Trio Nordestino - Viagem Pelo Brasil em 54 Livros



Este mês o desafio do grupo Viagem Pelo Brasil em 54 Livros foi ler três livros de autores nordestinos. Desafio aceito, meus escolhidos foram estes daqui:



Aproveitei para conhecer um pouco da obra da Rachel de Queiroz que eu vergonhosamente ainda não tinha lido nada. O terceiro livro, Galiléia, escolhi após uma pesquisa na internet. Os três foram emprestado de biblioteca pública. 


 


Fiquei impressionada com os livros da Rachel de Queiroz. Atuais e contemporâneos, parece que foram escritos hoje! Rachel foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras.
O primeiro, Cenas Brasileiras é um livro de contos. Interessante,  mostra cotidiano da cidade grande. Seus textos são muito bem escritos, numa linguagem clara e acessível. Não gostei da capa e também não curti muito a diagramação do livro. Li vários livros desta coleção "Para Gostar de Ler" na época do colégio, mas não lembrei deste aqui.


Sinopse - Cenas Brasileiras - Para Gostar de Ler - Vol. 17 - Rachel de Queiroz

Num clima de deliciosa conversa com o leitor, Rachel de Queiroz desfia nas crônicas aqui reunidas histórias tocantes da gente brasileira. Crianças que descobrem o mundo, adultos que lutam pela sobrevivência sem abrir mão de seus sonhos, casos curiosos que divertem e atitudes inesperadas que dão o que pensar. Rápidos flagrantes da nossa realidade na voz de uma das maiores escritoras do Brasil.SKOOB
Nota: 3/5




Assim que bati os olhos neste livro, As Três Marias, lembrei da novela exibida pela Rede Globo em 1980 baseada neste livro. Assisti na época, mas não lembrava os detalhes e foi por causa disso que escolhi este livro também. A novela foi bem mais "leve" que o livro.
Conta sobre a amizade de três amigas, três Marias. Percebi que aqui a autora manifesta uma certa desilusão, uma melancolia que cerca os relacionamentos. Relacionamentos frustrados, sonhos perdidos fazem parte desta trama.
Muito bem escrito também. Esta edição é do Círculo do Livro. Minha mãe era sócia e li muitos livros através deste Círculo. Diagramação não é uma das minhas preferidas.


Sinopse - As Três Marias - Rachel de Queiroz

Em seu quarto romance, "As Três Marias", a escritora cearense Rachel de Queiroz foi ainda mais fundo em um tema que já estava presente em todas as suas obras anteriores: o papel da mulher na sociedade. A história tem início nos pátios e salas de aula de um colégio interno dirigido por freiras: Maria Augusta, Maria da Glória e Maria José são amigas inseparáveis que ganham de seus colegas e professores o apelido de "as três Marias". À noite, deitadas na grama e olhando para o céu, as meninas se reconhecem na constelação com a qual dividem o nome. A estrela de cima é Maria da Glória, resplandecente e próxima. Maria José se identifica com a da outra ponta, pequenina e trêmula. A do meio, serena e de luz azulada, é Maria Augusta - ou simplesmente Guta, como sempre preferiu ser chamada. Com o passar do tempo, Maria da Glória se transforma em uma dedicada mãe de família e Maria José se entrega por completo à religião. Guta, por outro lado, não se sente capaz de seguir os passos de nenhuma de suas velhas companheiras. Apesar de sua formação conservadora e rígida, ela sempre desejou ir muito além dos portões e muros daquele internato. Seus instintos a instigavam a procurar e explorar novos mundos. Assim, Guta termina a colégio e corre em busca de sua independência. Seu ideal é viver sozinha, seguir seu próprio caminho, livrar-se da família, romper todas as raízes, ser completamente livre. A realidade, no entanto, se mostra muito diferente daquilo que estava descrito nos romances açucarados e livros de poesia que passavam de mão em mão entre as adolescentes sonhadoras. Guta descobre o amor, mas através dele é também apresentada à desilusão e à morte. "As Três Marias", publicado originalmente em 1939, conquistou o cobiçado prêmio da Sociedade Felipe de Oliveira e, décadas depois, foi adaptado como uma novela para a televisão. De leitura ágil, o romance é um importante marco na literatura brasileira e um dos mais populares em toda a obra de Rachel de Queiroz. SKOOB
Nota: 3/5



Não conhecia o trabalho do Ronaldo Correia de Brito, mas como comentei no começo do post, li elogios e ótimas críticas do livro. Gosto muito dos livros da Editora Alfaguara. As capas e a diagramação são sempre caprichadas e estilosas! 
Um retrato seco e árido do sertão, do patriarcado, do preconceito, das tradições, crendices. O autor tece sua trama de uma forma tão interessante que às vezes fiquei em dúvida se o acontecimento existiu na estória ou foi um pensamento/fantasia do personagem. 
Muito bem escrito e interessante, este romance ganhou o Prêmio São Paulo de Literatura 2009.
Outro livro que mescla passado e presente, como eu gosto. Quero ler os outros livros deste talentoso autor.


Sinopse - Galiléia - Ronaldo Correia de Brito

Três primos atravessam o sertão cearense para visitar o avô Raimundo Caetano, patriarca de uma família numerosa e decadente que definha na sede da fazenda Galiléia. Ismael, Davi e Adonias passaram parte da infância ali, mas fizeram o possível para cortar seus laços com a terra de origem. Fazem parte de uma geração que largou o campo para nunca mais voltar. Foram viver no exterior, procuraram reconstruir a vida em Recife, em São Paulo, na Noruega. SKOOB
Nota: 4/5

Estes livros cumprem a quinta, sexta e sétima viagens do grupo do Viagem pelo Brasil em 54 livros.




Comentários

  1. Eu adoro livros da Rachel de Queiroz. Tinha que gostar, ela é cearense! Ela estudou no colégio Imaculada Conceição onde estudei. Tem fotos dela no museu do colégio. Então ela era íntima minha desde pequena...rsrs... Os outros autores eu não conhecia. Gostei desse último.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Oi! Passando pra dizer que te indiquei para o desafio de visitar uma biblioteca!

    http://caixinhadadea.blogspot.com.br/2014/04/desafio-visite-uma-biblioteca.html

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nenhum dos três, gostei de conhecê-los um pouco. Da Rachel de Queiroz já li "Memorial de Maria Moura", bem interessante.

    Tem post novo no blog: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  4. As edições da Alfaguara são lindas demais. Dá vontade de ler tudo, só pela capa.
    Da Rachel de Queiroz, acho que só li "O quinze", mas faz tanto tempo que não lembro mais da história.
    bjo

    ResponderExcluir
  5. Oi. Que bom que você consegue pegar livros legais na biblioteca pública, aqui onde eu moro a biblioteca é muito pequena e é difícil encontrar os livros que queremos ler.
    Bjs.
    Di Rodrigues

    ResponderExcluir

Postar um comentário