder que eles exercem nos jovens. 
Boa reflexão sobre temas importantes como amizade, confiança, sigilo e quebra de limites. 
Gostei muito do filme! 
Os atores estão muito bem na fita. O casal protagonista (Emma Roberts e Dave Franco) tem uma boa química. Destaque (pena que apareça pouco em cena) para a sempre ótima Juliette Lewis, como mãe da mocinha. 
Sinopse: Em “Nerve – Um Jogo Sem Regras”, Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma estudante do Ensino Médio que não gosta de chamar atenção e sonha com o dia em que entrará na faculdade. Mas, cansada de ser vista como a garota que não se arrisca na vida, ela decide participar do jogo disponível em seu celular “Nerve – Are you a Watcher or a Player?” (Você é um observador ou um jogador?). Para a surpresa de todos, ela escolhe ser jogadora, acreditando ser um jogo inofensivo, até descobrir que todos os seus passos e atos são vistos e manipulados por uma comunidade anônima de hackers. O filme é dirigido por Henry Joost e Ariel Schulman, baseado no livro homônimo de Jeanne Ryan e adaptado pela roteirista Jessica Sharzer, que já trabalhou com Roberts nas séries “American Horror Story” e “Scream Queens”.

Ficha técnica
Direção: Henry Joost e Ariel Schulman
Elenco: Emma Roberts, Dave Franco, Juliette Lewis
Duração: 106 min

Olha só que delícia, além de assistir o filme, convidada pela Paris Filmes, ainda ganhei o livro homônimo que deu origem ao filme e mimo, um porta cartão! Adorei!! Achei esta capa muito linda e bacana! Após assistir o filme, por conta do ritmo do filme e dos detalhes apresentados, fiquei ainda mais curiosa para ler o livro, fato que normalmente não acontece.

Com estréia prometida para 25 de agosto, Nerve tem tudo para agradar a moçada e também seus pais. Recomendo.

Agradecimento especial:
Maria Inez - Paris Filmes

Comentários

  1. Bom dia Clau,
    Seu comentário despertou-me atenção para o filme e o livro. Vou conferir, pois o tema é de meu interesse.
    Fraterno abraço,
    Jaime

    ResponderExcluir

Postar um comentário