Papo Médico com o Dr Rodrigo Rosa - Gestação múltipla

Teste da Violência Obstétrica - Dia Internacional da Mulher - Blogagem Coletiva


Hoje, dia que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, participo de uma blogagem coletiva importante e séria. Esta bela iniciativa foi organizada também pela querida Ligia, do ótimo Cientista que Virou Mãe.
Nesta blogagem as meninas nos convidam a preencher o formulário abaixo e contribuir para entender a realidade dos partos. Importante: se você como eu, tem mais de um filho, deve preencher um formulário para cada parto.
Parece longo, mas é rápido e importante.
Vamos lá?!



Vou aproveitar e contar um pouco sobre os meus partos.
Foram experiências bem diferentes. Embora os dois cheios de emoção, o da Letícia foi muito mais atribulado...Os dois nasceram em maternidades de "primeira linha", a da Lê maior e com muitos andares e a do Gabe bem mais tranquila (o que fez muita diferença).

Lelê nasceu de 40 semanas. Eu queria muito parto normal e quando a bolsa estourou, de madrugada, fomos para a maternidade. Tudo preparado e na maior expectativa. Eu não tinha nem um dedo de dilatação, então me colocaram no soro, sozinha num quarto. Fiquei lá umas 5 horas. No final o médico optou pela cesárea, pois ainda não tinha nem 5 de dilatação e a Lê não descia. A anestesista me deu algo que me deixou bem grogue, quase não vi o momento do nascimento. Dei só um beijinho na cabeça da bebê (no colo da enfermeira), com os braços amarrados e logo a levaram. Não porque ela não nasceu bem, mas sim porque precisam "desocupar" logo o centro obstétrico. Tinha uma fila de futuras mamães esperando. Fui para a sala de recuperação e comecei a passar mal...tremia sem parar, com hipoglicemia. Pra resumir fiquei mais de 4 horas na sala de recuperação. A explicação do meu médico depois: como eles dão alta para o quarto "em lotes", eu fui ficando por último...um horror. Pensei que fosse morrer. Não acho que meu caso foi grave, mas as sensações, eram horríveis.

Na vez do Gabriel, já escolada, troquei de maternidade e foi tudo maravilhoso! Quando entrei no centro obstétrico, a enfermeira perguntou o nome do bebê que receberíamos ali e foi tudo tranquilo. Não fiquei grogue, quando o Gabe nasceu eles soltaram meus braços (foi cesárea também, a bolsa estourou na parte alta e de novo eu tinha zero de dilatação e não passaria pela mesma tortura), colocaram aquele bebê fofo e rosado no meu colo e ficamos ali...depois fui para a sala de recuperação, uma hora depois ao mexer os dedos dos pés, tive alta para o quarto. Pedi meu batom, ajeitei os cabelos, troquei a camisola e esperei a Lelê entrar para conhecer seu irmãozinho.

Comentários

  1. Que legal esta iniciativa! Adorei mesmo. Meu parto foi todo tranquilo, apesar de cesária de emergência, pois a Maria nasceu de 36 semanas pois minha ILA estava muito mais baixa do que a normal e ela estava entrando em sofrimento fetal, realmente não dava para esperar, mas nem parecia que eu havia passado por uma cirurgia.

    Um Feliz dia da mulher para vc!!!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Respondi esse questionário no blog da Ju...
    Aconteceram coisas que me deixou muito triste no meu parto, até cobranças que são ilegais, o pior é que não fizemos nada a respeito, pagamos um absurdo em um hospital particular e meu marido nem pode assistir o nascimento da filha, sem falar no descaso de algumas enfermeiras...
    Também quero participar dessa blogagem, achei muito importante mesmo!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Clau,
    já respondi a pesquisa.
    Eu também precisei fazer a cesárea nos dois partos e por motivos diferentes. Mas fui muito bem acompanhada e fiz a cesárea humanizada, dentro do possível. Um dia ainda vou falar disso no blog.

    Um Dia das Mulheres maravilhoso para você.

    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Claudinha,
    FELIZ DIA DA MULHER!
    Respondi o questionário, ok?
    Adorei seu relato!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não tive filhos...por isso não respondi o questionário.
    Menina, que absurdo na maternidade primeira que vc foi. Ainda bem que no segundo vc já sabia e mudou logo de maternidade.
    Beijos e feliz dia da Mulher
    adriana

    ResponderExcluir
  6. Cláudia... Adorei a visita lá no blog... e vim ver o seu... Uma delícia... Gostei de saber que somos colegas de profissão... Adoro conversas psis... Tomara que tenhamos bastante delas!!!! Beijão...

    ResponderExcluir

Postar um comentário