Livro: Sísifo, Verena Kent - Editora Cultrix

A Saga do Aparelho

Estamos na fase dos aparelhos ortodônticos.
A Letícia usa o fixo e o Gabriel usa o móvel (ou ortopédico, como a Renata, nossa dentista predileta prefere chamar).
Além das visitas quinzenais ao consultório, outros rituais são incorporados ao nosso já corrido dia à dia.
Escovar os aparelhos do Gabriel é um deles, não adianta deixar pra ele esta tarefa, porque não dá muito certo...
Agora a pouco estavamos, eu e o Gabriel, numa caçada ao aparelho que simplesmente tinha sumido, porque onde era para estar, obviamente nao estava (na boca da criatura).
Engraçado como as coisas se repetem e como hoje me vejo repetindo EXATAMENTE algumas frases da minha mãe.
Hoje eu sei o quanto ela "sofreu" com minha resistência para usar o meu aparelho...
Tudo bem... não vou desanimar...  porque no fim, ainda bem que ela não desanimou de mim e hoje tenho os dentes bem mais certinhos que antes.  (este é o "mantra" que eu repito quando a paciencia quase esgota).

Comentários

  1. Olaaa!!!! que bom que gostou do selinho!!! ;-)
    no começo e assim mesmo, tb ficava meio perdida, n sabia nem o que era esses selinhos,rsrs...mas com o tempo vc vai pegando o jeitinho...bjsss,boa semana! ;-)

    ResponderExcluir
  2. Já fico imaginando o Pedro Augusto daqui uns anos (tadinho ele só tem 01 aninho! rsrs)
    Mas essa coisa de aparelho é muito chata msmo! Eu usei uns 02 anos daí veio o casamento e a grande DESCULPA de tirá-lo e nunca mais voltar lá para recolocar! hehe

    Um abraçõ forte, bem friozinho que hj aqui em Joinville está!

    ResponderExcluir

Postar um comentário