Papo Médico com o Dr Rodrigo Rosa - Gestação múltipla

Leia o Livro, Veja o Filme: O Físico


Li O Físico logo que foi lançado aqui no Brasil. Não me lembro o ano, mas o lançamento mundial foi em 1986.
O livro foi traduziu errado aqui no Brasil, por conta do título em inglês. Em Portugal foi traduzido como O Médico de Ispahan. É o primeiro de uma trilogia, depois dele vieram Xamã e A Escolha da Dra Cole. Li os três e gostei muito. Disparado O Físico é o melhor, seguido na minha opinião de Xamã. A trilogia conta a saga da dinastia de médicos da família Cole.
Robert Cole, o protagonista de O Físico, é adotado por um barbeiro-cirurgião após a morte dos pais. Com ele aprende o ofício de realizar sangrias, extração de dentes, venda de tônicos falsos. Uma das coisas que mais me chamou a atenção foi que naquela época os médicos não realizavam autópsias, o que era além de proibido, condenado pela igreja. Por conta disso, o conhecimento do corpo humano era baseado em hipóteses, muitas vezes infundadas. 
Após a morte do seu tutor, Cole conhece um médico judeu que estudou na famosa escola de medicina de Ispahan, na Pérsia, com o brilhante Ibn Sina. Robert Cole  fica fascinado e decide ser um médico, a qualquer custo. Com isso inicia sua viagem épica rumo à Pérsia. 
Cole tinha uma característica muito peculiar, ele conseguia "sentir" se a pessoa estava à beira da morte, embora não soubesse explicar este fenômeno. Este enredo, associado à uma linguagem cativante e brilhantemente escrita me conquistaram e este livro se tornou um dos meus preferidos! Por conta disso a expectativa para ver o filme era enorme.

Sinopse - O Físico - A epopéia de um médico medieval - Noah Gordon

O drama turbulento e, por vezes, divertido, de um homem dotado do poder quase místico de curar, que tem a obsessão de vencer a morte e a doença, é aqui contado desde o obscurantismo e a brutalidade do século XI na Inglaterra ao esplendor e sensualidade da Pérsia, detalhando a idade de ouro da civilização árabe e judaica.
A história começa quando Rob Cole, órfão, aprendiz de um barbeiro-cirurgião na Inglaterra, toma conhecimento da existência de uma escola extraordinária na Pérsia, onde um famoso físico leciona. Decidido a ir a seu encontro, descobre que o único problema estava no fato de que cristãos não tinham acesso às universidades muçulmanas durante as Cruzadas. A solução era Rob assumir a identidade de um judeu, ao mesmo tempo em que se envolvia com uma avalanche de fatos verdadeiramente impressionantes. ´Mais que uma recriação histórica magistral, aqui está também a história fantástica de uma vocação para a medicina. O romance de Noah Gordon recria o século XI de maneira tão eloqüente que o leitor é levado em suas centenas de páginas por uma onda gigantesca de autenticidade e imaginação´, como se referiu o Publishers Weekly a "O Físico", de Noah Gordon, autor festejado como um dos maiores nomes do mundo literário norte-americano e presente em todas as listas dos livros mais vendidos. SKOOB.
Nota do livro: 5/5


Assim, na última sexta feira, fomos assistir o filme, O Físico. Com um elenco interessante, Ben Kingsley faz o papel do grande mestre Ibn Sina, o filme decepciona totalmente quem espera o filme fiel ao livro e ao enredo.
Temos que dar um desconto porque o livro é grande e complexo, mas a impressão que eu tive é que o filme é "corrido" e  foge ao enredo. Durante o filme, em vários momentos, pensei e escutei do Amorzão exclamações de surpresa e frustração, do tipo: ah, não é nada disso!
Uma pena. Cenários bonitos (que era uma das minhas principais curiosidades), elenco bom, mas que não foi suficiente para agradar, na nossa opinião.
Nota do filme: 3/5

Esta postagem foi inspirada numa coluna que minha amiga Michelle tem no seu ótimo blog, o Resumo da Ópera, que eu adoro! Faz tempo que tenho vontade de mostrar aqui para vocês e esta foi a oportunidade.

E você assistiu? Gostou? Me conta!

Comentários