Um Perfeito Cavalheiro


Estava curiosa para ler os livros da Julia Quinn. A autora, conta a estória de sete irmãos, e pelo que eu entendi, será um por livro. Não li na sequência, já que este é o terceiro da série. Como este é um Livro Viajante e tinha prazo, comecei por ele. Comprei também segundo, que vou ler assim que puder.
Gosto muito de romances históricos, acho que é uma leitura rica e interessante. Diferente do habitual.
Este é um livro bem gostoso de ler. Leve, divertido, sem grande intrigas e dramas. Até a megera tem um toque bem cômico, que me agrada muito, ainda mais se eu alterno com livros mais pesados.
Versão moderna de Cinderela, Sophie é uma moça bastarda, criada pelo pai, um conde e sua madrasta. Tinha uma vida razoável, mas seu destino muda com a morte do pai. Com a ajuda de empregados da mansão onde mora, consegue participar de um baile de máscar onde conhece Benedict, um dos irmãos Bridgerton. 
O desenrolar na trama é interessante. Tem romance, com uma pitada bem leve de erotismo, tem ação. Claro que você torce pela mocinha!
Particularmente adoro livros em série. Assim não fico com saudades dos personagens.
Se você quer uma leitura leve e gostosa, sem grandes pretensões, este é um livro legal para isto.

Sinopse - Um Perfeito Cavalheiro - Familia Bridgerton - Livro 03 - Julia Quinn

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.SKOOB
Nota: 4/5

Li este livro através do grupo do Livro Viajante


Comentários

  1. Oi Clau, parece ser um livro bem fofo!! Não costumo ler romances históricos não, mas parece ser bem legal.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima

    ResponderExcluir

Postar um comentário